domingo, 31 de março de 2013

Mensagem Bíblica: PÁSCOA DO SENHOR (JOÃO 20,1-9)

A celebração anual da Páscoa se dá propriamente na Vigília Pascal.
 
O domingo da ressureição do Senhor é como que um coroamento da grande solenidade. O Evangelho resume bem a mensagem pascal. Maria Madalena foi ao túmulo e viu a pedra retirada do sepulcro. Pedro e João encontram o túmulo vazio e compreenderam  a Escritura, segundo a qual Jesus devia ressuscitar dos mortos.  O resultado é o encontro com Cristo ressuscitado. Retirando a pedra do túmulo e deixando um túmulo vazio, Jesus abriu as portas da eternidade para todo ser humano. Os que fazem a experiência do encontro com o Ressuscitado, como Maria Madalena e os discípulos de Emaús, tornam-se seus mensageiros. Chegou a nossa vez de anunciar o Ressuscitado.
Frei Alberto Beckhäuser, OFM
 

Evangelho Dominical : O SEPULCRO ENCONTRADO VAZIO



                  Evangelho  de João 20, 1-9. 
20 1 No primeiro dia que se seguia ao sábado, Maria Madalena foi ao sepulcro, de manhã cedo, quando ainda estava escuro. Viu a pedra removida do sepulcro.
2 Correu e foi dizer a Simão Pedro e ao outro discípulo a quem Jesus amava: “Tiraram o Senhor do sepulcro, e não sabemos onde o puseram!”
3 Saiu então Pedro com aquele outro discípulo, e foram ao sepulcro.
4 Corriam juntos, mas aquele outro discípulo correu mais depressa do que Pedro e chegou primeiro ao sepulcro.
5 Inclinou-se e viu ali os panos no chão, mas não entrou.
6 Chegou Simão Pedro que o seguia, entrou no sepulcro e viu os panos postos no chão.
7 Viu também o sudário que estivera sobre a cabeça de Jesus. Não estava, porém, com os panos, mas enrolado num lugar à parte.
8 Então entrou também o discípulo que havia chegado primeiro ao sepulcro. Viu e creu.
9 Em verdade, ainda não haviam entendido a Escritura, segundo a qual Jesus devia ressuscitar dentre os mortos.

sábado, 30 de março de 2013

Árvores da Caatinga: SÃO JOÃO




O SÃO JOÃO, também conhecido como "canafístula", que é um nome comum a várias  leguminosas.
Com o nome botânico de Senna spectabilis é uma árvore de 5-6 metros de altura.
Perde as folhas durante a estação seca e na  época chuvosa apresenta floração amarelo-vivo  prolongada por vários meses.
Na medicina caseira usa-se: a) sumo das folhas machucadas para tratamento de queimaduras; b) infusão das folhas como laxativo e purgativo;  c) a casca do caule é indicada contra gripes e resfriados.
É uma planta extremamente ornamental e também indicada para recuperação dos solos e da vegetação degradada do semiárido.
As folhas, ramos, vagens, sementes e casca são usadas como forragem paras gado, cabras, ovelhas, jumentos e cavalos.

Foto Antiga de Xique-Xique BA: FEIRA LIVRE


Nos anos 1950, quando ainda não existia o Mercado São Francisco, a feira livre era realizada na Rua Visconde do Rio Branco, no trecho que fica entre a praça Getúlio Vargas e a Rua Belo Horizonte.
Os feirantes residentes nas ilhas vinham para Xique-Xique embarcados em paquetes, como fazem até hoje.
Mas, os feirantes que moravam na caatinga, normalmente, traziam os seus produtos em lombo de burros.
Eram as famosas tropas de burros que viajavam muitos quilômetros e tinham como guia a famosa "madrinha da tropa", geralmente uma burra velha e que liderava o grupo.
TEMPOS PASSADOS!!!. 

Vista aérea de Xique Xique BA: RUA DO PERAU



Esta á uma foto aérea da cidade de Xique-Xique BA, no trecho correspondente à antiga rua do Perau cujas casa foram demolidas para dar lugar ao cais paredão.
Restam apenas escombros das casas do lado leste da rua que estão totalmente abandonadas.
,

sexta-feira, 29 de março de 2013

Aconteceu em Xique-Xique - Sec XX: ASSASSINATO DE LÍDER POLÍTICO


No ano de 1917 o líder político Sr. Jóvito Pereira Machado foi assassinado pelo próprio afilhado Abílio Pereira Machado, em uma tocaia, no Distrito de Canabrava do Gonçalo,  município de Xique-Xique (BA), como resultado dos conflitos políticos ali registrados, sob a conivência do coronel Cyro de Medeiros Borges, intendente municipal de Xique-Xique.

Por causa desse assassinato, o Intendente de Xique-Xique, coronel Cyro de Medeiros Borges  foi, no dia 03 de julho de 1918, destituído do cargo de Intendente por Decreto do governador do Estado da Bahia Dr. Antônio Ferrão Moniz de Aragão, que,  na mesma data, nomeou seu substituto na pessoa do coronel Gustavo Pinheiro de Alcântara.
A destituição teve como base a grande pressão feita pela população de Canabrava do Gonçalo.
Fonte: "Senhor do Bonfim e Bom Jesus de Chique Chique" de Cassimiro Machado Neto
 

Aconteceu em Xique Xique (BA) - Sec XIX: LEI ÁUREA

No dia 31 de maio de 1888 a Câmara Municipal de Xique-Xique BA enviou telegrama felicitando  a Princesa Isabel por sua arrojada decisão de promulgar a Lei Áurea, em 13 de maio de 1888, que deu liberdade total aos escravos.

Foto Denúncia: INVASÃO EM XIQUE-XIQUE BA

Invasão próxima ao porto fluvial

Invasão no entorno do Mercado do Peixe.
 
 
Como se não bastasse  a falta de higiene no interior do Mercado do Peixe da cidade, o entorno do equipamento, também, não fica o desejar no tocante a sujeira e abandono administrativo.
Ante o descaso das nossas autoridades municipais com o Mercado, pessoas diversas resolveram construir casebres na área que fica entre o cais e a beira do Lago Ipueira, transformando-a numa invasão totalmente descontrolada.
Como na área não existe saneamento, fezes, urina, água suja e demais dejetos produzidos pelos humanos, são lançados diretamente nas águas do Lago. 
É um descalabro. Torna-se necessária a urgente intervenção do Ministério Público, se esta Instituição existir em Xique-Xique BA, para que esse atentado à saúde pública tenha um fim.

Residências Clássicas de Xique-Xique BA: CASA DE DIVINA



Residência de D. Maria Divina Santos Pinheiro, nascida em Xique-Xique  no dia  31 de maio, filha do Sr. Francolino José dos Santos e de D. Josefa Angélica de Souza.
"Divina", como lhe tratam os familiares e amigos,  iniciou o curso primário na "Escolas Reunidas César Zama", em Xique-Xique, onde permaneceu até concluir a 3ª série. A partir da 4ª série Divina foi estudar na cidade de Barra (BA)  no Educandário Santa Eufrásia, onde no ano  de 1954, diplomou-se como Professora.
Exerceu o  Magistério em Xique-Xique, como servidora pública estadual, até se aposentar. Casou-se com o Sr. Pinheiro e dessa união nasceram os filhos Gustavo, Carlo Franklin e Ana Angélica.

Mensagem Bíblica: PAIXÃO DO SENHOR (JOÃO 18,1 - 19,42)


Ele sofre. Paixão é sofrimento. Sexta-feira da paixão é celebração da entrega dolorosa do Senhor. Ano a ano repetimos com o povo que não o aceitou: "CRUCIFICA-O!". Beijamos a Cruz e nos envergonhamos do bem que não fizemos. E o crucificamos. Não é apenas  um ritual. Ele continua tendo seu sagrado corpo rasgado por cravos e lanças em crianças desnutridas, mortas nos ventres de suas mães ou nas sarjetas, em jovens violentadas, em pais sem emprego nem pão para seus filhos, em idosos abandonados, nos presos degradados, em marginalizados de toda sorte, em famintos de todos os cantos, são milhões. Milhões de cravos e lanças pelas quais Jesus pede ao Pai que nos perdoe, pois não sabemos o que fazemos.

Frei Leonardo Aureliano, OFM

quinta-feira, 28 de março de 2013

Xiquexiquenses Ilustres: JOÃO DA LAPA ARAÚJO

No dia 07 de setembro de 1897, nasceu em Xique-Xique o Sr. João da Lapa Araújo, filho do Sr. Maximiano Pessoa de Araújo e de D. Laurentina Ferreira dos Santos.
O Sr. João da Lapa, como era conhecido, foi serventuário da Justiça em Xique-Xique ocupando, primeiramente, a função de Oficial de Justiça e, mais tarde, Oficial do Registro Civil das Pessoas Naturais.
Casou-se duas vezes: a primeira vez com D. Joana Ferreira de Araújo e depois com D. Maria Josefa dos Santos, nascendo dessas uniões  49 filhos.
Eis alguns de seus filhos: Helena Araújo Cruz, Nilza Araújo Batista, Zilda Lapa Araújo, Laurentina Ferreira Sousa, Ana Lapa Araújo, Helenita Araújo Lima, Maria das Graças Gonçalves, José Araújo Lima, Antonio Araújo Lima, Maria da Conceição Araújo, Zélia Maria Conceição, Zenóbia Araújo, Maria Divina Araújo, Laurentina Araújo, Maximiano Araújo e João da Lapa Araújo Júnior.
O Sr. João da Lapa faleceu no dia 04 de novembro de 1989, estando sepultado no cemitério local.
Fonte: "Senhor do Bonfim e Bom Jesus de Chique Chique", de Cassimiro Machado Neto.
 

Foto antiga de Salvador BA: O ESTÁDIO DA "FONTE NOVA"


Barcas que navegam no Rio São Francisco: NOVA AMAZONAS


A  "Nova Amazonas" é uma das grandes barcas que navegam e fazem o comercio flutuante em toda a extensão do rio.

Estaleiro em Xique Xique BA: PAQUETE DE AÇO


Não só grandes barcas são fabricadas com chapas de aço. Pequenos paquetes também estão sendo feitos com esse material.
Ao lado do pequeno paquete, grande barca de madeira a espera da recuperação.

Dinheiro, Deuses & Poder: HENRY VIII

HENRY VIII (1491-1547), Rei da Inglaterra - (1509-1547)
 - Anjo, AV - 7s.6d.,i.é: 7 shillings e 6 pences (em 6d a letra d deriva de denário). Peso: 5,18 g (5,16 g atual). - São Miguel matando dragão no anverso e legenda em gótico: henric VIII DGR AglzF - France (Henrique VIII pela graça de Deus rei de Inglaterra e da França). Reverso: brasão real em mastro sobre navio singrando p/direita de quem olha para a moeda.
Legenda do reverso: PER xx CRVCE x TUA x SALVA x nOS x XPE x RED (Por tu Crus Salva-nos Oh Cristo Redentor).
Brasão alinhado sobre o mastro, em quartos, com três flores-de-lis douradas e três leões passando em guarda. Rosa (cinquefoil) e h flanqueando Cruz.
Fonte: Coleção Spínola - Nomus Brasiliana

.

Foto Interessante em Xique-Xique BA: O SURUBIM DO PARQUE


Na entrada do Parque Aquático de Xique-Xique, esta grande escultura em concreto homenageia a fauna do Rio São Francisco na figura do seu principal representante: O SURUBIM.
Pelo inusitado da obra, merece figurar entre as fotos interessantes da cidade.
.

Enchente de 1979 em Xique-Xique BA: Praça D. Máximo


Este é o lado leste da Praça D. Máximo, mais precisamente ao lado da residência do Sr. Janjão Avelino.
As águas do Rio São Francisco invadiram a cidade e o nível permitiu a navegação em plena praça.
Em frente à Igreja uma grande barca está ancorada.
Foto Afonso

quarta-feira, 27 de março de 2013

Barcas de tolda: CONVIVÊNCIA


No tempo das barcas de tolda, movidas à vela e à vara, era comum a presença de lavadeiras na beira do rio pois ainda não existia água encanada nas residências.
Era uma convivência habitual e tranquila entre barqueiros e lavadeiras.
.

Mensagem Bíblica: ISAIAS 50,6

ENTREGUEI MINHAS COSTAS AOS QUE ME BATIAM, E MINHAS FACES AOS QUE ME ARRANCAVAM A BARBA;  NÃO ESCONDI O ROSTO AOS ULTRAJES E ÀS CUSPIDAS.

Pôr do Sol em Xique-Xique BA: Porto Fluvial


É tardinha. O Sol já está totalmente por detrás da Ilha do Gado Bravo, silhuetando a carnaubeira.
Os paquetes já retornaram da pesca diária e estão ancorados para a noite.
Os pescadores retardatários aproveitam o frescor do começo da noite para o bate-papo.

Arte Sacra na Bahia: ALTAR DE SANTO INÁCIO DE LOYOLA


"Sob as invocações de Santo Inácio de Loyola e de São Francisco Xavier dois retábulos de transepto  destacam-se na Catedral Basílica de Salvador. O estilo rococó atinge aqui uma expressão de esplendor, com a monumentalidade permitida pelo elevado pé direito".  Francisco Senna

terça-feira, 26 de março de 2013

Baixio de Xique Xique BA: O PROJETO DE IRRIGAÇÃO

 

Canal principal do Baixio de Xique-Xique
PROJETO DE IRRIGAÇÃO DE XIQUE-XIQUE (BA).
 
       Informo aos seguidores e leitores deste Blog que a população da cidade de Xique-Xique (BA) não concorda com a denominação de BAIXIO DE IRECÊ dada ao Projeto de Irrigação que está sendo implantado no Município de Xique-Xique (BA), local onde estão situados o BAIXIO e a ÁGUA necessários à existência do referido Projeto de Irrigação.
       Denominá-lo de "BAIXIO DE IRECÊ" é um grande engano e, acredito, mesmo, que os habitantes da cidade de Irecê (BA) não devam sentir-se confortáveis com essa indevida denominação pois, sabem, mais que ninguém, que naquele Município não tem baixio, e nem água para irrigação e fica a uma distância de mais de 100 km da margem do Rio São Francisco, local da tomada d'água e do canal principal (foto).
      Como acredito não serem eles os autores da equivocada denominação e sim que tenha partido de algum técnico que desconhece a realidade dos fatos, bem que os habitantes da cidade de Irecê poderiam ser parceiros dos Xiquexiquenses nesse pleito de mudança do nome do Projeto para BAIXIO DE XIQUE-XIQUE, a não ser que queiram compactuar com essa usurpação.

Jornais de Xique Xique BA: "A ORDEM"

O jornal "A ORDEM", em sua edição n° XIV, de 1° de novembro de 1931, traz o artigo "Salve 24 de Outubro"  lembrando  o 1° aniversário da Revolução de 30, liderada pelo Ditador Getúlio Vargas, que, num golpe de estado derrubou o presidente eleito Dr. Washington Luiz.
Publica  uma proclamação, de 20.10.1931, assinada pelo Prefeito Municipal coronel José de Souza Nogueira,  na qual faz uma veemente convocação ao povo para participar dos festejos cívicos. Traz, ainda, uma reportagem da festa, que começou com uma alvorada às 05:00 horas da manhã, com salva de 21 tiros; relaciona as  pessoas que colaboraram, tais como o Promotor Público Dr. Vítor Farani como orador oficial, o Dr. Vanderlino de Souza Nogueira; o médico Dr. Oscar Coelho de Aquino, a professora Adelaide Araújo, o jovem Valmório de Lacerda; os torneios infantis tiveram várias dissertações tais como: "Batalha de  Riachuelo" a cargo da jovem Wanda Sampaio; "O Livro e a América"  por Ariene Lustoza; "Mal Secreto", por Maria Peregrino Regis;   "O   Soldado",   por   Astrogildo Bandeira; "O Ipiranga", por Esmerino Lustoza; "O Escoteiro", por Samuel Soares; "Foi para Isto", por Osmar Lustoza e "Saudação à Bandeira", por Dalvo Sampaio.
Com o título "Rodoviária Chique-Chique Bahia" o viajante Aziz Asmar enviou telegrama de Salvador avisando que sua última viagem fora feita em apenas 39 horas. O periódico tece, ainda, animadores comentários acerca da construção da estrada Xique-Xique a Santo Inácio, mencionando o Sr. Artur Raimundo, grande capitalista e comprador de carbonados e diamantes, como um dos cidadãos mais influentes para a conclusão da estrada. Finaliza com a transcrição do Decreto n° 7.660, de 1° de outubro de 1931, assinado pelo interventor federal da Bahia Juraci M. Magalhães; dispõe sobre a reforma ortográfica da Língua Portuguesa.
A página dois mantém sua vocação de publicar colaborações diversas, geralmente assinadas por abreviaturas, que devem ser fictícias. Os temas e os conteúdos são tiradas de humor.
A página três apresenta anúncios comerciais  desta feita trazendo pela primeira vez a publicidade da LOJA PIAUIENSE.
A página quatro começa com a matéria "Coração Aberto", assinado pelo Sr. Claudemiro Miranda, diretor do jornal, dando um depoimento sobre sua própria vida,  uma espécie de autobiografia, prometendo continuar  nas próximas edições. Vem a coluna "Viajantes" noticiando o regresso do Dr. Clício Bezerra Moreno, Juiz de Direito de Xique-Xique; informa a chegada  do  médico  Dr. João   Guedes  com sua família, originários de Poços; também o Sr. Marinho Pereira de Carvalho que chegou de  Canabrava do Gonçalo, onde representa este jornal;  também esteve na cidade, vindo do Rio de Janeiro, o grande pedrista Jovilino Martins, sócio da firma Jovilino Martins &  Irmão; outro assunto é "Ruas Imundas" criticando duramente a sujeira, o desleixo da população e das autoridades em relação ao fato.
Na coluna "Falecimentos" a notícia da morte de dom Antonio Malan, bispo da Diocese de Petrolina, no vizinho estado de Pernambuco; em "Aniversariantes" o destaque vai para D. Damares G. de Miranda, que completou idade nova no dia 1° de novembro.
 

OBS: O periódico informa que este nº  14 deveria circular no dia 25 de outubro mas, tendo em vista a mudança das  oficinas do jornal, da Rua Aurora para a Rua da Amargura (atual Rua Ruy Barbosa), somente em 1º de novembro voltou a circular.
 

Mensagem Bíblica: ISAIAS 49,6

EU TE DETINEI PARA SERDES A LUZ DAS NAÇÕES, PARA QUE MINHA SALVAÇÃO ATUE  ATÉ OS CONFINS DA TERRA.

Fotos do Rio São Francisco: CHEGADA DO VAPOR


A chegada de um vapor, em qualquer localidade ribeirinha era motivo de festa. Toda a população se deslocava à margem do rio para assistir ao desembarque dos passageiros.

Vapores do Rio São Francisco: DELSUC MOSCOSO


Foi um dos grandes e luxuosos vapores que navegaram pelo Rio São Francisco.
Nesta foto, os tripulantes, antes do desembarque,  ficaram em formação para a fotografia.

segunda-feira, 25 de março de 2013

Crônica de Nilson Azevedo: CÂNTICOS, BENDITOS E TRADIÇÕES


                              CÂNTICOS, BENDITOS e TRADIÇÕES
                                                                              In Nilson

         A matraca soava demoradamente e a lamentação seguia pelas Estações, assemelhadas à Via Sacra, a entoar os “padre-nosso” e benditos, todos os cânticos em louvor a Deus, a Virgem Maria ou a um Santo qualquer. Os penitentes flagelavam-se com a “disciplina” materializada em lâminas afiadas, num suplício impressionante á guisa de arrependimento dos seus próprios pecados e, porventura, dos alheios.
      Acreditava-se e acredito eu que as “almas santas benditas” estariam a levitar, temporariamente, no limbo ou no purgatório, a acompanhar os fiéis penitentes durante a lamentação, a esperar suas orações contundentes em forma de benditos, na primordial esperança de diminuir ou purgar os seus sofrimentos por constante crença, numa espécie de progressão da pena sem a juridicidade, no particular.
        Os devotos, por sua vez, estariam amparados e recompensados por essas futuras e abençoadas “almas santas benditas” à busca de uma hipotética salvação eterna , mesmo inflacionados com as teorias sobre o desrespeito a envolver as crenças populares e das minorias, tão divulgadas nas sofisticadas máquinas dos Ipad II, da segunda remessa deste início do século XXI, sem resultados visíveis.
      Os rituais de lamentação ainda praticados pelos penitentes de Xiquexique, embora propensos à extinção, jamais deveriam ser por eles abandonados em face dos fatídicos e prosaicos sete anos, que vem a ser o intervalo de suas medievais existências teleológicas e teológicas, posto que as almas dos que habitaram as Prefeituras, as Câmaras de Vereadores, com ressonância nas almas penadas, nos fantasmas oficiais dos Deputados e Senadores do Congresso Nacional e nas almas dos que também habitaram a Presidência da República, tanto no Palácio do Catete quanto no Palácio da Alvorada e do Planalto, visto que estamos a lamentar que foram eles os que prometeram favores e vida eterna aos nossos penitentes e a nós xiquexiquenses comuns, nos discursos de palanques. Contudo, outras almas não menos comuns pairam no nosso céu cor de anil.
      Essas almas de uma minoria de eleitores xiquexiquenses, almas verdadeiramente benditas, pedirão orações aos nossos penitentes, com mais intensidade e fervor, em que pese a salvação já consolidada. Se um penitente daqui de Xiquexique abandonar ou esquecer-se da autoflagelação durante os setes anos da obrigação, contaram-me os antigos que essas mesmas “almas santas benditas” se incumbirão de aplicar nas costas, na região lombar do infiel, a lâmina da “disciplina”, já que o nosso herói estará, de antemão, ensanguentado pelos espinhosos ramos dos faveleiros. Um deles, do bairro das Pedrinhas, confessou-me, a propósito, que o pé de favela é uma árvore daqui do sertão do São Francisco, da família das Euforbiáceas. Adiantando-me, na bucha ou de inopino, se desejarem, que, na sua condição de autêntico penitente, usará a “disciplina” laminada, no estrito cumprimento do seu voto implacável, a partir da quarta-feira até a sexta-feira da Quaresma.
Residi nas imediações da Capela de São Pedro, no bairro dos Paramelos. Localizava-se ali uma Estação, Via Crucis de peregrinação dos penitentes. Na ocasião, aprendi esse bendito:


         “Na quinta-feira Jesus com seus discípulos
De oliveira foi pra Jerusalém
        Na paz de Cristo, meu Jesus com seus discípulos
Ele padeceu a favor de nós também.
         Na hora da ceia, meu Jesus com seus discípulos
Banhando os pés, com grande contentamento
        Com grande gosto no Santíssimo Sacramento
Depois de cear, meu Jesus saiu pra o horto
         Foi fazer três horas de oração
Os judeus iam à frente com a tropa
         Fazendo dele um herói, um capitão.
Beijando o Cristo no seu lado direito
         Felicidade, ai meu senhor, divino mestre Jesus te disse:
Eu conheço tua falsidade
         Por este beijo que agora tu me destes
Meu Jesus foi surrado realmente
         Com tanto sangue derramado pelo chão
Foram tantos danos que sofria meu Jesus
        Com sua santa Mãe no seu doce coração
Pegaram meu Jesus e amarraram seus braços
         Saiu com ele na rua, ainda Pilatos disse
Tu não és o filho da Virgem?
        Porque deixou os Judeus te açoitar?
Depois que judiaram de meu Jesus
        Pegaram ele e botaram num troninho
A coroa que botaram na cabeça
        Era toda com setenta e dois espinhos
Os espinhos da coroa de Jesus
        Seu coração todo cheio de energia
Arrebentou setenta veias de sangue
       Que penetravam pelos olhos e ouvidos
Jesus chamou São Simão, São Cirineu
        Me ajude a levar esta cruz
Que o peso do madeiro era tanto
       Que seus olhos ficaram mortos, sem luz
E São Simão levou a cruz
        Um passo, um passo, ai meu Senhor não posso mais
Só quem pode conduzir este madeiro é meu Bom Jesus
       Que é um poderoso pai
Eu ofereço, eu ofereço este bendito ao Senhor
      Ao Senhor que está na cruz
Por intenção, intenção das almas santas
     Que para sempre, para sempre, amém Jesus!”

Após a última estrofe, mais uma vez, a matraca estala ao som de um dos “padre-nosso” entoado pelo responsável pela via crucis do sacrifício penitente, cuja ladainha foi repetida e glosada pelo devotos e acompanhantes:

“Mais outro Padre-Nosso com a sua Ave-Maria.
             Mais outro Padre Nosso, com sua Ave-Maria
Para todos aqueles que morreram afogados
             Para que Deus Nosso Senhor Jesus Cristo
Dê o Reino da Glória, por esmola”.

 

 

.

 

 

Mensagem Bíblica: ISAIAS 42, 4

ELE NÃO ESMORECERÁ NEM SE DEIXARÁ ABATAR, ATÉ ESTABELECER NA TERRA O DIREITO; AS  ILHAS AGUARDAM SUA DOUTRINA.

Lago Ipueira em Xique-Xique BA: É DIA DE FEIRA


Nos finais de semana, a partir de sexta feira, o porto fluvial de Xique-Xique  fica apinhado de barcas que, para a feira livre da cidade, transportam gente e mercadorias das diversas ilhas que existem no Município.
É uma festa no Lago Ipueira.

Cantinho da Seresta


 
O Blog de JUAREZ MORAIS CHAVES fez uma seleção de músicas genuinamente brasileiras, tocadas e cantadas na segunda metade do século passado, principalmente nos anos 1960, "cifradas" para violão e que, semanalmente, estarão sendo divulgadas


Parque Aquático de Xique-Xique BA: FIM DE SEMANA


É assim que fica o Parque Aquático de Xique-Xique nos finais de semana. Todos querendo aproveitar as limpas e agradáveis piscinas que se espalham por toda a extensão.

domingo, 24 de março de 2013

Evangelho Dominical: DOMINGOS DE RAMOS



                                           LUCAS 22,14 - 23,56

Quando chegou a hora, Jesus sentou-se à mesa com os apóstolos e lhes disse:
- Como tenho desejado comer este jantar da Páscoa com vocês, antes do meu sofrimento! Pois eu digo a vocês que nunca comerei este jantar até que eu coma o verdadeiro jantar que haverá no Reino de Deus.
Então Jesus pegou o cálice de vinho, deu graças a Deus e disse:
- Peguem isto e repartam entre vocês. Pois eu afirmo a vocês que nunca mais beberei deste vinho até que chegue o Reino de Deus.
Depois pegou o pão e deu graças a Deus. Em seguida partiu o pão e o deu aos apóstolos, dizendo:
- Isto é o meu corpo que é entregue em favor de vocês. Façam isto em memória de mim.
Depois do jantar, do mesmo modo deu a eles o cálice de vinho, dizendo:
- Este cálice é a nova aliança feita por Deus com o seu povo, aliança que é garantida pelo meu sangue, derramado em favor de vocês. Mas vejam: o traidor está aqui sentado comigo à mesa! Pois o Filho do Homem vai morrer da maneira como Deus já resolveu. Mas ai daquele que está traindo o Filho do Homem!
Então os apóstolos começaram a perguntar uns aos outros quem seria o traidor.
Uma das empregadas o viu sentado ali perto da fogueira, olhou bem para ele e disse:
- Este homem também estava com Jesus!

sábado, 23 de março de 2013

Foto antiga de Xique-Xique BA: LARGO DA FARMÁCIA UNIVERSO


Para conhecimento da nova geração de xiquexiquenses, este espaço era um largo que existia no início da Rua Benjamim Constant  (Rua do Perau), onde se situava a tradicional Farmácia Universo, única na cidade, pertencente ao farmacêutico João Rodrigues Soares, que, também, foi o nosso segundo prefeito municipal e construtor do atual jardim da Praça D. Máximo.
A Farmácia Universo é o prédio da esquerda.
A foto é da enchente do Rio São Francisco do ano de 1949. 

Árvores da Caatinga: UMBURANA DE CHEIRO


A Umburana de Cheiro, cujo  nome botânico é "Amburana cearenses", é uma planta  que normalmente cresce de 6 a 8 metros, mas,  encontrando condições favoráveis pode atingir de 10 a 12 metros.
Tem madeira de excelente qualidade, fácil de trabalhar  e aroma agradável, chegando a ser vendida com o nome de cerejeira.
O banho das cascas é aplicado em dores reumáticas e passado no rosto para aliviar  sinusite e gripe. A semente  é usada em forma de cozimento, de xaropes ou de maceração  como antiespasmódica e para cicatrização de feridas. O pó da semente, é usado com rapé para descongestionar as  vias nasais. Da raiz se prepara um lambedor contra a gripe.
As sementes,  com cheiro agradável   são usadas  como aromatizantes de roupas, estantes de livros (é repelente de traças e polias). A casca é usada para aromatizar cachaça.
A árvore é muito ornamental principalmente pelos ramos e troncos  que são lisos da cor de vinho ou marrom-avermelhados.
É uma planta importante para as abelhas por fornecer néctar na estação seca. 
Fonte: "Caatinga - árvores e arbustos e suas utilidades", de Gerda Nickel Maia
.

Vista Aérea de Xique-Xique (BA): AVENIDA J. SEABRA


Esta foto destaca a "Escolas Reunidas César Zama", que fica situada na Av. J. Seabra, no trecho entre as Ruas Rosa Baraúna e Mario Rapadura.
No final da Rua Rosa Baraúna (a esquerda), a rotatória que dá acesso à BA.52 com destino a Salvador.
Bela foto de Édson Nogueira. 
 

Mensagem Bíblica: JOÃO 11, 50

NÃO COMPREENDEIS QUE É MELHOR PARA NÓS QUE MORRA UMSÓ HOMEM PELO POVO PARA QUE NÃO PEREÇA A NAÇÃO TODA?

sexta-feira, 22 de março de 2013

Residências Clássicas: CASA DE D. HERMÍNIA BESSA


Esta casa fica situada no começo da Rua Gois Calmon (Rua Grande) e além da residência da família de D. Hermínia Bessa, funcionava, também como Pensão.
D. Hermínia era uma pessoa muito alegre e tinha o maior prazer em receber os estudantes que estavam de férias na cidade,  para dançarem na sala do seu imóvel.
Na primeira metade da década de 1960, existia apenas o "Ginásio Senhor do Bonfim", inaugurado que fora no ano de 1962. Por isso a maioria dos jovens que dançavam na "pensão" estudavam em outras cidades.
Foi nessas festinhas na "pensão de D. Hermínia" que muitos jovens começaram a namorar e até hoje são casados.

Aconteceu em Xique-Xique (BA) - Séc. XIX: CRISE POLÍTICA

Continuando a crise política que se abatera sobre a cidade de Xique Xique a partir do ano de 1869, o Partido Liberal, conhecido como "Pedra" e o Partido Conservador, conhecido como "Marrão" entram em luta pela disputa do poder político no Município e chegam ao cúmulo de formarem duas Câmaras de Vereadores,  uma delas, a do Partido Liberal, funcionando na Ilha do Miradouro.
Fonte: "Senhor do Bonfim e Bom Jesus de Chique-Chique" - de Cassimiro Machado Neto
 
 

Aconteceu em Xique-Xique BA - Sec. XX: INTENDENTE PEDE DEMISSÃO


No dia 05 de dezembro de 1918 o  coronel Gustavo Pinheiro de Alcântara solicita ao governador da Bahia Dr. Antônio Ferrão Moniz de Aragão demissão do cargo de Intendente Municipal de Xique-Xique, que assumira no dia 19 de julho do mesmo ano.
Na mesma data o chefe do poder executivo baiano nomeou o coronel Lindolpho de França Bastos para a vaga deixada pelo coronel Gustavo Pinheiro de Alcântara.
A posse do coronel Lindolpho de França Bastos aconteceu no dia 22 de dezembro de 1918.
Fonte: "Senhor do Bonfim e bom Jesus de Chique Chique", de Cassimiro Machado Neto

Foto Denúncia: MERCADO DO PEIXE EM XIQUE-XIQUE BA

Esgoto correndo a céu aberto


Peixe sendo eviscerado
 
     Fotos do interior do nosso "MERCADO DO PEIXE"  em Xique-Xique (BA).
     Em cima, o momento é à tardinha, o Sol se pondo por detrás da Ilha do Gado Bravo, e o "Mercado" sem mais peixeiros ou consumidores. A sujeira permanece no esgoto e embaixo das mesas e assim continuará no dia seguinte, quando chegarão, vendedores e consumidores para o reinício da tarefas de vender e comprar peixe.
     Em baixo, peixeiros em plena atividade. Os peixes são eviscerados sem as mínimas condições de higiene.
     Os consumidores xiquexiquenses, incluindo entre eles as nossas autoridades municipais, judiciais e o valoroso Ministério Público (fiscal da Lei e dos bons costumes),  já se acostumaram com a sujeira e consomem o pescado assim mesmo.
Vejam que falta faz uma vigilância sanitária numa cidade.
 
ATÉ QUANDO???
 
  
 
 

 


quinta-feira, 21 de março de 2013

Xiquexiquenses Ilustres: RODRIGO ALVES BESSA

    O coronel Rodrigo Alves Bessa, filho de José Rufino Bessa e de Antônia Prussiana Bessa, nasceu em Xique-Xique no dia 02 de outubro de 1894.
   Era  irmão de Luís Alves Bessa,  Virgílio Alves Bessa, Hermínia Bessa e Erotides Bessa Nogueira.  
   Foi coronel da Guarda Nacional, agricultor, fazendeiro, comerciante e político, tendo, nas  eleições de 1936, sido um dos candidatos mais votados para a Câmara Municipal de Xique-Xique.
Casou-se em 1922 com D. Alexandrina Guimarães Bessa e da união  nasceram os filhos: tendo os seguintes filhos: Francisco Guimarães Bessa, José  Guimarães Bessa, Edvando Guimarães Bessa, Abigail Guimarães Bessa, Ivan Guimarães Bessa, Hélcio Guimarães Bessa e Diva Bessa Duarte.
O coronel Rodrigo Alves Bessa faleceu no dia 03 de agosto de 1944, em Xique-Xique e está  sepultado no cemitério central da cidade.
Fonte: "Senhor do Bonfim e Bom Jesus de Chique Chique" de Cassimiro Machado Neto

Barcas que navegam no Rio São Francisco: "AMÉRICA"


A barca "América" singrando as águas do Lago Ipueira, em direção ao porto fluvial de Xique-Xique BA, 

Estaleiro em Xique Xique BA: A ESPERANÇA PERMANECE



Por incrível que pareça esta velha barca está "ancorada" na porta do estaleiro, como se estivesse numa fila para recuperação.
Será que essa esperança  existe?
Com a palavra o dono do estaleiro.

Dinheiro, Deuses & Poder: GUILHERME VI (1627-1663)


AR Taler (42mm, 28,9 g, 9h)
Mestre moedeiro Georg Kruckenberger. Datado de 1637.
Leão coroado  rampante para a esquerda no anverso.
Reverso: salgueiro açoitado por  sopro de vento, à esquerda. Raio vindo da nuvem de cima.  Sol raiando na posição de 13 horas com inscrição em hebraico "Jeová" e legenda em latim "Iehova Volente Humilis Levabor".
O nome "táler" ou "thaler", evolui para dólar.
Essa emissão de Kassel reflete a turbulência da época. Na cultura judaica mais profunda não se deve usar em vão, ou sequer escrever com todas as letras o santo nome de D'us.

Fonte: Coleção Spínola - Nomus Brasiliana

Foto Interessante: BATELÃO ABANDONADO


Velho "Batelão" abandonado  na margem do Lago Ipueira, no porto fluvial de Xique-Xique BA.
Está lá, sendo carcomido pelo tempo, exposto ao sol e à chuva, relembrando com saudades da época em que singrava as águas do Lago transportando gente das ilhas para a sede do  município.

Enchente de 1979 em Xique-Xique: RUA MONS. COSTA

Em primeiro plano, à esquerda, prédio dos Correios que fica no encontro das ruas Monsenhor Costa e Manoel Teixeira.
Ainda se pode ver na Rua Mons. Costa, restos de água e lama remanescentes da grande cheia do Rio São Francisco no ano de 1979 que inundou grande parte da cidade. 
Foto: Afonso

Foto Antiga de Salvador: FAROL DE ITAPOÃ


.

Mensagem Bíblica: JOÃO 8, 51

NA VERDADE EU VOS DIGO: SE ALGUÉM GUARDAR MINHA PALAVRA, JAMAIS VERÁ A MORTE.

quarta-feira, 20 de março de 2013

Mensagem Bíblica: JOÃO 8 31-32

SE PERMANECERDES EM MINHA PALAVRA, SEREIS VERDADEIRAMENTE MEUS DISCÍPULOS, CONHECEREIS A VERDADE, E A VERDADE VOS LIBERTARÁ.

Barcas de tolda: "GENTILESA"


A barca "Gentilesa" era uma das tradicionais barcas de tolda que navegavam pelo Rio São Francisco, sempre carregada de sacarias.
O seu combustível era a "vara" e a vela.

Arte Sacra da Bahia: ANJO TOCHEIRO


Anjo em madeira  policromada do século XVIII, procedente da Capela-mor da antiga Sé. Por característica de estilo e pintura, parece certo afirma que é pela de origem portuguesa. Sua movimentada ocupação do espaço tridimensional revela a grande maestria do seu escultor. Pode-se imaginar que  recortado pelos jogos de luz e sombra dos círios parecesse acabar de pousar entre os humanos, vindo trazer alguma mensagem celeste.
Imagem pertencente à Capela do Convento de Santa Teresa, em Salvador BA.
Fonte: "Bahia  Tesouros da Fé"
Foto: Sérgio  Benutti
.

Pôr do Sol em Xique-Xique BA: O LAGO E AS BARCAS

Momento em que as barcas procuram o porto fluvial de Xique-Xique para ali passarem a noite ancoradas.

terça-feira, 19 de março de 2013

Jornais de Xique Xique BA: " A ORDEM"

O nº 13 do periódico "A ORDEM", de  18 de outubro de 1931,  traz, a título de  editorial, faz gestões no sentido de motivar a  Prefeitura Municipal, a título de patrocínio, colocar no jornal matérias de cunho municipal e de interesse público;  na coluna "Despedidas" comenta a  viagem do comerciante Sr. Rosentino Santos, sobrinho e sócio do Sr. Francolino José dos Santos que seguiu para Pirapora MG,  pelo vapor "Costa Pereira", com destino final para o Rio de Janeiro;  outra matéria, sob o título "No corcovado",  trata da  inauguração da estátua do Cristo Redentor no Rio de Janeiro; publica, também,  uma carta , datada de 09.10.1931,  assinada pelo Sr. Filadelfo G. de Miranda, enviada de Poços do Açuruá, na qual o signatário condena quem usou seu nome para atacar a pessoa do Sr. Coriolano Miranda, coletor federal de Xique-Xique.
Finalmente o periódico encerra a primeira  página com o seguinte Aviso:
   "Avisamos ao público em geral, que segunda-feira, iremos mudar a redação e oficinas para a Praça Cons. Luiz Viana, motivo pelo que, embora contra nossa vontade, não teremos jornal na próxima semana".
     A página dois traz vários  artigos assinados apenas pelas iniciais dos autores:  "Meditando" de OCA; "Meia Noite em Chique Chique", de  J. Torres; "Filosofando" de  SM e  "Imitações", de D. Graça.
   A terceira  página é dedicada exclusivamente aos anúncios comerciais.
     A página quatro começa publicando o Decreto n° 7.637, de 22 de setembro de 1931, do Interventor da Bahia tenente Juracy Magalhães, estabelecendo cobrança de uma taxa de 5% dos funcionários públicos municipais. 
Com o título "Salve 14 de outubro", o jornal cumprimenta o Sr. Edmundo Serra pela passagem de seu aniversário nesta data e transcreve o discurso pronunciado, durante a festa realizada, pelo médico Dr. Oscar Coelho de Aquino.
A coluna "Viajantes" informa a chegada de viagem do tenente Manoel Nunes Damásio, do farmacêutico João Rodrigues Soares, e  do Sr. Lindolfo Pucini. Viajou no vapor "Wenceslau Braz", com destino a Pirapora MG e de lá ao Rio de Janeiro, o comerciante Sr. Aurélio Miranda.
Fonte: "Senhor do Bonfim e Bom Jesus de Chique Chique"  de Cassimiro Machado Neto
 

Fotos do Rio São Francisco: AGUADEIROS

Quando as cidades ribeirinhas do Rio São Francisco não possuíam água encanada, eram os aguadeiros e aguadeiras que faziam o abastecimento das famílias.
Os aguadeiros utilizando jumentos que carregavam 4 barris de madeira cada um com capacidade de 20 litros.
As aguadeiras utilizam a cabeça para equilibrar latas de agua que continham até 15 litros de agua.

Vapores do Rio São Francisco: JURACY MAGALHÃES.


      Foi o maior vapor da frota da Navegação Baiana. Em face do seu tamanho, passava até seis meses sem poder navegar no rio devido as  estiagens que diminuíam a profundidade. Era muito lago e só  navegava com o rio cheio.
Navegou até o ano de 1963, quando foi abandonado  no porto de Juazeiro, onde acabou como ferro velho.

MENSAGEM BÍBLICA: ROMANOS 4,16a

POR ISSO (PROMESSA, JUSTIFICAÇÃO E OBTENÇÃO DE HERANÇA) SE RELIZAM PELA FÉ, A FIM DE QUE SEJAM BASEADAS NA GRAÇA.

segunda-feira, 18 de março de 2013

Cantinho da Seresta: PIERROT APAIXONADO




.

O Blog de JUAREZ MORAIS CHAVES fez uma seleção de músicas genuinamente brasileiras, tocadas e cantadas na segunda metade do século passado, principalmente nos anos 1960, "cifradas" para violão e que, semanalmente, estarão sendo divulgadas.

Lago Ipueira em Xique-Xique BA: VISTA DA ILHA


Esta  é a visão da Ilha do Gado Bravo que temos a partir do cais de Xique-Xique.
Ao fundo, as dunas de areia branca na outra margem do Rio São Francisco.

.

Mensagem Bíblica: JOÃO 8, 12

JESUS FALOU-LHES OUTRA VEZ: "EU SOU A LUZ DO MUNDO. QUEM ME SEGUE NÃO ANDARÁ  NAS TREVAS, MAS TERÁ A LUZ DA VIDA"

Parque Aquático de Xique-Xique BA: PISCINAS INFANTIS

.
O Parque Aquático de Xique-Xique é a alegria das crianças quando  chega o final da semana. Essa pacífica tranquilidade desaparece e as piscinas e bichos pré-históricos ficam tomados pela meninada, enquanto os adultos pegam coragem para desafiar os tobogãs situados quase à beira do Lago. 
.

domingo, 17 de março de 2013

Evangelho Dominical: A MULHER ADÚLTERA

EVANGELHO DE JOÃO
  8, 1-11

Jesus foi para o Monte das Oliveiras. De madrugada, voltou outra vez para o templo e todo o povo vinha ter com Ele. Jesus sentou-se e pôs-se a ensinar. Então, os doutores da Lei e os fariseus trouxeram-lhe certa mulher apanhada em adultério, colocaram-na no meio e disseram-lhe: «Mestre, esta mulher foi apanhada a pecar em flagrante adultério. Moisés, na Lei, mandou-nos matar à pedrada tais mulheres. E Tu que dizes?» Faziam-lhe esta pergunta para o fazerem cair numa armadilha e terem de que o acusar. Mas Jesus, inclinando-se para o chão, pôs-se a escrever com o dedo na terra. Como insistissem em interrogá-lo, ergueu-se e disse-lhes: «Quem de vós estiver sem pecado atire-lhe a primeira pedra!» E, inclinando-se novamente para o chão, continuou a escrever na terra. Ao ouvirem isto, foram saindo um a um, a começar pelos mais velhos, e ficou só Jesus e a mulher que estava no meio deles. Então, Jesus ergueu-se e perguntou-lhe: «Mulher, onde estão eles? Ninguém te condenou?» Ela respondeu: «Ninguém, Senhor.» Disse-lhe Jesus: «Também Eu não te condeno. Vai e de agora em diante não tornes a pecar.»