sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Foto antiga de Xique-Xique (BA): RAMPA DO MERCADO.

Rampa do Mercado
     Esta foto é da década de 1960 e mostra a Rampa do Mercado, antes conhecida como "rampa do capim" porque era ali que os paquetes encostavam para vender capim verde, trazido das ilhas, para as pessoas alimentarem os jumentos que transportavam, diariamente, água do rio para as residências. Ainda não tínhamos agua encanada. 
   A partir de 1950 quando foi inaugurado o Mercado Municipal, essa rampa, que era a maior da cidade, passou a ser denominada como "rampa do Mercado".
   Era por ela que os caminhões se aproximavam da margem do rio para serem lavados ou pagar mercadorias das barcas.

Vapores do Rio São Francisco: BARÃO DE COTEGIPE


O vapor "BARÃO DE COTEGIPE", ancorado num determinado porto fluvial do Rio São Francisco, com toda a tripulação em farda de gala.

Adutora do Rio São Francisco: CIDADE DE XIQUE-XIQUE (BA).


                  ADUTORA DO RIO SÃO FRANCISCO EM XIQUE-XIQUE (BA).



 Cidade de Xique-Xique (BA), local da captação da água.
 Xique-Xique (BA), cidade na margem do Rio São Francisco, fornecedora da água.
 

Centro Histórico da cidade de Xique-Xique (BA).


A Adutora vara a seca caatinga, paralela à rodovia BA.52 (Xique-Xique  a Salvador).. 



Captação da água em Xique-Xique (BA).
     Com investimento de R$ 182 milhões de reais, foi inaugurada em maio de 2013, "Adutora do Rio São Francisco" que, partindo da cidade de  Xique-Xique (BA), onde capta água do Rio São Francisco, é uma das maiores do Estado e vai abastecer mais de 330 mil pessoas em dezesseis municípios situados na região da caatinga baiana, entorno do Município de Irecê (BA).
      A partir da captação da água em Xique-Xique (BA), primeira etapa, foram implantadas cinco estações elevatórias e, em Itaguaçu da Bahia (BA), uma Estação de Tratamento de Água (ETA).
       A Adutora do Rio São Francisco foi realizada em três etapas: a primeira de Xique-Xique (BA) até Itaguaçu da Bahia (BA); a segunda fase compreende o trecho  entre Itaguaçu da Bahia (BA)  e a cidade de Central (BA), a 75 km de Xique-Xique (BA). A terceira etapa da obra  vai da cidade de Central (BA) até a cidade de Irecê (BA).
      Da captação da água em Xique-Xique (BA)  a água destinada à população da região beneficiada vai percorrer 122 quilômetros e foi a alternativa encontrada para o atendimento das  16 cidades situadas na  caatinga baiana que vêm sofrendo com a falta de chuvas.



Adutora rasga a caatinga rumo às 16 cidades sem água

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Barcas de tolda: BARCA TIPICA


     A foto mostra uma típica "barca de tolda" que navegava no Rio São Francisco na década de 1950.
    Essa embarcação se caracteriza por ter uma cobertura (tolda) feita de palha de carnaúba para o barqueiro e a família do barqueiro da inclemência do sol, durante a viagem. 
     Era impulsionada pelo vento nas velas e, na falta, pelas grandes varas que apoiadas no peito dos vareiros fazia o deslocamento da embarcação.

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Foto do Rio São Francisco: VAPORES ANCORADOS


Nos anos 1950, ante a existência de dezenas de vapores navegando pelo Rio São Francisco  era comum que mais de uma embarcação estivesse parada num mesmo porto pegando mercadorias.
A foto, provavelmente, é do porto de Juazeiro BA.

Arte Sacra na Bahia: SANTA EFIGÊNIA


Imagem portuguesa do século XVIII de sofisticada encarnação e estofamento.  Santa Efigênia era uma princesa da Nubia que foi convertida ao catolicismo por Santo Elesbão.
A imagem está na Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, em Salvador Bahia.
Fonte: "Bahia: Tesouros da Fé"
Foto: Sérgio Benutti

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Foto Denúncia: RUA BENJAMIM CONSTANT, ABANDONADA

Lado Oeste da Rua (cais da cidade)

Cubículo abandonado.

Cubículo abandonado,
       Esta é a situação atual da Rua Benjamim Constant, também conhecida como "Rua do Perau", muito frequentada, nos anos 1950 e 1960 pela população masculina da cidade.
     Com a construção do "paredão", na década de 1980 os cubículos ali construídos e destinados a serem utilizados como pontos comerciais ficaram abandonados e sem serventia.
      Atualmente estão sendo utilizados por marginais e explicitamente demonstrando o abandono da rua.
         A PREFEITURA MUNICIPAL DEVERIA MANDAR FECHAR OS BURACOS COM ALVENARIA PARA INIBIR A MARGINALIDADE.

Círculo Poético de Xique-Xique (BA): SOBRE AS ÁGUAS...



                                       SOBRE   AS  ÁGUAS...
                                           Emile Novaes

                                       Ah meu Velho!
                          As pessoas não têm
                          mais respeito com o idoso
                          que me acolhe no peito.

                          Sou canoa jogada ao vento
                          E deito-me em teu alento.
                          A encosta já não me é lar...

                          Mas tu
                          tu corres largo...
                          E eu, saudosa
                          fico a te esperar
                          na próxima chuva
                          que dista demasiado.

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Estaleiro em Xique-Xique (BA): Conserto ma margem do rio.


Apesar de existência de um bom estaleiro em Xique-Xique (BA), muitos barqueiros ainda preferem consertar seus próprios barcos no porto fluvial da cidade.

Baixio de Xique-Xique (BA): O PROJETO DE IRRIGAÇÃO.

        Baixio e Xique-Xique (BA): O PROJETO DE IRRIGAÇÃO


Tomada d'água no Município de Xique-Xique (BA).

     Informo aos seguidores e leitores deste Blog que a população da cidade de Xique-Xique (BA) não concorda com a denominação de "BAIXIO DE IRECÊ" dada ao Projeto de Irrigação que está sendo implantado no Município de Xique-Xique (BA), local onde estão situados o "BAIXIO A SER IRRIGADO" e a ÁGUA necessários à existência do referido Projeto de Irrigação. 

      Denomina-lo de "BAIXIO DE IRECÊ" é um grande equívoco e, acredito mesmo, que os habitantes da cidade de Irecê (BA) não devam sentir-se confortáveis com essa indevida denominação pois, sabem, mais que ninguém, que naquele Município não existe "baixio irrigável" e nem água para irrigação além de ficar a uma distância de mais de 100 km da margem do Rio São Francisco, local da tomada d'água e do canal principal, ambos no Município de Xique-Xique (BA), (fotos). 

    Como acredito não serem eles os autores da equivocada denominação e sim que tenha partido de algum técnico que desconhece a realidade dos fatos, bem que os habitantes da cidade de Irecê poderiam ser parceiros dos Xiquexiquenses nesse pleito de mudança do nome do Projeto para "BAIXIO DE XIQUE-XIQUE", a não ser que queiram compactuar com essa usurpação

Canal principal do Baixio, no Município de Xique-Xique (BA).


Canal Principal no Município de Xique-Xique (BA).

 

domingo, 23 de fevereiro de 2014

Foto Interessante em Xique-Xique (BA): CHUVA TORRENCIAL


 
Esta chuva aconteceu no mês de novembro de 2013. Chuva forte em Xique-Xique (BA) é sempre bem vinda e muito interessante.

RECORDANDO AS COPAS DO MUNDO: 1930: URUGUAI

Estádio Centenário
          COPA DE 1930          URUGUAI CONFIRMA HEGEMONIA

       A primeira Copa foi realizada no Uruguai no ano de 1930 e teve o Uruguai como primeiro campeão mundial ao derrotar, na final, a Argentina pelo placar de 4 x 2, no que pese o jogador Stábile ter sido o artilheiro  dessa copa com 18 gols.
      Esse evento foi prejudicado pois coincidiu com  a quebra da bolsa de Nova Iorque no ano de 1929 e faltou  patrocinadores para os times europeus. Desse Continente participaram apenas   Bélgica, França, Iugoslávia e Romênia e foram realizados apenas 18 jogos.
       O primeiro gol nessa copa foi  marcado no Estádio Pocitos,  que não mais existe, quando as redes foram inauguradas pelo jogador francês Lucien Laurent no jogo em que a França goleou o México por 4 x 1. Nesse jogo  o público não passou de mil torcedores. 
       A partida final foi realizada no Estádio Centenário com capacidade para 100 mil torcedores e  teve duas bolas diferentes. No primeiro tempo, com a bola que os argentinos queriam e o  segundo tempo foi jogado com a bola preferida dos uruguaios.  O presidente da FIFA, Jules Rimet, entregou ao capitão José Nazassi o troféu. O dia 31 de julho, data seguinte à decisão, foi declarado feriado nacional uruguaio.
Nessa copa o Brasil foi apenas coadjuvante.
Aquém de seu potencial máximo e diante de um rigoroso frio no inverno uruguaio, a equipe nacional foi derrotada na estreia pela Iugoslávia, por 2 x 1. Coube ao jogador  Preguinho a honra de marcar o primeiro gol brasileiro em mundiais. O revés diante dos europeus significou a eliminação do Brasil, já que a Iugoslávia bateu a Bolívia por 4 x 0 e apenas uma equipe seguia para a semifinal. A seleção se despediu do Uruguai com uma goleada de 4 x 0 contra a  Bolívia.
Fonte: FIFA
Seleção Brasileira de 1930.
 

Evangelho Dominical: O Epiléptico Endemoninhado


                     MARCOS  9,14-29
Naquele tempo, descendo Jesus do monte com Pedro, Tiago e João e chegando perto dos outros discípulos, viram que estavam rodeados por uma grande multidão. Alguns mestres da Lei estavam discutindo com eles. Logo que a multidão viu Jesus, ficou surpresa e correu para saudá-lo.
Jesus perguntou aos discípulos: “Que discutis com eles?” Alguém na multidão respondeu: “Mestre, eu trouxe a ti meu filho que tem um espírito mudo. Cada vez que o espírito o ataca, joga-o no chão e ele começa a espumar, range os dentes e fica completamente rijo. Eu pedi aos teus discípulos para expulsarem o espírito, mas eles não conseguiram”.
Jesus disse: Ó geração incrédula! Até quando estarei convosco? Até quando terei de suportar-vos? Trazei aqui o menino”. E levaram-no o menino. Quando o espírito viu Jesus, sacudiu violentamente o menino, que caiu no chão e começou a rolar e a espumar pela boca.
Jesus perguntou ao pai: “Desde quando ele está assim?” O pai respondeu: “Desde criança. E muitas vezes, o espírito já o lançou no fogo e na água para matá-lo. Se podes fazer alguma coisa, tem piedade de nós e ajuda-nos”.
Jesus disse: “Se podes!... Tudo é possível para quem tem fé”. O pai do menino disse em alta voz: “Eu tenho fé, mas ajuda a minha falta de fé”. Jesus viu que a multidão acorria para junto dele. Então ordenou ao espírito impuro: “Espírito mudo e surdo, eu te ordeno que saias do menino e nunca mais entres nele”. O espírito sacudiu o menino com violência, deu um grito e saiu. O menino ficou como morto, e por isso todos diziam: “Ele morreu!” Mas Jesus pegou a mão do menino, levantou-o e o menino ficou de pé.
Depois que Jesus entrou em casa, os discípulos lhe perguntaram a sós: “Por que nós não conseguimos expulsar o espírito?” Jesus respondeu: “Essa espécie de demônios não pode ser expulsa de nenhum modo, a não ser pela oração”. - Palavra da Salvação.
                                                                               

Gestores de Xique-Xique (BA): Câmara de Vereadores de 1860 (96)

           CÂMARA DE VEREADORES DE XIQUE-XIQUE (BA).
 
          No dia 12 de outubro de 1860 acontecem as eleições municipais em Xique-Xique (BA). A reforma introduzida na legislação eleitoral aumentou o período do mandato dos vereadores  para três anos.
        Os vereadores  eleitos no dia 12 de outubro de 1860 irão exercer seus cargos nos de 1861, 1862 e 1863.
       Os nomes escolhidos pelos eleitores de Xique-Xique (BA), para a Câmara Municipal foram:  capitão Francisco José Soares de Carvalho, José Rufino de Magalhães Júnior, alferes Manoel Alves Machado, tenente Manoel Pereira Bastos, tenente Leandro Pereira Bastos, major Britoaldo Clemente de Magalhães e alferes Luiz de França Martins.
Fonte: "Senhor do Bonfim e Bom Jesus de Chique-Chique", de Cassimiro Neto.

sábado, 22 de fevereiro de 2014

Ruas de Xique-Xique (BA): Avenida J.J. Seabra




A Avenida J. J. Seabra, é a principal de Xique-Xique (BA) e, como um eixo, corta a cidade ao meio, no sentido oeste/leste.
       Essa Avenida foi uma homenagem do Intendente Municipal Coronel Francisco Xavier Guimarães ao Dr. José Joaquim Seabra, Governador da Bahia, no período de 1912/1916,  e também, em agradecimento por esse Governador haver, no ano de 1915, restaurado a Comarca de Xique-Xique, tendo, de imediato,  nomeado um Juiz de Direito para a Comarca recém restaurada.
     A Comarca de Xique-Xique, criada no ano de 1857, fora extinta no ano de 1892, pelo então Governador da Bahia, Sr. Joaquim Manoel Rodrigues Lima (1892/1896).

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Foto aérea de Xique-Xique (BA): O PARQUE AQUÁTICO


Foto aérea do Parque Aquático de Xique-Xique (BA), situado na parte sul da cidade, local onde nos finais de semana a população local e das cidades vizinhas se divertem e amenizam o calor da região.

Lago Ipueira em Xique-Xique (BA): ILHA DO GADO BRAVO


     Parte do Município de Xique-Xique (BA) é formado por um arquipélago com ilhas de vários tamanhos.
    A maior delas é a Ilha do Gado Bravo (foto), que fica em frente a cidade e distante uns 400 metros de água.
    Nessa ilha, além de pequenas agriculturas familiares e de subsistência, existem muitos animais (bovinos, caprinos, etc) que ali pastam  extensivamente.

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Parque Aquatico de Xique-Xique (BA): FINAL DE SEMANA


     É assim que fica o Parque Aquático de Xique-Xique (BA), nos finais de semana.
     Não só o povo da cidade mas também muitos das comunidades vizinhas se dirigem a Xique-Xique para se divertirem e aplacarem o calor.
    Não faltam  piscinas e outras distrações para adultos e pequenos.

Foto: Markileide Oliveira

Foto Denúncia - Mercado do Peixe em Xique-Xique (BA)



     São assim as bancas do Mercado do peixe em Xique-Xique (BA),  eternamente cobertas de sujeiras. A cor original do azulejo era azul. Hoje ninguém sabe.
     A verdade  é que diariamente o pescado fresco é jogado em cima dessas bancas e vendidos ao povo de Xique-Xique (BA).
      Um verdadeiro atentado à saúde pública do povo que consome  os peixes ali vendidos.
      O pior é que nenhuma autoridade municipal toma conhecimento disso. E, muito menos o representante local do brioso Ministério Público da Bahia, que é remunerado para cuidar, entre outras coisa, disso.

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Barcas do Rio São Francisco: "FINAL FELIZ"


A barca "Final Feliz" é uma que constantemente está ancorada no porto fluvial de Xique-Xique (BA). Devido ao seu agigantado tamanho normalmente é utilizada para o transporte de bovinos.

Aconteceu em Xique-Xique (BA) no século. XXI: CALÇADÃO NO BAIRRO SÃO FRANCISCO


Foi construído calçadão no Bairro São Francisco de Assis - 2009
 
     A Rua Cincinato Figueiredo Rocha, situada no bairro São Francisco de Assis, foi contemplada com um elegante e atrativo calçadão, no trecho  que fica perto do  Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães.
    Essa melhoria além de ajudar a melhorar a estética do referido bairro, dá a cidade um toque de evolução e embelezamento urbanístico.
 
Fonte: "Senhor do Bonfim e Bom Jesus de Chique-Chique" de Cassimiro Neto.
1074

Aconteceu em Xique-Xique (BA) no século XX: FRANCISCO XAVIER GUIMARÃES.

Francisco Xavier Guimarães
                   PREFEITO MUNICIPAL
    No dia 05 de junho de 1933 o coronel Francisco Xavier Guimarães assume pela terceira vez o cargo de Prefeito Municipal de Xique-Xique (BA), que durou de junho de 1933 a novembro de 1938.
     O primeiro mandato aconteceu no período de abril de 1920 a dezembro de 1922 e o segundo mandato foi de julho de 1923 a abril de 1924.
      O Coronel Francisco Xavier Guimarães, nos 3 mandatos, governou Xique-Xique por  oito anos, dez meses e vinte nove dias, tendo sido o prefeito municipal que mais tempo governou o Município.
       Nesse terceiro mandato, foram seus auxiliares: Secretário: Antônio Gomes Barreto; Tesoureiro: Dr. José Cirino dos Santos e Escriturário: Aristides Olímpio de Araújo.
     Outras pessoas participaram do seu governo como servidores municipais, tais como: agentes municipais: Antônio Alves Jacobina e José Ferreira da Cruz; fiscal urbano: Alexandre Baraúna Bahia; zelador da iluminação pública: João Pereira de Carvalho; administrador do cemitério: José Ivo de Oliveira e porteiro do gabinete: Casimiro Fé.
 
Fonte: "Senhor do Bonfim e Bom Jesus de Chique-Chique", de Cassimiro Neto.
 
395

Aconteceu em Xique-Xique (BA) no século XIX: GRANDE SECA -1851

No ano de 1851, quando a cidade de Xique-Xique (BA) era governada pela Câmara de Vereadores, formada pelos cidadãos Francisco Netto Martins, Félix da Costa Torres, Antônio Joaquim Garrido, Antônio Mendes da Costa, Antônio Pereira da Costa, Francisco Antônio de Souza e Antônio Joaquim de Novais Sampaio, tendo à frente o Presidente Francisco Netto Martins, que também exercia as funções de Poder Executivo.
      Nesse ano  o Município foi atingido por uma terrível e destruidora seca que dizimou toda a agricultura de subsistência e causou a morte por fome e sede  de muitos bovinos, caprinos, ovinos, etc.
    Nesse tempo  era Presidente da Província da Bahia o Dr. Francisco Gonçalves Martins – Visconde de São Lourenço – (12.10.1848-03.05.1852) que nada fez para amenizar o sofrimento dos flagelados.
 
Fonte: "Senhor do Bonfim e Bom Jesus de Chique-Chique", de Cassimiro Neto. 

89 

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Esporte em Xique-Xique (BA): TIME DO GINÁSIO - 1960







 

    Este time de futebol, formado por alunos do Ginásio Senhor do Bonfim, reinou durante muitos anos em Xique-Xique, como um dos melhores, senão o melhor, da cidade.
    Tinha a seguinte formação: EM PÉ: Mazinho, Manoelzinho, Luiz Mendes, Carlos Barbosa e Reilson;
SENTADOS: Nivaldo, Afonso, Onildo, Hélcio Bessa e João Alves.

Enchente de 1979 em Xique-Xique (BA): PRAÇA D. MÁXIMO


Final da cheia do Rio São Francisco no ano d 1979. As águas que inundavam as ruas de Xique-Xique (BA) recuaram deixando atrás muita lama e sujeira.
A foto mostra a Praça D. Máximo totalmente enlameada e o jardim desnudo face à morte das plantas ornamentais.
Foto: Afonso

Rua de Xique-Xique (BA) - Praça D. Máximo


Lado leste da Praça, com vista para a Igreja do Senhor do Bonfim

Canteiro central da Praça

Canteiro central da Praça

     Segundo a tradição a  Praça Dom Máximo foi o primeiro logradouro da cidade, pois, fora ali que, segundo a lenda, o mascate teria construído uma capela para  colocar a imagem do Senhor do Bonfim, que até hoje está na atual Matriz, situada na mesma praça e, no mesmo local, segundo os velhos moradores.     
      Pelos registros históricos, a Praça é mencionada  antes do ano de 1700, quando afirmam que nesse  ano, ali já habitava uma pequena comunidade de pescadores que tinha como denominação   "Senhor do Bomfim e Bom Jesus de Chique-Chique" .
      O nome de Dom Máximo foi outorgado por decreto de 06 de julho de 1932, quando do centenário da cidade, pelo Prefeito Municipal coronel José de Souza Nogueira (1930-1933), em homenagem a um sacerdote xiquexiquense que se tornara bispo em uma cidade maranhense.
     O jardim foi construído na  administração do prefeito João Rodrigues Soares, que governou a cidade de janeiro de 1951 a abril de 1955. 

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

História de Xique-Xique (BA): DISTRITO DE TIRIRICA

                                              
     FAZENDA TIRIRICA - 1725
 
Junto com milhares de judeus que fugiam da perseguição religiosa e política que acontecia na Europa, desembarcou em Salvador (BA), no ano de 1720, o judeu português  Alberto Pires de Carvalho, jovem, solteiro e dono de uma respeitável fortuna pessoal.
    Alberto Pires de Carvalho permaneceu por algum tempo na cidade do Salvador, tendo pouco depois, tomado o caminho da   "Fazenda Praia", localizada a margem da ipueira do Rio São Francisco, onde hoje está a cidade de Xique-Xique (BA), ali instalada no ano de 1685 por seu tio e também português,  Theobaldo José Miranda Pires de Carvalho.
     Logo que chegou na "Fazenda Praia", Alberto Pires de Carvalho  se casou com Felícia, uma índia tapuia aprisionada nas imediações da Lagoa de Itaparica, criada pela família de Theobaldo José Miranda Pires de Carvalho, tendo adquirido hábitos europeus.
    Após o casamento Alberto Pires de Carvalho adquiriu junto aos herdeiros  de Antônio Guedes de Brito – Barão da Casa da Ponte – uma grande área de terras localizadas a 24 km a leste da "Fazenda Praia", que ia da localidade  "Várzea Grande", até a margem do Rio Verde.
       Ao tomar posse da terra Alberto Pires de Carvalho escolheu um local próximo a um olho  d'água doce, cercado de plantas aquáticas, para construir a sede da "Fazenda Tiririca" – nome de uma das plantas aquáticas existente na região – construindo ali casas residenciais para a família e para os empregados e escravos, os currais dos bovinos  e as roças de subsistência.
      Alberto Pires de Carvalho e Felícia Pires de Carvalho tiveram vinte e quatro filhos, que se casaram com a segunda e a terceira geração de primos descendentes do tio Theobaldo José Miranda Pires de Carvalho.
      A "Fazenda Tiririca", do judeu português e cristão novo Alberto Pires de Carvalho e da esposa Felícia Pires de Carvalho era a única comunidade composta por portugueses existente, desde 1735, em um período de quase cem anos, até começar em 1826 a ocupação entre o Rio Verde e a Vereda do jacaré.
     Assim, exceção feita à "Fazenda Tiririca", localizada a 48 km  ao Leste da sede do município de Xique-Xique (BA), todo o restante da enorme região da caatinga permanecia intacta, quanto à presença e à exploração praticada por portugueses, permanecendo totalmente desabitada e virgem, na referida área que vai desde o Rio Verde  até a Vereda do Jacaré. 
    No ano de 1900, a centenária "Fazenda Tiririca" foi elevada a categoria de Distrito do município de Xique-Xique (BA), criado pela Resolução Municipal de 28 de abril de 1900, sendo confirmado pela Lei Estadual nº 452, de 06 de junho de 1902.
      Durante grande parte do século XX o Distrito de Tiririca  foi chamado de "Tiririca de Luizinho", para distingui-lo de "Tiririca do Bode" – atual cidade de Ibititá (BA), que também pertenceu ao município de Xique-Xique, até 1890.
    No dia 24 de fevereiro de 1989, pela Lei Estadual nº 4839 o Distrito de Tiririca se emancipou politicamente de Xique-Xique (BA) e transformando-se em  município autônomo  passou a se chamar Itaguaçu da Bahia.
  Fonte: "Senhor do Bonfim e Bom Jesus de Chique-Chique", de Cassimiro Neto.
36
 

 
 

domingo, 16 de fevereiro de 2014

Evangelho Dominical: A NOVA JUSTIÇA É SUPERIOR À ANTIGA.


    Evangelho de Mateus 5,17-37
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

 Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 5 17 ”Não julgueis que vim abolir a lei ou os profetas. Não vim para os abolir, mas sim para levá-los à perfeição.
18 Pois em verdade vos digo: passará o céu e a terra, antes que desapareça um jota, um traço da lei.
19 Aquele que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e ensinar assim aos homens, será declarado o menor no Reino dos céus. Mas aquele que os guardar e os ensinar será declarado grande no Reino dos céus.
20 Digo-vos, pois, se vossa justiça não for maior que a dos escribas e fariseus, não entrareis no Reino dos céus.
21 Ouvistes o que foi dito aos antigos: ‘Não matarás, mas quem matar será castigado pelo juízo do tribunal’.
22 Mas eu vos digo: todo aquele que se irar contra seu irmão será castigado pelos juízes. Aquele que disser a seu irmão: ‘Raca’, será castigado pelo Grande Conselho. Aquele que lhe disser: ‘Louco’, será condenado ao fogo da geena.
23 Se estás, portanto, para fazer a tua oferta diante do altar e te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti,
24 deixa lá a tua oferta diante do altar e vai primeiro reconciliar-te com teu irmão; só então vem fazer a tua oferta.
25 Entra em acordo sem demora com o teu adversário, enquanto estás em caminho com ele, para que não suceda que te entregue ao juiz, e o juiz te entregue ao seu ministro e sejas posto em prisão.
26 Em verdade te digo: dali não sairás antes de teres pago o último centavo.
27 Ouvistes que foi dito aos antigos: ‘Não cometerás adultério’.
28 Eu, porém, vos digo: todo aquele que lançar um olhar de cobiça para uma mulher, já adulterou com ela em seu coração.
29 Se teu olho direito é para ti causa de queda, arranca-o e lança-o longe de ti, porque te é preferível perder-se um só dos teus membros, a que o teu corpo todo seja lançado na geena.
30 E se tua mão direita é para ti causa de queda, corta-a e lança-a longe de ti, porque te é preferível perder-se um só dos teus membros, a que o teu corpo inteiro seja atirado na geena.
31 Foi também dito: ‘Todo aquele que rejeitar sua mulher, dê-lhe carta de divórcio’.
32 Eu, porém, vos digo: todo aquele que rejeita sua mulher, a faz tornar-se adúltera, a não ser que se trate de matrimônio falso; e todo aquele que desposa uma mulher rejeitada comete um adultério.
33 Ouvistes ainda o que foi dito aos antigos: ‘Não jurarás falso, mas cumprirás para com o Senhor os teus juramentos’.
34 Eu, porém, vos digo: não jureis de modo algum, nem pelo céu, porque é o trono de Deus;
35 nem pela terra, porque é o escabelo de seus pés; nem por Jerusalém, porque é a cidade do grande Rei.
36 Nem jurarás pela tua cabeça, porque não podes fazer um cabelo tornar-se branco ou negro.
37 Dizei somente: ‘Sim’, se é sim; ‘não’, se é não. Tudo o que passa além disto vem do Maligno.
Palavra da Salvação.
 

REAVIVANDO A MEMÓRIA DOS XIQUEXIQUENSES: ELEIÇÕES 2014

     2014 é um ano de eleições para deputados estaduais e federais.
    Com certeza, logo Xique-Xique estará recebendo as visitas dos deputados "cometas", ou seja, aqueles que só aparecem de quatro em quatro anos a cata de votos dos incautos.
     Se fizermos uma análise do que eles fizeram pela cidade nesses últimos 4 anos em que reinaram nas assembleias, chegar-se-á à conclusão de que nada fizeram. E, até chegaram a esquecer a localização de Xique-Xique.
     O jornal "A Tarde", de Salvador, do dia 24.01.2014, informa que cada deputado estadual da Bahia, irá receber, a cada ano,  R$ 1.200.000,00 (um milhão e duzentos mil reais) para ser aplicado da seguinte forma:
            R$  600.000,00 em saúde;
            R$  300.000,00 em educação;
            R$  300.000,00 a critério do deputado.
    Na eleição de 2010, o Município de Xique-Xique (BA) votou em 170 (cento e setenta) candidatos a deputado estadual e em 131 candidatos a deputado federal.
          Os 10 (dez) candidatos a deputado estadual mais votados foram:
            Reinaldo Braga.................. 10.058 votos;
            Marivaldo Figueiredo.......    3.187 votos;
            Luizinho Sobral...............     2.675 votos;
            Cacá Leão.......................      1.063 votos;
            Prof. Bruno......................        626 votos;
            Joaci Dourado..................        495 votos;
            Marcelino Galo.................       341 votos;
            Pastor Arimaiteia.............        136 votos;
            Ferreira Otomar.................        87 votos;
            Neuza Cadore...................         86 votos.
            TOTAL............................   18.754 votos
     Gastamos com esses candidatos, sem nenhum resultado para nossa cidade 92,74 % dos nosso 20.220 votos válidos na eleição passada.
      No que pese sermos um Município com 50.000 habitantes os candidatos que receberam os nossos votos e se elegeram não prestigiaram a cidade que continua sem hospital e com a assistência médica e saúde pública  em situação precária.
       Seria bom que na eleição deste ano os nossos votos para deputado estadual e deputado federal fossem concentrados em um pequenino número de candidatos que realmente estejam comprometidos com a população de Xique-Xique.
       Essa é a hora de dar o troco e prestigiar os candidatos que se comprometam a utilizar parte da verba de R$ 1.200,000,00 que irão receber este ano na implantação de um hospital em Xique-Xique.
       Se deixarmos passar essa oportunidade de ouro, ADEUS VIOLA.
        Para conhecimento dos conterrâneos, publico a relação dos 10 candidatos mais votados para deputado federal, de um total de 131.
           José Rocha............................4.102 votos
           Felix Junior.........................  2.934 votos
           João Bacelar   ...................    2.879 votos
           João Leno.........................     2.114 votos
           José Carlos.....................       1.981 votos
                Bebeto.....................................917 votos
           Antônio Imbassay................... 915 votos
           Valmir Assunção ................... 397 votos
           Afonso Florência.................... 335 votos
            Zezeu Ribeiro........................ 315 votos
                TOTAL..........................16.889 votos

    Façamos valer o nosso voto em troca de algo concreto e importante para Xique-Xique.
    É com nosso voto, elegendo pessoas comprometidas com a cidade que iremos conseguir coisas boas para a cidade.
               
              

sábado, 15 de fevereiro de 2014

Pôr do Sol em Xique-Xique (BA): AVENIDA J. SEABRA


O pôr do Sol, em Xique-Xique (BA) é sempre um fenômeno muito bonito, não importa o local onde se esteja.
Este é visto a partir da Av. J. Seabra.

MERCADO MUNICIPAL SÃO FRANCISCO:

"Mercado" abandonado, ano de 2011.

"Mercado" abandonado, ano de 2011.

"Mercado" abandonado, ano de 2011

"Mercado" restaurado, final de 2012.

"Mercado" restaurado, final de 2012.

     O "Mercado Municipal São Francisco" em Xique-Xique (BA)foi construído e inaugurado no ano de 1950 pelo então Prefeito Municipal, Sr. Aurélio Gomes de Miranda (Seu Lelé), e, devido a pujança do prédio, para a época, sempre foi uma referência não só para a cidade mas também para todas as comunidades vizinhas.
     Devido ao descaso de algumas administrações municipais o equipamento foi praticamente abandonado e entrou num processo de destruição que caminhava para a irreversibilidade.
     A partir de 2011 este Blog começou uma série de denúncias no sentido de sensibilizar as nossas autoridades  visando a recuperação  do prédio.
     Isso aconteceu em 2012 e no final desse ano o famoso "Mercado" foi entregue a população totalmente restaurado.
     Pois bem!
     Por incrível que pareça, até hoje, mais de um ano após a entrega  à população o importante prédio continua fechado, desativado e a feira de frutas e verduras, que deveria ser realizada no seu interior, continua sendo feita ao seu redor e os produtos expostos no chão.
    O que será que está acontecendo com as nossas autoridades?
     O que será que está acontecendo com o nosso Prefeito Municipal e os nossos Vereadores?
     O mais esquisito é que o "Mercado do Peixe" que deveria estar fechado face à imundície e falta de higiene, continua aberto e funcionando a todo vapor.
Ao contrário, o "Mercado São Francisco" que deveria estar aberto e servindo à população, por estar limpo, continua fechado.
É um verdadeiro PARADOXO.
O Prefeito Municipal e os Vereadores, nossas autoridades, devem uma satisfação sobre isso aos xiquexiquenses, principalmente neste ano de eleições.

Xiquexiquenses ilustres: NELSON FELICIANO DE CARVALHO


O Sr. Nélson Feliciano de Carvalho nasceu no dia 24 de dezembro de 1916, no então Distrito de Tiririca, atual cidade de Itaguaçu da Bahia, filho do Sr. Manoel Feliciano dos Santos e de D. Maria Pereira de Carvalho. 
Durante sua vida exerceu as funções de carpinteiro, marceneiro, comerciante, hoteleiro e político.
Foi delegado de polícia de Xique-Xique e, nas eleições de 15 de novembro de 1976,  foi eleito  vereador para a Câmara Municipal de Xique-Xique, exercendo o mandato entre 1977 e 1983, tendo integrado  a mesa diretora da Câmara Municipal, no cargo de 2º secretário, no biênio 1981-1982.
Casou-se  com D. Olindina Francisca de Carvalho, no dia 29 de janeiro de 1937, np Distrito de  Tiririca de Luizinho, Município de Xique-Xique,  – atual cidade de Itaguaçu da Bahia. O casal teve os seguintes filhos: Armando Feliciano de Carvalho, Flordenice Feliciano de Carvalho, Edgar Feliciano de Carvalho, Eny Feliciano de Carvalho, Haideê Feliciano de Carvalho e Tânia Mires Feliciano de Carvalho.
Durante muitos anos o Sr. Nelson Feliciano possuiu um bar na Praça Getúlio Vargas, cujas músicas selecionadas e tocadas na sua radiola animavam as noites de Xique-Xique, quando as luzes se apagavam.
Nélson Feliciano de Carvalho faleceu no dia 08 de março de 1992. Seu corpo foi sepultado no cemitério central da cidade de Xique-Xique.

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Ruas de Xique-Xique (BA): RUA CASTRO ALVES

Final da Rua Castro Alves




     A Rua Castro Alves é uma das tradicionais e mais antigas ruas de Xique-Xique (BA).
     É a 7ª rua, paralela ao Rio São Francisco, do lado sul da Praça D. Máximo.
     Essa Rua começa na Av. J.J. Seabra, no prédio da GEMIX e vai até a margem do Rio São Francisco, onde se limita com o cais.