terça-feira, 31 de março de 2015

segunda-feira, 30 de março de 2015

Mensagtem Bíblica: SÃO JOÃO 12,3

MARIA PEGOU ENTÃO UM FRASCO DE UM PERFUME DE NARDO PURO MUITO CARO, UNGIU OS PÉS DE JESUS E OS ENXUGOU COM OS CABELOS. A CASA FICOU TODA PERFUMADA.

domingo, 29 de março de 2015

Evangelho Dominical: JESUS PERANTE PILATOS

                          
       

                                          DOMINGO DE RAMOS

Evangelho de São Marcos 15,1-39

N (Narrador) Paixão de nosso Senhor Jesus Cristo segundo Marcos.
1 Logo pela manhã se reuniram os sumos sacerdotes com os anciãos, os escribas e com todo o conselho. E tendo amarrado Jesus, levaram-no e entregaram-no a Pilatos.
2 Este lhe perguntou:
Leitor (L): “És tu o rei dos judeus?”
N: Ele lhe respondeu:
Presidente (P): “Sim.”
3 Os sumos sacerdotes acusavam-no de muitas coisas.
4 Pilatos perguntou-lhe outra vez:
L: “Nada respondes? Vê de quantos delitos te acusam!”
N5 Mas Jesus nada mais respondeu, de modo que Pilatos ficou admirado.
6 Ora, costumava ele soltar-lhes em cada festa qualquer dos presos que pedissem.
7 Havia na prisão um, chamado Barrabás, que fora preso com seus cúmplices, o qual na sedição perpetrara um homicídio.
8 O povo que tinha subido começou a pedir-lhe aquilo que sempre lhes costumava conceder.
9 Pilatos respondeu-lhes:
L: “Quereis que vos solte o rei dos judeus?”
N10 (Porque sabia que os sumos sacerdotes o haviam entregue por inveja.)
11 Mas os pontífices instigaram o povo para que pedissem de preferência que lhes soltasse Barrabás.
12 Pilatos falou-lhes outra vez:
L: “E que quereis que eu faça daquele a quem chamais o rei dos judeus?”
N13 Eles tornaram a gritar:
Grupo (G): “Crucifica-o!”
N14 Pilatos replicou:
L: “Mas que mal fez ele?”
N: Eles clamavam mais ainda:
G: “Crucifica-o!”
N15 Querendo Pilatos satisfazer o povo, soltou-lhes Barrabás e entregou Jesus, depois de açoitado, para que fosse crucificado.
16 Os soldados conduziram-no ao interior do pátio, isto é, ao pretório, onde convocaram toda a coorte.
17 Vestiram Jesus de púrpura, teceram uma coroa de espinhos e a colocaram na sua cabeça.
18 E começaram a saudá-lo:
G: “Salve, rei dos judeus!”
N19 Davam-lhe na cabeça com uma vara, cuspiam nele e punham-se de joelhos como para homenageá-lo.
20 Depois de terem escarnecido dele, tiraram-lhe a púrpura, deram-lhe de novo as vestes e conduziram-no fora para o crucificar.
21 Passava por ali certo homem de Cirene, chamado Simão, que vinha do campo, pai de Alexandre e de Rufo, e obrigaram-no a que lhe levasse a cruz.
22 Conduziram Jesus ao lugar chamado Gólgota, que quer dizer lugar do crânio.
23 Deram-lhe de beber vinho misturado com mirra, mas ele não o aceitou.
24 Depois de o terem crucificado, repartiram as suas vestes, tirando a sorte sobre elas, para ver o que tocaria a cada um.
25 Era a hora terceira quando o crucificaram.
26 A inscrição que motivava a sua condenação dizia: O rei dos judeus.
27 Crucificaram com ele dois bandidos: um à sua direita e outro à esquerda.
28
29
 Os que iam passando injuriavam-no e abanavam a cabeça, dizendo:
G: “Olá! Tu que destróis o templo e o reedificas em três dias,
30 salva-te a ti mesmo! Desce da cruz!”
N31 Desta maneira, escarneciam dele também os sumos sacerdotes e os escribas, dizendo uns para os outros:
G: “Salvou a outros e a si mesmo não pode salvar!”
32 Que o Cristo, rei de Israel, desça agora da cruz, para que vejamos e creiamos!
N: Também os que haviam sido crucificados com ele o insultavam.
33 Desde a hora sexta até a hora nona, houve trevas por toda a terra.
34 E à hora nona Jesus bradou em alta voz:
P: “Elói, Elói, lammá sabactáni?”,
N: que quer dizer: “Meu Deus, meu Deus, por que me abandonaste?”
35 Ouvindo isto, alguns dos circunstantes diziam:
G: “Ele chama por Elias!”
N36 Um deles correu e ensopou uma esponja em vinagre e, pondo-a na ponta de uma vara, deu-lho para beber, dizendo:
L: “Deixai, vejamos se Elias vem tirá-lo”.
N37 Jesus deu um grande brado e expirou.
38 O véu do templo rasgou-se então de alto a baixo em duas partes.
39 O centurião que estava diante de Jesus, ao ver que ele tinha expirado assim, disse:
L: “Este homem era realmente o Filho de Deus”.
N: Palavra da Salvação.

sábado, 28 de março de 2015

sexta-feira, 27 de março de 2015

Mensagem Bíblica: SÃO JOÃO 10,32

ENTÃO JESUS LHES DISSE: "MUITAS OBRAS VOS TENHO MOSTRADO DA PARTE DO MEU PAI. POR QUAL DELAS ME APEDREJAIS?"

Baixio de Xique-Xique (BA): O PROJETO DE IRRIGAÇÃO

Baixio de Xique-Xique (BA): O PROJETO DE IRRIGAÇÃO

                                  
Tomada d'água no Município de Xique-Xique (BA).

     Informo aos seguidores e leitores deste Blog que a população da cidade de Xique-Xique (BA) não concorda com a denominação de "BAIXIO DE IRECÊ" dada ao Projeto de Irrigação que está sendo implantado no Município de Xique-Xique (BA), local onde estão situados o "BAIXIO" A SER IRRIGADO e a ÁGUA necessários à existência do referido Projeto de Irrigação. 

      Denominá-lo de "BAIXIO DE IRECÊ" é um grande equívoco e, acredito mesmo, que os habitantes da cidade de Irecê (BA) não devam sentir-se confortáveis com essa indevida denominação pois, sabem mais que ninguém, que naquele Município não existe "baixio irrigável" e nem água para irrigação além de ficar a uma distância de mais de 100 km da margem do Rio São Francisco, local da tomada d'água e do canal principal, ambos no Município de Xique-Xique (BA), (fotos). 

    Como acredito não serem eles os autores da equivocada denominação e sim que tenha partido de algum técnico que desconhece a realidade dos fatos, bem que os habitantes da cidade de Irecê poderiam ser parceiros dos Xiquexiquenses nesse pleito de mudança do nome do Projeto para "BAIXIO DE XIQUE-XIQUE", a não ser que queiram compactuar com essa usurpação

Canal principal do Baixio, no Município de Xique-Xique (BA).


Canal Principal, no Município de Xique-Xique (BA

Ruas de Xique-Xique (BA): RUA VIRGÍLIO MOREIRA.

RUA VIRGÍLIO MOREIRA
 







       VIRGÍLIO RODRIGUES MOREIRA, nasceu em Xique-Xique (BA), no ano de 1881,  filho do Sr. José Moreira e de D. Ana Rodrigues. Apesar da rara oportunidade que sua geração teve de frequentar uma escola, Virgílio Rodrigues Moreira conseguiu aprender a ler, assinar o nome e efetuar cálculos aritméticos rudimentares. Virgílio Rodrigues Moreira começou a trabalhar na infância, junto com os pais e as irmãs Adelina Rodrigues Moreira e Amélia Rodrigues Moreira. Quando chegou a vida adulta possuía suas próprias economias, que lhe possibilitou ter uma bela fazenda de bovinos, ovinos, caprinos e eqüinos, além de uma roça para cultivo de vários tipos de mantimentos. Faleceu no dia 20.06.1960, aos 79 anos de idade e está sepultado no cemitério da cidade. A Câmara Municipal de Xique-Xique prestou-lhe uma significativa homenagem ao emprestar seu nome a uma das ruas da cidade.
     A Rua Virgílio Moreira, tem aproximadamente 1.000 metros de extensão, começando na Rua Virgílio Bessa e terminando no bairro BNH.
      Nela estão situados alguns prédios importantes da cidade, como: Escola Irmã Dulce e Igreja dos Testemunhas de Jeová.
Fonte: "Senhor do Bonfim e Bom Jesus de Chique-Chique" de Cassimiro Neto.
 

quinta-feira, 26 de março de 2015

Mensagem Bíblica: SÃO JOÃO 8,51

NA VERDADE EU VOS DIGO: "SE ALGUÉM GUARDAR MINHA PALAVRA, JAMAIS VERÁ A MORTE".

Cheia do Rio S. Francisco em 1979: Xique-Xique (BA)

Lado norte da Praça d. Máximo


Lado sul da Praça d. Máximo.
    No ano de 1979 o Rio São Francisco recebeu muita água e inundou grande parte da cidade de Xique-Xique (BA), situada na margem do "Velho Chico".
     Em ambas as fotos, se vê a Praça D. Máximo totalmente tomada pelas águas permitindo a navegação em frente à Igreja do Senhor do Bonfim, padroeiro da cidade.
Foto: Afonso
   

Foto antiga de Xique-Xique (BA): RUA CUSTÓDIO MORAES

Esta foto deve ser do final da década de 1960 e começo da década de 1970. É o registro do calçamento a paralelepípedo da Rua Custódio Moraes.
Foto: Afonso

terça-feira, 24 de março de 2015

Mensagem Bíblica: SÃO JOÃO 8,26

TENHO MUITAS COISAS PARA DIZER E CONDENAR A VOSSO RESPEITO. MAS AQUELE QUE ME ENVIOU É VERDADEIRO, E EU FALO AO MUNDO O QUE DELE OUVI.

Adutora do Rio São Francisco: CIDADE DE XIQUE-XIQUE (BA)


Adutora do Rio São Francisco: CIDADE DE XIQUE-XIQUE (BA)

          
 


 Cidade de Xique-Xique (BA), local da captação da água.
 
 Xique-Xique (BA), cidade na margem do Rio São Francisco, fornecedora da água.
 
Centro Histórico da cidade de Xique-Xique (BA).


A Adutora vara a seca caatinga, paralela à rodovia BA.52 (Xique-Xique  a Salvador).. 



Captação da água em Xique-Xique (BA).
     Com investimento de R$ 182 milhões de reais, foi inaugurada em maio de 2013, "Adutora do Rio São Francisco" que, partindo da cidade de  Xique-Xique (BA), onde capta água do Rio São Francisco, é uma das maiores do Estado e vai abastecer mais de 330 mil pessoas em dezesseis municípios situados na região da caatinga baiana, entorno do Município de Irecê (BA).
      A partir da captação da água em Xique-Xique (BA), primeira etapa, foram implantadas cinco estações elevatórias e, em Itaguaçu da Bahia (BA), uma Estação de Tratamento de Água (ETA).
       A Adutora do Rio São Francisco foi realizada em três etapas: a primeira de Xique-Xique (BA) até Itaguaçu da Bahia (BA); a segunda fase compreende o trecho  entre Itaguaçu da Bahia (BA)  e a cidade de Central (BA), a 75 km de Xique-Xique (BA). A terceira etapa da obra  vai da cidade de Central (BA) até a cidade de Irecê (BA).
      Da captação em Xique-Xique (BA)  a água destinada à população da região beneficiada percorre 122 quilômetros e foi a alternativa encontrada para o atendimento das  16 cidades situadas na  caatinga baiana que, atualmente, continua sofrendo com a falta de chuvas.



Adutora rasga a caatinga rumo às 16 cidades sem água

segunda-feira, 23 de março de 2015

Mensagem Bíblica: SÃO JOÃO 8,7

COMO INSISTISSEM EM PERGUNTAR, ERGUEU-SE E LHE DISSE: "AQUELE DE VÓS QUE ESTIVER SEM PECADO, ATIRE A PRIMEIRA PEDRA".

Lago Ipueira: UMA BÊNÇÃO PARA XIQUE-XIQUE (BA)

Porto Fluvial

Porto Fluvial
O Lago Ipueira, formado pelo Rio São Francisco e que banha Xique-Xique (BA), possui um dos mais importantes portos fluviais do "Velho Chico".
Diariamente, dezenas de grandes barcas ali estão ancoradas despejando mercadorias ou passageiros vindos das mais diversas cidades ribeirinhas.

domingo, 22 de março de 2015

Evangelho Dominical: JESUS ANUNCIA SUA GLORIFICAÇÃO ATRAVÉS DA MORTE

 
 
                                              Evangelho  de São João 12,20-33.
 
O Senhor esteja convosco.
Ele está no meio de nós.
PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.
Glória a vós, Senhor.
Naquele tempo, 20havia alguns gregos entre os que tinham subido a Jerusalém, para adorar durante a festa. 21Aproximaram-se de Filipe, que era de Betsaida da Galileia, e disseram: “Senhor, gostaríamos de ver Jesus”.
22Filipe combinou com André, e os dois foram falar com Jesus. 23Jesus respondeu-lhes: “Chegou a hora em que o Filho do Homem vai ser glorificado. 24Em verdade, em verdade vos digo: Se o grão de trigo que cai na terra não morre, ele continua só um grão de trigo; mas, se morre, então produz muito fruto. 25Quem se apega à sua vida, perde-a; mas quem faz pouca conta de sua vida neste mundo, conservá-la-á para a vida eterna. 26Se alguém me quer seguir, siga-me, e onde eu estou estará também o meu servo. Se alguém me serve, meu Pai o honrará. 27Agora sinto-me angustiado. E que direi? ‘Pai, livra-me desta hora?’ Mas foi precisamente para esta hora que eu vim. 28Pai, glorifica o teu nome!”
Então veio uma voz do céu: “Eu o glorifiquei e o glorificarei de novo!”
29A multidão, que aí estava e ouviu, dizia que tinha sido um trovão. Outros afirmavam: “Foi um anjo que falou com ele”.
30Jesus respondeu e disse: “Essa voz que ouvistes não foi por causa de mim, mas por causa de vós. 31É agora o julgamento deste mundo. Agora o chefe deste mundo vai ser expulso, 32e eu, quando for elevado da terra, atrairei todos a mim”. 33Jesus falava assim para indicar de que morte iria morrer”.

sábado, 21 de março de 2015

Mensagem Bíblica: SÃO JOÃO 7,42

NÃO DIZ A ESCRITURA QUE O CRISTO SERÁ DA FAMÍLIA DE DAVI E VIRÁ DE BELÉM, POVOADO DE ONDE ERA DAVÍ?

Ruas de Xique-Xique (BA) - PRAÇA D. MÁXIMO


                                              PRAÇA DOM MÁXIMO.


Igreja do Senhor do Bonfim

Senhor do Bonfim

Lado leste da Praça.

Centro do jardim.

Lado sul da Praça.

Lado leste da praça.

Lado sul. Ao fundo, o Rio São Francisco.
 

     Segundo a tradição a  Praça Dom Máximo foi o primeiro logradouro de Xique-Xique (BA), pois, fora ali que, segundo a lenda da origem da cidade,  teria sido construída uma capela para  colocar a imagem do Senhor do Bonfim, que até hoje está na atual Matriz, situada na mesma praça e, no mesmo local, segundo os velhos moradores. 
     Pelos registros históricos, a Praça é mencionada  antes de 1700, quando afirmam que nesse  ano, ali já habitava uma pequena comunidade de pescadores que tinha como denominação   "Senhor do Bonfim e Bom Jesus de Chique-Chique" .
     O nome de Dom Máximo foi outorgado por decreto de 06 de julho de 1932, quando do centenário da cidade, pelo Prefeito Municipal coronel José de Souza Nogueira (1930-1933), em homenagem a um sacerdote xiquexiquense que se tornara bispo em uma cidade maranhense.
     O jardim foi construído na  administração do Prefeito Municipal Sr. João Rodrigues Soares, que governou a cidade de janeiro de 1951 a abril de 1955.

Foto aérea de Xique-Xique (BA): PARQUE AQUÁTICO


Vista aérea do Parque Aquático da cidade de Xique-Xique (BA), situada na margem do Rio São Francisco.

sexta-feira, 20 de março de 2015

Adutora do Rio São Francisco: XIQUE-XIQUE (BA)


                             Adutora do Rio São Francisco: XIQUE-XIQUE (BA). 


 Cidade de Xique-Xique (BA), local da captação da água.
 
 Xique-Xique (BA), cidade na margem do Rio São Francisco, fornecedora da água.
 
Centro Histórico da cidade de Xique-Xique (BA).


A Adutora vara a seca caatinga, paralela à rodovia BA.52 (Xique-Xique  a Salvador).. 



Captação da água em Xique-Xique (BA).
     Com investimento de R$ 182 milhões de reais, foi inaugurada em maio de 2013, "Adutora do Rio São Francisco" que, partindo da cidade de  Xique-Xique (BA), onde capta água do Rio São Francisco, é uma das maiores do Estado e vai abastecer mais de 330 mil pessoas em dezesseis municípios situados na região da caatinga baiana, entorno do Município de Irecê (BA).
      A partir da captação da água em Xique-Xique (BA), primeira etapa, foram implantadas cinco estações elevatórias e, em Itaguaçu da Bahia (BA), uma Estação de Tratamento de Água (ETA).
       A Adutora do Rio São Francisco foi realizada em três etapas: a primeira de Xique-Xique (BA) até Itaguaçu da Bahia (BA); a segunda fase compreende o trecho  entre Itaguaçu da Bahia (BA)  e a cidade de Central (BA), a 75 km de Xique-Xique (BA). A terceira etapa da obra  vai da cidade de Central (BA) até a cidade de Irecê (BA).
      Da captação em Xique-Xique (BA)  a água destinada à população da região beneficiada percorre 122 quilômetros e foi a alternativa encontrada para o atendimento das  16 cidades situadas na  caatinga baiana que, atualmente, continua sofrendo com a falta de chuvas.



Adutora rasga a caatinga rumo às 16 cidades sem água

Jornais de Xique-Xique (BA): "A ORDEM" nº 12


                     Jornais de Xique-Xique (BA): "A ORDEM"
                                     PERÍODO DE 1931 A 1932
 
 Os jornais dessa época registraram toda administração do Prefeito  Municipal Coronel José de Souza Nogueira
 
        A administração do Prefeito Municipal de Xique-Xique (BA), Coronel José de Souza Nogueira (1930-1933),  foi a que teve o maior volume de informações registradas, graças ao surgimento de dois periódicos semanais, que  deram a maior cobertura possível a todos os fatos políticos, sociais, culturais, desportivos, econômicos da gestão daquele Prefeito.
       O Jornal "A ORDEM",  circulou de 17 de julho de 1931 a 20 de dezembro do mesmo ano, totalizando 19 edições semanais consecutivas e
       O Jornal "A LUZ" circulou entre o dia 14 de fevereiro de 1932 a 28 de agosto do mesmo ano, publicando 23 edições semanais consecutivas.
       A partir desta semana este blog estará divulgando resumos das 42 edições desses dois jornais xiquexiquenses, da década de 1930, para que os leitores tomem conhecimento do que acontecia em Xique-Xique naquele tempo.
   OBS: A 11ª edição do "A Ordem", foi publicada, neste blog, no dia 11.10.2014


Edição número 12:

       "A ORDEM", edição n° XII, de 9 de outubro de 1931 apresenta em manchete principal: Últimos Atos do Governo Provisório, com Getúlio Vargas assinando vários decretos de nomeações e de promoções nas diversas pastas de seu ministério;  com o título A  E. V.F.S.F., o jornal faz veemente crítica a essa empresa de vapores do São Francisco por determinar que suas embarcações ancorem bem distante, no canal principal do rio, ao invés de ancorarem no cais da cidade, ou seja, no Lago Ipueira.
            A primeira página também apresenta o assunto "A Morte de um Veterano", noticiando o falecimento de Martinho Pires Peixoto, com cerca de 90 anos de idade, ocorrido em Salinas de Santo Antônio, município de Pilão Arcado. O texto afirma que Martinho Pires Peixoto era veterano da Guerra do Paraguai (1865-1870); foi pai de 16 filhos, tinha as duas pernas amputadas e tomou parte na mais recente reunião dos veteranos da Guerra do Paraguai, no Rio de Janeiro.
        Em seguida vem a coluna dos aniversariantes, destacando-se no dia 5 de outubro o aniversário da Professora Enedina Barreto, esposa do senhor José Pereira Alves Barreto; na coluna "Viajantes", informando que o Aziz Asmar efetua sua segunda viagem de Salvador a Xique-Xique, de automóvel; ao contrário da primeira viagem, desta feita gastou somente 36 horas e a distância foi medida em 841 quilômetros;  de Morro do Chapéu chegaram a Xique-Xique, também de automóvel, o coronel Francisco de Matos e o capitão Eustáquio Pinto Garcia, além de Henrique de Matos; ainda estiveram em Xique-Xique Ângelo Magalhães Castelo Branco, de Pedras, e Raul Teixeira Braga, de Tiririca; viajou com destino a Poços, Santo Inácio e Gameleira do Açuruá o tenente Manoel Nunes Damásio, delegado de polícia do município de Xique-Xique.
       A página dois se especializou em publicar colaborações de autores que se escondem atrás de pseudônimos, como ABC, SM, D. Graça, além de Aldo Brito, com temas geralmente carregados de humor e inteligência.
       A página três se dedica aos anúncios.
       A página quatro começa com uma poesia de Aldo Brito, escrita dia 24 de agosto de 1931, com o título "Eremita"; apresenta um edital de proclamas assinado, em 20 de setembro de 1931, pelo senhor Virgílio Alves Bessa, na qualidade de Oficial do Registro de Casamentos, no qual os jovens Adelino Marques Fontoura e Alcina Pereira de Assunção buscam se habilitar para contraírem matrimônio. Conclui com o anúncio da LOJA PIAUIENSE.
Fonte: "Senhor do Bonfim e Bom Jesus de Chique-Chique", de Cassimiro Neto
349