quinta-feira, 30 de abril de 2015

terça-feira, 28 de abril de 2015

Baixio de Xique-Xique (BA): O PROJETO DE IRRIGAÇÃO


              Baixio de Xique-Xique (BA): O PROJETO DE IRRIGAÇÃO

                                  
Tomada d'água no Município de Xique-Xique (BA).

     Informo aos seguidores e leitores deste Blog que a população da cidade de Xique-Xique (BA) não concorda com a denominação de "BAIXIO DE IRECÊ" dada ao Projeto de Irrigação que está sendo implantado no Município de Xique-Xique (BA), local onde estão situados o "BAIXIO" A SER IRRIGADO e a ÁGUA necessários à existência do referido Projeto de Irrigação. 

      Denominá-lo de "BAIXIO DE IRECÊ" é um grande equívoco e, acredito mesmo, que os habitantes da cidade de Irecê (BA) não devam sentir-se confortáveis com essa indevida denominação pois, sabem mais que ninguém, que naquele Município não existe "baixio irrigável" e nem água para irrigação além de ficar a uma distância de mais de 100 km da margem do Rio São Francisco, local da tomada d'água e do canal principal, ambos no Município de Xique-Xique (BA), (fotos). 

    Como acredito não serem eles os autores da equivocada denominação e sim que tenha partido de algum técnico que desconhece a realidade dos fatos, bem que os habitantes da cidade de Irecê poderiam ser parceiros dos Xiquexiquenses nesse pleito de mudança do nome do Projeto para "BAIXIO DE XIQUE-XIQUE", a não ser que queiram compactuar com essa usurpação

Canal principal do Baixio, no Município de Xique-Xique (BA).


Canal Principal, no Município de Xique-Xique (BA

Mensagem Bíblica: SÃO JOÃO 10,25b

AS OBRAS QUE EU FAÇO EM NOME DE MEU PAI DÃO TESTEMUNHO DE MIM.

domingo, 26 de abril de 2015

Enchente do Rio São Francisco em 1979: Xique-Xique (BA)

Praça 6 de Julho (da caldeira)

Pr. D. Máximo

Pr. d. Máximo
A cheia do Rio São Francisco no ano de 1979 não foi tão grande quanto a de 1949 mas alagou grande parte da cidade.
Na foto de cima, as águas chegaram a um nível tal, na Praça 6 de Julho (da caldeira), que permitiu a navegação de grandes barcas.
As duas fotos seguintes apresentam a Praça D. Máximo totalmente alagada.
Fotos: Afonso

Evangelho Dominical: O BOM PASTOR

EVANGELHO DE  JOÃO 10,11-18

Eu sou o bom pastor. O bom pastor dá a vida por suas ovelhas. O assalariado, que não é pastor e a quem as ovelhas não pertencem, vê o lobo chegar e foge; e o lobo as ataca e as dispersa. Por ser apenas um assalariado, ele não se importa com as ovelhas. Eu sou o bom pastor. Conheço as minhas ovelhas e elas me conhecem, assim como o Pai me conhece e eu conheço o Pai. Eu dou minha vida pelas ovelhas. Tenho ainda outras ovelhas, que não são deste redil; também a essas devo conduzir, e elas escutarão a minha voz, e haverá um só rebanho e um só pastor. É por isso que o Pai me ama: porque dou a minha vida. E assim, eu a recebo de novo. Ninguém me tira a vida, mas eu a dou por própria vontade. Eu tenho poder de dá-la, como tenho poder de recebê-la de novo. Tal é o encargo que recebi do meu Pai”.

sábado, 25 de abril de 2015

Mensagem Bíblica: MARCOS 16,18b

IMPORÃO AS MÃOS SOBRE OS ENFERMOS, E ESTES SERÃO CURADOS.

Foto antiga de Xique-Xique (BA): PRIMEIRA TURMA DE CONTABILISTA - 1971


Primeira Turma de Técnicos em Contabilidade
– dezembro de 1971 –

 
No mês de dezembro de 1971 o Colégio Municipal Senhor do Bonfim formou sua primeira turma de Técnicos em Contabilidade.
O Curso Técnico de Contabilidade, terceira etapa da evolução do Colégio Municipal Senhor do Bonfim foi criado no ano de 1968 pelo Prefeito Municipal José Barbosa e Silva (1967-1971).
A primeira turma de contabilistas, teve como Paraninfo o professor e Contador Carlos de Souza Santos e  os seguintes concluintes: Alíria Campos de Oliveira, Dilton Queiroz, Eduardo Sodré, Elizaldo Sodré, Maria Áurea Sodré, Newton Rodrigues Porto, Oscar Armando de Miranda Guedes, Reinaldo Nery Nepomuceno, Selenolita Barreto, Sônia e Vivandira. 
 

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Lago Ipueira em Xique-Xique (BA): PORTO FLUVIAL NATURAL




A cidade de Xique-Xique (BA) é banhada pelo grande Lago Ipueira, formado pelo Rio São Francisco o que permite a existência de um dos melhores e maiores portos fluviais do "Velho Chico".
O Lago fica mais bonito ao entardecer, quando o Sol se esconde por detrás de Ilha do Gado Bravo.

Mensagem Bíblica: JOÃO 6,44

NINGUÉM PODE VIR A MIM SE  OPAI QUE ME ENVIOU NÃO O ATRAIR; E EU O RESSUSCITAREI NO ÚLTIMO DIA.

quarta-feira, 22 de abril de 2015

terça-feira, 21 de abril de 2015

Mensagem Bíblica: JOÃO 6,32

JESUS LHES RESPONDEU: " NÃO FOI MOISÉS QUE VOS DEU O PÃO DO CÉU. MEU PAI É QUE VOS DÁ O VERDADEIRO PÃO DO CÉU.

Ruas de Xique-Xique (BA): PRAÇA D. MÁXIMO

Vista aérea da Praça

Lado Norte da Praça

Igreja do Senhor do Bonfim


Lado Leste da Praça


Missa campal na Igreja do Senhor do Bonfim



      Segundo a tradição a  Praça Dom Máximo foi o primeiro logradouro de Xique-Xique (BA), pois, fora ali que, segundo a lenda da origem da cidade,  teria sido construída uma capela para  colocar a imagem do Senhor do Bonfim, que até hoje está na atual Matriz, situada na mesma praça e, no mesmo local, segundo os velhos moradores. 
     Pelos registros históricos, a Praça é mencionada  antes de 1700, quando afirmam que nesse  ano, ali já habitava uma pequena comunidade de pescadores que tinha como denominação   "Senhor do Bonfim e Bom Jesus de Chique-Chique" .
     O nome de Dom Máximo foi outorgado por decreto de 06 de julho de 1932, quando do centenário da cidade, pelo Prefeito Municipal coronel José de Souza Nogueira (1930-1933), em homenagem a um sacerdote xiquexiquense que se tornara bispo em uma cidade maranhense.
     O jardim foi construído na  administração do Prefeito Municipal Sr. João Rodrigues Soares, que governou a cidade de janeiro de 1951 a abril de 1955.

segunda-feira, 20 de abril de 2015

domingo, 19 de abril de 2015

Esporte em Xique-Xique (BA): SELEÇÃO DO COLÉGIO SENHOR DO BONFIM


        Em pé da esquerda para a direita: Canguru, João Manchula, Hélcio Bessa, Carlos Barbosa, Edilton Rapadura, Luiz Nunes e Né Balão.
       Agachados da esquerda para a direita: João Chimba, Wilson Marcelino, Dadá, Zé Boquinha e Aderaldo.
 

Evangelho Dominical: JESUS APAECE AOS APÓSTOLOS


  EVANGELHO DE LUCAS 24,35-48

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.
Naquele tempo, 35os discípulos contaram o que tinha acontecido no caminho, e como tinham reconhecido Jesus ao partir o pão. 36Ainda estavam falando, quando o próprio Jesus apareceu no meio deles e lhes disse: “A paz esteja convosco!” 37Eles ficaram assustados e cheios de medo, pensando que estavam vendo um fantasma. 38Mas Jesus disse: “Por que estais preocupados, e por que tendes dúvidas no coração? 39Vede minhas mãos e meus pés: sou eu mesmo! Tocai em mim e vede! Um fantasma não tem carne, nem ossos, como estais vendo que eu tenho”. 40E dizendo isso, Jesus mostrou-lhes as mãos e os pés. 41Mas eles ainda não podiam acreditar, porque estavam muito alegres e surpresos. Então Jesus disse: “Tendes aqui alguma coisa para comer?” 42Deram-lhe um pedaço de peixe assado. 43Ele o tomou e comeu diante deles. 44Depois disse-lhes: “São estas as coisas que vos falei quando ainda estava convosco: era preciso que se cumprisse tudo o que está escrito sobre mim na Lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos”.  45Então Jesus abriu a inteligência dos discípulos para entenderem as Escrituras, 46e lhes disse: “Assim está escrito: o Cristo sofrerá e ressuscitará dos mortos ao terceiro dia 47e no seu nome, serão anunciados a conversão e o perdão dos pecados a todas as nações, começando por Jerusalém. 48Vós sereis testemunhas de tudo isso”.  – Palavra da Salvação.    – Glória a vós, Senhor.

sábado, 18 de abril de 2015

Mensagem Bíblica: Atos dos Apóstolos 6,7a

A PALAVRA DE DEUS CONTINUA A SE ESPALHAR, E AUMENTAVA DE MANEIRA EXTRAORDINÁRIA O NÚMERO DOS DISCÍPULOS EM JERUSALÉM.

Parque Aquático de Xique-Xique (BA)

O pôr do Sol e o "tira teima"

Piscinas e brinquedos

Piscinas e brinquedos

Piscinas e brinquedos

Homenagem ao Pescador

Estacionamento

"Tira Teima"
       O Parque Aquático de Xique-Xique (BA), situado na margem do Rio São Francisco  é o único do gênero em todo o vale do "Velho Chico".

sexta-feira, 17 de abril de 2015

Aconteceu em Xique-Xique (BA), no século XX - PRIMEIRO PREFEITO ELEITO PELO POVO


 Prefeito AURÉLIO GOMES DE MIRANDA 
– 1948-1951
 As eleições diretas, para Vereadores, que vigoraram durante o Regime Imperial (1822/1889), haviam sido extintas, no ano de 1937, pelo Ditador Getúlio Vargas.
Com a queda da ditadura, essas eleições diretas retornaram e foram marcadas para o ano de 1947.
As candidaturas, então, foram surgindo e se definindo, obedecendo às determinações legais.
Apresentaram-se como candidatos ao cargo de prefeito municipal os comerciantes e fazendeiros Aurélio Gomes de Miranda – residente na sede municipal – e José Peregrino de Souza – residente na vila de Tiririca, atual cidade de Itaguaçu da Bahia.
Para as nove cadeiras da Câmara de Vereadores apresentaram-se mais de duas dezenas de candidatos, representando a sede municipal, os cinco distritos e alguns povoados.
O Juiz Eleitoral Dr. José Manoel Viana de Castro presidiu o processo eleitoral.
Nos primeiros dias de janeiro de 1948 a Justiça Eleitoral divulgou os resultados finais das eleições realizadas no dia 21 de dezembro de 1947, dando como vencedor do pleito municipal o Sr. Aurélio Gomes Miranda, que se elegeu prefeito da cidade.
Na Câmara Municipal os nove vereadores eleitos foram os seguintes: Sr. Custódio B Moraes, Dr. Naylor de Souza Nogueira, Sr.Samuel Rodrigues Soares,  Domingos Leandro Machado, Marinho Pereira de Carvalho, Eusébio Ferreira de Brito, Felinto Pires Maciel e Francisco Marçal da Silva.
Abaixo está a lista com os nomes dos presidentes das mesas diretoras da Câmara Municipal  naquela legislatura (1948-1951). O mandato da diretoria da mesa durava um ano somente:1948: Marinho Pereira de Carvalho; 1949: Felinto Pires Maciel; 1950: Samuel Rodrigues Soares
O Prefeito Aurélio Miranda tomou posse no dia 15.01.1948 para um mandato de 3 anos até o dia 31.01.1951, sem vice-prefeito. O Governador do Estado da Bahia era o Dr. Otávio Mangabeira e tínhamos o conterrâneo Adão Moreira Bastos que foi eleito Deputado Estadual e representava o nosso município na Câmara Estadual.
Nesse tempo o Município de Xique-Xique (BA) era muito extenso, com área de 11.842 km² dividido entre os Distritos de Ibiacema, Marrecas (atual Iguira), Tiririca (atual Itaguaçu da Bahia e Uibaí.
Além desses Distritos, pertenciam ao grande município os povoados de Chapada (atual Jussara), Lagoa de Canabrava (atual Presidente Dutra) e Gabriel (atual São Gabriel).

 O prefeito Aurélio Gomes Miranda, começou a trabalhar construindo Posto de Puericultura, num terreno localizada na periferia da cidade, onde hoje está situado o Hospital Julieta Viana.
Nessa época a área urbana da cidade  era bastante restrita, pois na direção leste chegava apenas onde hoje é a Praça da Bíblia e no lugar onde construíram o Ginásio Senhor do Bonfim existia uma roça de Cincinato Figueiredo; ao norte  a cidade se limitava até onde está a Rua coronel José Nogueira, atrás da Praça D. Máximo inexistindo, pois, as demais  ruas a partir da coronel Manoel Teixeira de Carvalho. A Rua Ruy Barbosa, por exemplo, não ia muito além da atual Rua João Guimarães. No sentido Sul, o limite era o local onde está hoje o Hospital Julieta Viana.
Foi nessa pequenina cidade  que o Prefeito Aurélio Gomes Miranda teve a brilhante ideia e dinheiro no caixa da municipalidade para realizar a maior obra de sua administração: a construção do Mercado Municipal São Francisco, o que permitiu o crescimento da cidade para o norte e ampliando a área comercial até então restrita na Praça Getúlio Vargas e Av. Barão do Rio Branco.
Para a inauguração da sua grande obra o Prefeito Aurélio Miranda escolheu o dia 25 de dezembro de 1950 e nesse dia a cidade  se engalanou para a inauguração da maior obra pública construída na região
Da programação festiva constou a celebração de uma missa solene sob a Presidência do xiquexiquense Padre Honório de Queiroz Rocha e um discurso vibrante do vereador Custódio B Moraes, jovem e inteligente batalhador pelas causas do povo e um grande incentivador da obra que estava sendo inaugurada.
Por duas legislaturas de 1947-1951 e 1951-1955 o conterrâneo Sr. Adão Moreira Bastos, ex-prefeito nomeado de Xique-Xique por duas vezes,  foi representante do município  na Assembleia Legislativa da Bahia.
Foi também nessa época, precisamente no dia 15 de novembro de 1948 que foi fundada a Loja Maçônica Luz, Verdade e Justiça de Xique-Xique, sendo seus fundadores os senhores: João Rodrigues Soares, Samuel Rodrigues Soares, Osmar Guedes, Adão Moreira Bastos, Luiz Alves Bessa, Marinho Pereira de Carvalho, Antônio Figueiredo Bastos, Anísio Machado e Oscar Coelho de Aquino.
          Deve ser registrado, também, o grande evento que marcou a década de 1940. No ano de 1949 aconteceu a maior enchente do Rio São Francisco, no século XX. Todos os xiquexiquenses com 70 anos de idade, e ainda existem centenas delas, presenciaram e  se recordam da grande cheia.
Pr. Getúlio


Av. Barão do Rio Branco
A cidade  nesse ano, em 1949, possuía pequena área urbana,  ainda não existia o Mercado Municipal São Francisco e, consequentemente, as ruas do entorno.
O movimento comercial, inclusive a feira-livre, era mais significativo a partir  da Praça Getúlio Vargas, Rua Belo Horizonte e Av. Barão do Rio Branco
       Nessa época, na cidade, já existiam dois clubes sociais que movimentavam o lazer, as festas e os saraus da cidade. Eram o Clube Cultural e Recreativo Sete de Setembro, localizado na Rua Marechal Deodoro,  e a Sociedade Beneficente de Operários, localizada na Rua Góes Calmon, esquina com a Praça Seis de Julho.
No final da década de 1940 os dois tradicionais clubes sociais eram presididos por dois jovens vibrantes, Samuel Rodrigues Soares, o Clube Cultural e Recreativo Sete de Setembro e Osmar Guedes, presidente a Sociedade Beneficente de Operários.
O primeiro serviço de alto-falantes da cidade de Xique-Xique, também surgiu no início da década de 1950, constituído por um grupo de empresários locais, recebendo o nome de Serviço de Alto-Falantes A Voz do Barranco, cujos sócios eram Euvaldo Feliciano de Castilho, Custódio B Moraes, Aurélio Gomes Miranda, Ascendino Martins Santiago, Osmar Guedes, Ney Barreto e Tiburtino Barreto, cuja sede estava localizada n Rua Marechal Deodoro.
No mesmo imóvel foi instalado um modesto cinema, denominado Cine Neyde que por muitos anos e junto com A Voz do Barranco, deliciaram a vida da população da cidade.
E assim foi a administração municipal do Sr. Aurélio Gomes de Miranda, um dos melhores administradores que já passaram pela cidade e o primeiro prefeito municipal eleito pelo povo após a redemocratização.

 

 

 

 

 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Mensagem bíblica: SÃO JOÃO 21,6

JESUS LHES DISSE: "LANÇAI A REDE A DIREITA DO BARCO E ACHAREIS". LANÇARAM, POIS, A REDE, E FOI TÃO GRANDE A QUANTIDADE DE PEIXES QUE NÃO PODIAM ARRASTÁ-LA.

domingo, 12 de abril de 2015

Barcas que navegam no Rio São Francisco: NOVA JOACEMA






      A "Nova Joacema" é uma das barcas que frequentemente está ancorada no Porto Fluvial de Xique-Xique (BA), um dos melhores do "Velho Chico".

sábado, 11 de abril de 2015

Mensagem Bíblica: SÃO MARCOS 16,14

POR FIM APARECEU AOS ONZE, QUANDO ESTAVAM À MESA. REPREENDEU-LHES A INCREDULIDADE E DUREZA DE CORAÇÃO, POR NÃO TEREM ACREDITADO NOS QUE O TINHAM VISTO RESSUSCITADO DOS MORTOS.

Avenida J.J. Seabra em Xique-Xique (BA)


                            Ruas de Xique-Xique (BA) - Avenida J.J. Seabra 








                                          AVENIDA J.J. SEABRA
 
            A Avenida J. J. Seabra, é a principal de Xique-Xique (BA) e, como um eixo, corta a cidade ao meio, no sentido oeste/leste.
       Essa Avenida foi uma homenagem do Intendente Municipal Coronel Francisco Xavier Guimarães ao Dr. José Joaquim Seabra, Governador da Bahia no período de 1912/1916,  e também, em agradecimento por esse Governador haver, no ano de 1915, restaurado a Comarca de Xique-Xique (BA), tendo, de imediato,  nomeado um Juiz de Direito para a Comarca recém restaurada.
     A Comarca de Xique-Xique, criada no ano de 1857, havia sido extinta no ano de 1892, pelo então Governador da Bahia, Sr. Joaquim Manoel Rodrigues Lima (1892/1896).

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Vapores que navegaram no Rio São Francisco: BARÃO DE COTEGIPE





 
                          O VAPOR "BARÃO DE COTEGIPE"


       O "Barão de Cotegipe" foi o vapor que mais deixou saudades nas barrancas do Rio São Francisco. Até hoje, os barranqueiros comentam saudosamente sobre o som melodioso do seu apito.          
       Quando apontava na curva do "Canal do Guaxinim", que separa a "Ilha do Gado Bravo" da "Ilha do Miradouro"  com destino ao porto de Xique-Xique (BA), o "Prático", da sua cabine de comando, acionava o dispositivo para que toda a população tomasse conhecimento de que o "Barão" estava chegando. Era uma alegria geral com todos correndo em direção ao cais para assistir o vapor ancorar ou  "encostar" como a gente dizia.
        Na saída, quando levantava âncora e já no meio do Rio São Francisco, o "Barão" emitia novo apito, desta vez com um timbre e uma frequência diferentes que o povo, ainda de pé e postado na beira do cais, entendia como de despedida ou de um até logo.
        Todo mundo em Xique-Xique (BA), pode-se afirmar, identificava o apito do "Barão", como era carinhosamente conhecido por todos os barranqueiros.
          Esse vapor, fabricado nos Estados Unidos em 1913 e  reformado em 1967 foi criminosamente abandonado no porto de Pirapora (MG), com o casco enterrado num banco de areia onde ficou atá a sua destruição total. Tinha 43 m de comprimento com capacidade para deslocar 80 toneladas. Era o vapor preferido para se viajar de Xique-Xique (BA) a  Juazeiro (BA).
       OBS.: O nome do Vapor foi dado em homenagem ao Barão de Cotegipe, título nobiliárquico concedido por D. Pedro II ao Presidente da Bahia e Ministro das Relações Exteriores, Dr. João Maurício Wanderley, nascido em 23.10.1815 na cidade da Barra (BA) e nomeado, em 1842, primeiro Juiz de Direito de Xique-Xique (BA), onde exerceu a magistratura até 1844, sendo depois eleito Deputado Provincial por nove mandatos consecutivos. O Dr. João Maurício Wanderley, Barão de Cotegipe, era pai de João Ferreira de Araujo Pinho, governador da Bahia nos anos de 1908 a 1912 e avô de Wanderley Pinho que foi Prefeito de Salvador de janeiro de 1948 a abril de 1951. O Barão de Cotegipe faleceu no ano de 1889.

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Mensagem Bíblica: SÃO LUCAS 24,46

E JESUS LHES DISSE: "ASSIM ESTAVA ESCRITO QUE O CRISTO HAVERIA DE SOFRER E AO TERCEIRO DIA RESSUSCITAR DOS MORTOS".

Mensagem Bíblica:SÃO LUCAS 24,46

E JESUS LHES DISSE: " ASSIM ESTAVA ESCRITO QUE O CRISTO  HAVERIA DE SOFRER E AO TERCEIRO DIA RESSUCITAR DOS MORTOS".

quarta-feira, 8 de abril de 2015

terça-feira, 7 de abril de 2015

Mensagem Bíblica: ATOS DOS APÓSTOLOS 2,36

TODO ISRAEL SAIBA, PORTANTO, COM A MAIOR CERTEZA, QUE ESTE JESUS, POR VÓS CURCIFICADO, DEUS O CONSTITUIU SENHOR E CRISTO.

Cantinho da Seresta


O Blog de JUAREZ MORAIS CHAVES fez uma seleção de músicas genuinamente brasileiras, tocadas e cantadas na segunda metade do século passado, principalmente nos anos 1960, "cifradas" para violão que aqui estarão sendo divulgadas. 

segunda-feira, 6 de abril de 2015

Mensagem Bíblica: SÃO MATEUS 28,8

AFASTANDO-SE LOGO DO TÚMULO, CHEIAS DE TEMOR E GRANDE ALEGRIA, CORRERAM PARA DAR A NOTÍCIA AOS DISCÍPULOS.

Símbolos de Xique-Xique (BA): HINO, BRASÃO E BANDEIRA


       SÍMBOLOS DE XIQUE-XIQUE (BA): HINO, BRASÃO E BANDEIRA.

    A nossa Xique-Xique (BA), como as demais cidades do mundo, possui, também, os seus símbolos representados pelo BRASÃO, pela BANDEIRA e, principalmente, pelo  seu HINO, criados pelo ilustre Professor ANTÔNIO RAMOS FEIRENSE.
    Para que esses símbolos se tornem conhecidos e portanto amados - "não se ama o que não se conhece" - este  Blog está fazendo a divulgação deles, pois acredito que grande parte dos conterrâneos  os conhece  superficialmente e talvez nunca tenham ouvido a música e lido a letra do nosso belo Hino.
Por falar nisso, sempre que alguém abrir o Blog de Juarez Morais Chaves (www.xiquexiquense.blogspot.com),   ouvirá, como fundo musical, o hino da nossa cidade.


BRASÃO  E  BANDEIRA DE XIQUE-XIQUE (BA).


INSÍGNIA:
     Coroa mural prateada com quatro torres, representativas  do domínio e do Município.
ESCUDO:
FIGURAS - O Sol em posição de nascer ou se pôr, simboliza o cidadão xiquexiquense que, do nascer ao morrer, deve irradiar a luz e a energia do seu valor pessoal, visando o seu bem e o bem da comunidade.
                    - O PX, símbolo grego que significa Jesus Cristo, simboliza uma homenagem especial ao mesmo Jesus /cristo, que sob a invocação do Senhor do Bonfim, é o Padroeiro do Município. Na curva da letra  "P" e na forma de setas encontradas  em sua haste, o símbolo sugere, também uma homenagem às tribos indígenas que habitavam a região. O "X" do símbolo com o "X" formado  pelos dois peixes, representam as iniciais do topônimo Xique-Xique.
                    - Os Peixes, em posição de emergência do Rio São Francisco simbolizam a pesca, uma das principais atividades do Município e de expressiva significação  sócio econômica e alimentar da região.
 
CORES:
     - As cores verdes, amarelo, azul e branco, acrescentadas do vermelho, sugerem uma homenagem especial ao Brasil e à Bahia.
          Em termos municipais simbolizam:
          O Verde - Todas as atividades nos campos, e o xique-xique, cacto do qual veio o topônimo do Município.
          O Amarelo - O ouro e demais minérios do solo xiquexiquense e a luz da fé e da intelectualidade do seu povo.
          O Azul - O Rio São Francisco com toda a sua expressiva importância na história e desenvolvimento do Município
          O Branco - A pureza de costumes que gera e garante a paz, e as virtudes teologais (Fé, Esperança e Amor), também indispensáveis no uso dos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário.
          O Vermelho - O amor e o sacrifício do povo xiquexiquense pelo progresso e bem-estar do seu Município.
LISTEL
       No Listel, em ouro sobre azul, o topônimo do Município e a data de sua Emancipação Política e Administrativa (06 de julho de 1832).


 
HINO AO MUNICÍPIO DE XIQUE-XIQUE
                Letra e Música de Ramos Feirense

De uma Ilha a mirar o teu ouro
Que das serras douravam horizontes,
Tua História, qual outro tesouro,
Resplandece entre vales e montes.
A bravura do índio aguerrido,
E do branco a audácia sem par,
Com a ternura do negro sofrido
São as bases do teu triunfar.

 Coro - Pelos campos, garimpos e rios,
Nos distritos e nos povoados
Os teus filhos cultivam teus brios
Por seus feitos, no amor, sublimados.
Glória a ti entre cactos e flores
Sempre amando e servindo ao Brasil!
Glória ti que a Deus canta louvores!
Glória a ti Xique-Xique gentil !

Em poética expressão só de amor
A beijar o teu Rio São Francisco,
Por ti o Sol do nascer ao se pôr,
Agradece-lhe o peixe e o marisco...
No Evangelho de Cristo inspirado,
Só bondade teu povo pratique
Pra que tenhas viver pontilhado
De mil glórias, feliz Xique-Xique!
   OBS.: Esses Símbolos de Xique-Xique (BA) foram elaborados na administração do Prefeito Municipal Sr. Carlos de Souza Santos, gestor do Município no período de 1983/1989.
 
   Seria bom que  as nossas Escolas Fundamentais, mantidas pelo Município de Xique-Xique, fizessem a divulgação, em sala de aula, desses símbolos e, nas comemorações ali realizadas bem como na festa da cidade, o nosso  hino fosse tocado e cantado pelas emissoras de rádio e outras mídias.


TEMOS QUE VALORIZAR O PRESTIGIAR 
O QUE É NOSSO

domingo, 5 de abril de 2015

Pôr do Sol em Xique-Xique (BA): PORTO FLUVIAL


É fim da tarde em Xique-Xique (BA). O sol se esconde por detrás da Ilha do Gado Bravo e o Lago Ipueira, formado pelo Rio São Francisco e que banha a cidade reflete os últimos raios. A essa hora todas as embarcações, grandes e pequenas, encontram-se ancoradas.
Foto: Markileide Oliveira

Evangelho Dominical: SÃO JOÃO 20,1-9 - O SUPULCRO ENCONTRADO VAZIO

                     
DOMINGO DE RESSURREIÇÃO
 
No primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao túmulo de Jesus bem de madrugada, quando ainda estava escuro. Ela viu que a pedra tinha sido retirada do túmulo. Então saiu correndo e foi encontrar Simão Pedro e o outro discípulo que Jesus amava.
E disse para eles: "Tiraram do túmulo o Senhor, e não sabemos onde o colocaram."Então Pedro e o outro discípulo saíram e foram ao túmulo. Os dois corriam juntos. Mas o outro discípulo correu mais depressa do que Pedro, e chegou primeiro ao túmulo. Inclinando-se, viu os panos de linho no chão, mas não entrou.
Pedro, que vinha correndo atrás, chegou também e entrou no túmulo. Viu os panos de linho estendidos no chão e o sudário que tinha sido usado para cobrir a cabeça de Jesus. Mas o sudário não estava com os panos de linho no chão; estava enrolado num lugar à parte.
Assim, o outro discípulo, que tinha chegado primeiro ao túmulo, entrou também. Ele viu e acreditou. De fato, eles ainda não tinham compreendido a Escritura que diz: "Ele deve ressuscitar dos mortos." Os discípulos, então, voltaram para casa.

sábado, 4 de abril de 2015

Mensagem Bíblica: VIGÍLIA PASCAL - SÃO MARCOS 16,6

ELE LHES FALOU: "NÃO VOS ASSUSTEIS! ESTAIS PROCURANDO JESUS DE NAZARÉ, QUE FOI CRUCIFICADO. ELE RESSUSCITOU; NÃO ESTÁ AQUI. VEDE O LUGAR EM QUE O PUSERAM".

sexta-feira, 3 de abril de 2015

Estaleiro de Xique-Xique (BA): CANTEIRO DE OBRA.



É nesse modesto ambiente, à sombra de algarobas, que um grupo de técnicos estão mudando radicalmente a navegação no Rio São Francisco, substituindo os precários cascos de madeira das atuais barcas por cascos de aço.

Xiquexiquense Ilustre: AMÉLIA MAGALHÃES E SILVA



      D. AMÉLIA MAGALHÃES E SILVA nasceu no dia 02.10.1915 na localidade Tiririca, atual cidade de Itaguaçu de Bahia, na época pertencente ao Município de Xique-Xique (BA), filha do Sr.  Francisco Peregrino de Souza e de D. Lídia Magalhães Souza. Era descendente, pelo lado paterno, do português Alberto Pires de Carvalho e da índia tapuia Felícia Pires de Carvalho, fundadores, no ano de 1725, da Fazenda Tiririca que mais tarde se transformou na atual cidade de Itaguaçu da Bahia e sobrinha do Sr.  José Peregrino de Souza – Cazuzão – que foi Prefeito Municipal  de Xique-Xique entre 1955 e 1959.
     D. AMÉLIA estudou o curso primário, entre 1923 e 1928, em Escola Particular Isolada, em Tiririca e mais tarde em Xique-Xique, tendo, entre os seus professores a mestra Adelaide Natércia de Araújo Soares.
     O primeiro emprego foi no cargo de auxiliar de escritório da sub-agência do Banco do Brasil, em Xique-Xique. Depois ingressou no quadro de funcionários estaduais da Justiça da Bahia, como serventuária da Justiça tendo exercido a função de oficiala do Cartório do registro de Imóveis e do Cartório de Títulos e Documentos, da Comarca de Xique-Xique.
     D. Amélia Magalhães e Silva se casou com o Sr. Demósthenes Barnabé da Silva, no dia 15 de junho de 1945, na Igreja Matriz do Senhor do Bonfim, em Xique-Xique. A cerimônia foi celebrada pelo Padre José de Oliveira Bastos - Padre Bastos - e dessa união vieram os filhos  Terezinha Maria Magalhães Silva Alvim e José Magalhães Silva.
 
 

Arte Sacra da Bahia: AZULEJARIA


PAINEL DE AZULEJOS RECORTADOS DA NAVE DA CAPELA-MOR DO CONVENTO DO DESTERRO. RETRATA CENA DA VIDA DE SÃO FRANCISCO (observar a belíssima cercadura, ou moldura, rococó), LOCALIZADA NA PAREDE ESQUERDA EM FRENTE AO PÚLPITO, no Convento de Santa Clara do Desterro. c. 1760.
Fonte: "Bahia: Tesouros da fé
Foto: Sérgio Benutti.