sábado, 30 de agosto de 2014

Rua, Praças e Avenidas de Xique-Xique (BA): AVENIDA J.J. SEABRA

 
Início da Avenida



Vista noturna.
       A Avenida J. J. Seabra, é a principal de Xique-Xique (BA) e, como um eixo, corta a cidade ao meio, no sentido oeste/leste.
       Essa Avenida foi uma homenagem do Intendente Municipal Coronel Francisco Xavier Guimarães ao Dr. José Joaquim Seabra, Governador da Bahia no período de 1912/1916,  e também, em agradecimento por esse Governador haver, no ano de 1915, restaurado a Comarca de Xique-Xique (BA), tendo, de imediato,  nomeado um Juiz de Direito para a Comarca recém restaurada.
     A Comarca de Xique-Xique, criada no ano de 1857, havia sido extinta no ano de 1892, pelo então Governador da Bahia, Sr. Joaquim Manoel Rodrigues Lima (1892/1896).

Jornais de Xique-Xique (BA): "A ORDEM" - Nº 09

Jornais de Xique-Xique (BA): PERÍODO DE 1931 A 1932
 Os jornais dessa época registraram toda administração do Prefeito  Municipal Coronel José de Souza Nogueira
 
        A administração do Prefeito Municipal de Xique-Xique (BA), Coronel José de Souza Nogueira (1930-1933),  foi a que teve o maior volume de informações registradas, graças ao surgimento de dois periódicos semanais, que  deram a maior cobertura possível a todos os fatos políticos, sociais, culturais, desportivos, econômicos da gestão daquele Prefeito.
       O Jornal "A ORDEM",  circulou de 17 de julho de 1931 a 20 de dezembro do mesmo ano, totalizando 19 edições semanais consecutivas e
       O Jornal "A LUZ" circulou entre o dia 14 de fevereiro de 1932 a 28 de agosto do mesmo ano, publicando 23 edições semanais consecutivas.
       A partir desta semana este blog estará divulgando resumos das 42 edições desses dois jornais xiquexiquenses, da década de 1930, para que os leitores tomem conhecimento do que acontecia em Xique-Xique naquele tempo.
   OBS: A 8ª edição do "A Ordem", foi publicada, neste blog, no dia 09 de agosto

                              Edição Nº 09 do jornal "A ORDEM"
 
     O número 09 de "A ORDEM", datado de 18 de setembro de 1931, tem sua principal manchete intitulada "Direito Brasileiro", em forma de editorial,  assinado pelo Sr. Aldo Brito, no qual ele critica a diminuição da semana de trabalho nos garimpos, alegando que no começo trabalhava-se de segunda-feira pela manhã até sábado meio-dia e naquele momento estava-se trabalhando de segunda-feira à tarde até à tarde de sexta-feira. Com o título "Nomeações", o jornal noticia que o tenente Manoel Nunes Damásio apresentou os nomes do Sr. Manoel Martins Ramos para primeiro suplente de Delegado Municipal de Xique-Xique, do Sr. Carlos Rodrigues Lima para segundo suplente e do Sr. Antenor Benevenuto para terceiro suplente, os quais foram nomeados. Em seguida vem uma reportagem razoavelmente grande a respeito da "Conferência Literária", apresentada no dia 10 de setembro, no Paço Municipal pelo Sr. Agripino Santana com o tema "O Valor da Mulher e a Mulher Brasileira”, tendo a mesa dos trabalhos sido composta pelo Dr. Clício Bezerra Moreno, Juiz de Direito da Comarca, coronel José de Souza Nogueira, Prefeito de Xique-Xique, Dr. Vítor Farani, Promotor de Justiça, o qual pronuncia um discurso de abertura da referida conferência, cujo texto é publicado na íntegra nesta reportagem pelo jornal.
     Na página dois temos, entre outros assuntos, uma correspondência assinada por  Dona Graça, provavelmente de Santo Inácio, voltando ao assunto “... Santo Inácio e outros lugares vizinhos, nesse tempo, não têm água suficiente para se beber...”, quando a mesma expõe seu ponto de vista de que acha que deve ser pilhéria, pois foi publicada na página de humorismo.
    Com o título de "Feitiçaria" vem do Distrito de Tiririca, atual Itaguaçu da Bahia, a notícia de que um açougueiro local trocou cem mil réis para uma pessoa de alcunha Dão, o qual levou o dinheiro trocado, mas não entregou a nota de cem mil réis. Quando o açougueiro se deu conta do prejuízo foi procurar Dão que jurava ter-lhe entregue a nota. O açougueiro procurou um feiticeiro local que fez lá seu trabalho e garantiu que Dão estava com o dinheiro. O vendedor de carnes procurou Dão outra vez, o qual lhe devolveu somente oitenta e cinco mil réis, porque havia gasto quinze mil réis.
     Temos também uma poesia com o título "Duas Datas", de autoria do Sr. Artur Araújo, de 18 de agosto de 1931, enviada da cidade da Barra. No restante da página alguns artigos cheios de humor.
     Na página três os anúncios habituais.
    Na página quatro temos "O Código dos Interventores", reportagem que traz uma lista contendo os nomes de 66 municípios do Estado Bahia que possuem receita tributária muito pequena os quais podem ser extintos, por decreto do Interventor do Estado da Bahia, general Raymundo Barbosa, que governou até o dia 19 de setembro de 1931. Dentre  eles estão arrolados os municípios de Barra, Barreiras, Chique-Chique, Casa Nova, Miguel Calmon, Guanambi, Conceição do Coité, Bom Jesus da Lapa, Pilão Arcado, Santa Maria da Vitória, Seabra e Porto Seguro. Vem uma nota de "Agradecimento", de Gameleira do Açuruá, assinada por Adelaide Gomes Sampaio e filhos, agradecendo as diversas manifestações de pesar recebidas por ocasião do falecimento de seu esposo coronel Alfredo de Magalhães Sampaio. Com o título "De Baía a Chique-Chique em automóvel", o registro de que foi feita a viagem de automóvel de Salvador a Xique-Xique pelo Sr. Aziz Asmar – comprador de ouro e pedras preciosas – que foi entrevistado pelo jornal. Eis uma pequena amostra do diálogo:
           "A ORDEM": O carro sofreu alguma avaria?
             Aziz: Não. Nem um pneu furou.
            "A ORDEM": Quanto gastaram de gasolina?
             Aziz: Três caixas.
             "A ORDEM": Quantos quilômetros tem a estrada?
            Aziz: Não nos lembramos de marcar a quilometragem. Pode ter calculadamente um mil e poucos quilômetros.
            "A ORDEM": Que tal acharam da estrada?
            Aziz: Muito boa. Há de fato alguns trechos que precisam de alguns retoques. Por exemplo, a ladeira do Cedro, a entrada de Cafarnaum.
        O jornal conclui a reportagem emitindo seu próprio comentário:
Bem se vê que a viagem é mais rápida e mais econômica. Pode-se muito bem ir e voltar em oito dias, deixando três dias para tratar de negócios na Capital.
    Ainda na quarta página temos um edital assinado pelo Sr. Virgílio Alves Bessa, na qualidade de Oficial do Registro de Casamentos, datado de 20 de agosto de 1931, trazendo um edital de proclamas do casal de noivos Vicente Alves Feitosa Neto e Francisca Honória dos Santos, que desejam se casar. A página finaliza com uma lista de pessoas que transitaram em viagens por Xique-Xique, dentre as quais,  o Sr. Adelino Félix  subprefeito da Vila do Açuruá e Sr. José Pereira Alves Barreto, coletor estadual da Vila do Açuruá.
Fonte: "Senhor do Bonfim  e Bom Jesus de Chique-Chique", de Cassimiro Neto
346

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Enchente de 1979 em Xique-Xique (BA): AVENIDA J. SEABRA



A cheia do Rio São Francisco, no ano de 1979, submergiu grande parte da cidade de Xique-Xique (BA).
A foto  registra a Av. J. Seabra, perpendicular ao rio e a principal da cidade, totalmente alagada.
Fotos: Raul Lacerda

Foto aérea de Xique-Xique (BA): O LAGO IPUEIRA


A parte do  Rio São Francisco que banha a cidade, ao forma a Ilha do Gado Bravo, como que forma um lago em frente a cidade ao qual denominamos de Lago Ipueira.
Tem uma extensão de 15 km e um largura média de 500 metros e face à tranquilidade das suas águas é altamente apropriado para qualquer esporte aquático. 

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Aconteceu em Xique-Xique (BA), no século XX: ADÃO BASTYOS ELEITO DEPUTADO


Adão Bastos foi eleito para a terceira Constituinte da Bahia

O Sr. Adão Moreira Bastos, que havia sido prefeito municipal de Xique-Xique (BA), por duas vezes, foi eleito, nas eleições de 19.01.1947, deputado estadual constituinte, compondo, assim, a Assembleia Constituinte da Bahia, com um total de 60 deputados estaduais.  
A diplomação aconteceu no dia 29 de março de 1947 e a  posse dos deputados constituintes baianos com a instalação da terceira Assembleia Constituinte do Estado da Bahia aconteceu no dia 07 de abril de 1947, sob a presidência do desembargador Manoel de Andrade Teixeira, presidente do Tribunal Regional Eleitoral, oportunidade na qual foi eleita a mesa administrativa, sendo escolhido o nome do deputado Jaime Junqueira Aires para presidente.
No dia 10 de abril de 1947 a Assembleia Constituinte da Bahia em sessão solene deu posse ao governador eleito do estado da Bahia Dr. Otávio Mangabeira.
Fonte: "Senhor do Bonfim e Bom Jesus de Chique-Chique", de Cassimiro Neto
495

Aconteceu no século XIX - GRANDES CHUVAS


Chuvas fora do comum
 – 1863 –
      No acervo documental do Arquivo Público da Bahia, localizado em Salvador, inúmeros documentos sobre o ano de 1863 dão conta de que este foi um ano de chuvas fora do comum no sertão da Bahia. 
     Para o agropecuarista xiquexiquense, 1863 foi ano de fartura de alimento para a família e de muita água e de muita pastagem para os animais.
     Os prejuízos ficaram para os habitantes da Sede do Município de Xique-Xique (BA) que sofreu prejuízos materiais, pois o excesso de chuvas fez o Rio São Francisco transbordar e o excesso das águas tomou conta de muitas residências e casas de negócios.
Fonte: "Senhor do Bonfim e Bom Jesus de Chique-Chique", de Cassimiro Neto
101

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Ruas, Avenidas e Praças de Xique-Xique (BA): PRAÇA DOM MÁXIMO

Lado Leste da Praça.

Lado Norte da Praça

Senhor do Bonfim, padroeiro da cidade.

Lado Oeste da Praça.
Segundo a tradição a  Praça Dom Máximo foi o primeiro logradouro de Xique-Xique (BA), pois, fora ali que, segundo a lenda da origem da cidade,  teria sido construída uma capela para  colocar a imagem do Senhor do Bonfim, que até hoje está na atual Matriz, situada na mesma praça e, no mesmo local, segundo os velhos moradores. 
     Pelos registros históricos, a Praça é mencionada  antes de 1700, quando afirmam que nesse  ano, ali já habitava uma pequena comunidade de pescadores que tinha como denominação   "Senhor do Bonfim e Bom Jesus de Chique-Chique" .
     O nome de Dom Máximo foi outorgado por decreto de 06 de julho de 1932, quando do centenário da cidade, pelo Prefeito Municipal coronel José de Souza Nogueira (1930-1933), em homenagem a um sacerdote xiquexiquense que se tornara bispo em uma cidade maranhense.
     O jardim foi construído na  administração do Prefeito Municipal Sr. João Rodrigues Soares, que governou a cidade de janeiro de 1951 a abril de 1955.

Barcas que navegam no Rio São Francisco: ANA CLARA


        A barca "Ana Clara", juntamente com outras embarcações, é usuária constante do porto fluvial de Xique-Xique (BA), cidade banhada pelo Rio São Francisco.

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

História de Xique-Xique (BA): CRISE POLÍTICA


Crise política impediu a Câmara Municipal de Chique-Chique
 de fazer suas sessões
 – 1864 – 

     No dia 13 de outubro de 1864 a Câmara Municipal de Xique-Xique (BA), expediu correspondência ao Presidente da Província da Bahia, Dr.Antonio Joaquim da Silva Gomes (02.03.1864-02.11.1864)  informando que não consegue reunir os vereadores e , nem mesmo, seus suplentes, há algum tempo.
     Na oportunidade, relata, na mesma correspondência, os nomes  de todos os Vereadores e suplentes bem como os nomes dos juízes de paz da sede municipal e dos distritos.
    Para conhecimento dos leitores, apresento os nomes dos políticos e dos homens públicos daqueles velhos tempos, na sede e no interior do município de Xique-Xique (BA): vereadores efetivos: coronel José Rufino de Magalhães, tenente Manoel Pereira Bastos, tenente-coronel Manoel Fulgêncio de Azevedo, José Antônio Garrido, Joaquim Alves Machado, Luiz Calixto da Rocha, tenente João Ferreira da Rocha. Suplente de vereadores: alferes João Batista Avelino, tenente Egídio da Gama Passos, capitão Maximiano Pereira da Franca, alferes Jacó Pereira Bastos, Hermenegildo Fé de Figueiredo, Antônio Francisco de Lima Fé, Francisco Antônio Pereira Bastos, Francisco Peixoto de Miranda, capitão Antônio Martins Santiago, tenente Liberato José Martins, alferes Manoel Alves Machado e João Modesto da Franca. Juízes de Paz: sede: capitão José Rufino de Magalhães Júnior, tenente Manoel Pereira Bastos, capitão Francisco Rocha Magalhães, capitão Antnio Martins Santiago, capitão Francisco José Soares de Carvalho, capitão Maximiano Pereira da Franca, tenente Egídio da Gama Passos, José Antônio Garrido, Silvestre Xavier Guimarães e Joaquim Alves Machado. Distrito de Mata-Fome:Dr. José Mariano de Campos, capitão Gustavo de Magalhães Rocha, capitão Manoel Justiniano de Magalhães, Francisco Alves de Almeida, capitão José Emigdio de Magalhães Rocha e Galdino José de Carvalho. Distrito de Brumado – atual Ibitunane: Bernardo Alves de Almeida, Francisco Manoel de Almeida, Fecundo José das Chagas, Francisco Pereira de Almeida, Ângelo José de Queiroz, Manoel Ambrósio Leite da Cunha e Malaquias José de Almeida. Distrito de São José do Torneado: capitão Antonio Teixeira da Cunha, Egídio Carvalho dos Santos, Floriz José de Jesus, Edivando Pereira de Oliveira, Manoel de Souza Rego, Ângelo da Silva Chagas, Lourenço Ribeiro Simões e Ludgero José de Oliveira. Distrito de Lagoa: capitão Teófilo Xavier de Azevedo, Manoel Antonio Mascarenhas, Francisco José de Oliveira, Carlos Rodrigues de Oliveira, Alexandre Pereira Lessa, alferes Antonio Guedes de Souza, Manoel Avelino do Nascimento, Pedro Antonio de Souza Guedes, Antonio Pereira Bastos, Martinho Ferreira de Brito, Antônio Gomes Lima e tenente Francisco Antonio de S. Guedes. Distrito de Pedras Pedras: alferes Luiz da França Martins, Rufino de Souza Nogueira, João da Mata Cardoso Júnior, Joaquim José de Figueiredo e  Manoel José Pereira Bastos.
102

Baixio de Xique-Xique (BA): O PROJETO DE IRRIGAÇÃO.


O PROJETO DE IRRIGAÇÃO


Tomada d'água no Município de Xique-Xique (BA).

     Informo aos seguidores e leitores deste Blog que a população da cidade de Xique-Xique (BA) não concorda com a denominação de "BAIXIO DE IRECÊ" dada ao Projeto de Irrigação que está sendo implantado no Município de Xique-Xique (BA), local onde estão situados o "BAIXIO" A SER IRRIGADO e a ÁGUA necessários à existência do referido Projeto de Irrigação. 

      Denominá-lo de "BAIXIO DE IRECÊ" é um grande equívoco e, acredito mesmo, que os habitantes da cidade de Irecê (BA) não devam sentir-se confortáveis com essa indevida denominação pois, sabem mais que ninguém, que naquele Município não existe "baixio irrigável" e nem água para irrigação além de ficar a uma distância de mais de 100 km da margem do Rio São Francisco, local da tomada d'água e do canal principal, ambos no Município de Xique-Xique (BA), (fotos). 

    Como acredito não serem eles os autores da equivocada denominação e sim que tenha partido de algum técnico que desconhece a realidade dos fatos, bem que os habitantes da cidade de Irecê poderiam ser parceiros dos Xiquexiquenses nesse pleito de mudança do nome do Projeto para "BAIXIO DE XIQUE-XIQUE", a não ser que queiram compactuar com essa usurpação

Canal principal do Baixio, no Município de Xique-Xique (BA).


Canal Principal, no Município de Xique-Xique (BA).

sábado, 23 de agosto de 2014

Xiquexiquense Ilustre: DILTON DE SOUZA NOGUEIRA

     Dilton de Souza Nogueira, nasceu no dia 23 de janeiro de 1929 na cidade de Xique-Xique (BA),  filho do Cel. Hermenegildo de Souza Nogueira, que além de comerciante e agricultor foi político atuante como membro do Conselho Municipal de Xique-Xique nos períodos de 1916-1920 e 1924-1928 e de D. Erotides Bessa Nogueira. 
     Dilton Nogueira fez o curso clássico, na cidade do Salvador (BA), tendo-se graduado no curso de Ciências Contábeis, tendo optado pela profissão de agropecuarista, quando do seu retorno à terra natal.
    Casou-se com D. Letícia Figueiredo Nogueira e da união tiveram três filhos: Welington Figueiredo Nogueira, Sérgio Luiz Figueiredo Nogueira e Mara Cristiane Figueiredo Nogueira.
      Atualmente o Sr. Dilton de Souza Nogueira  mora em Xique-Xique (BA) onde desfruta de uma justa aposentadoria e saudável velhice.
Fonte: "Senhor do Bonfim e Bom Jesus de Chique Chique", de Cassimiro Neto
326

Pôr do Sol em Xique-Xique (BA): BARCA SOLITÁRIA

É tardinha e a grande barca aproxima-se do porto fluvial de Xique-Xique (BA), para passar a noite.

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Ruas, Praças e Avenidas de Xique-Xique (BA): AVENIDA J. SEABRA


A Avenida J. J. Seabra, é a principal de Xique-Xique (BA) e, como um eixo, corta a cidade ao meio, no sentido oeste/leste.
       Essa Avenida foi uma homenagem do Intendente Municipal Coronel Francisco Xavier Guimarães ao Dr. José Joaquim Seabra, Governador da Bahia no período de 1912/1916,  e também, em agradecimento por esse Governador haver, no ano de 1915, restaurado a Comarca de Xique-Xique (BA), tendo, de imediato,  nomeado um Juiz de Direito para a Comarca recém restaurada.
     A Comarca de Xique-Xique, criada no ano de 1857, havia sido extinta no ano de 1892, pelo então Governador da Bahia, Sr. Joaquim Manoel Rodrigues Lima (1892/1896).



Gestores de Xique-Xique (BA) - CORONEL ROMUALDO DA CRUZ - 4º Intendente

No dia 22 de março de 1896 foram realizadas  eleições municipais e nessa ocasião foram eleitos o Coronel ROMUALDO DA CRUZ para o cargo de Intendente Municipal (equivalente à Prefeito Municipal)   e para Conselheiros Municipais (equivalentes a Vereadores) os cidadãos  coronel Francisco Martins Santiago, coronel Liberato de Novais Sampaio, Coronel Antônio da Silva Paiva, Coronel Joaquim de Figueiredo Rocha e o major Jacó Pereira Bastos.
A posse desses novos administradores municipais aconteceu no dia 28 de março de 1896 e o mandato foi até o dia 28 de março de 1900.
       Nesse período governaram o Brasil: Prudente José de Moraes e Barros (15.11.1894/15.11.1898) e Manuel Ferraz de Campos Sales (15.11.1898/15.11/1902).
        Governou a Bahia, de 28.05.1896/28.05.1900, o Dr. Luiz Viana
      Foi o Intendente Coronel Romualdo da Cruz que no dia 28.04.1900, através de uma Resolução Municipal criou o Distrito de Tiririca, atual cidade de Itaguaçu da Bahia (BA).
        A citada Resolução,  foi, depois, confirmada pela Lei Estadual nº 452, de 06 de junho de 1902, assinada pelo Governador do Estado da Bahia, Dr. Severino Vieira (1900-1904).
         A partir dessa data o Distrito de Tiririca passou a possuir Cartório do Registro Civil das Pessoas Naturais, Tabelionato de Notas e Juiz de Paz.
        No ano 1900  o empreendedor Baldoíno Brandão chega ao Distrito de Tiririca, vindo da cidade de Jacobina, trazendo consigo um grupo de homens de várias idades para empregá-los no trabalho de exploração da borracha de maniçoba, na Serra Azul que circunda até hoje a atual Itaguaçu da Bahia  Entre os homens que chegaram com Baldoíno Brandão encontrava-se o adolescente Manoel Feliciano dos Santos, que permaneceu na comunidade tiriricana e a ela se integra, ao terminar o período áureo da exploração e exportação da borracha da maniçoba.
       Foi, também, o Cel. Romualdo da Cruz que através de uma Resolução Municipal, em 28 de abril de 1900,  criou os distritos de Mata-Fome e Pedras.
Fonte: "Senhor do Bonfim e Bom Jesus de Chique Chique" de Cassimiro Neto
182
 
 
 
 
 
 
 
 

 
 
 
 
 

 
 
 
 
 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Arte Sacra na Bahia: ALABARDEIRO

Guardando a porta principal da Igreja da Misericórdia, este alabardeiro exibe sua arma, a alabarda.
Oficina de Lisboa, encomendado a Antônio Abreu. c. 1720-22
Fonte: "Bahia - Tesouros da Fé"
Foto: Sergio Benutti

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Adutora do Rio São Francisco: CIDADE DE XIQUE-XIQUE (BA).

Adutora do Rio São Francisco: XIQUE-XIQUE (BA).

 


 Cidade de Xique-Xique (BA), local da captação da água.
 
 Xique-Xique (BA), cidade na margem do Rio São Francisco, fornecedora da água.
 
Centro Histórico da cidade de Xique-Xique (BA).


A Adutora vara a seca caatinga, paralela à rodovia BA.52 (Xique-Xique  a Salvador).. 



Captação da água em Xique-Xique (BA).
     Com investimento de R$ 182 milhões de reais, foi inaugurada em maio de 2013, "Adutora do Rio São Francisco" que, partindo da cidade de  Xique-Xique (BA), onde capta água do Rio São Francisco, é uma das maiores do Estado e vai abastecer mais de 330 mil pessoas em dezesseis municípios situados na região da caatinga baiana, entorno do Município de Irecê (BA).
      A partir da captação da água em Xique-Xique (BA), primeira etapa, foram implantadas cinco estações elevatórias e, em Itaguaçu da Bahia (BA), uma Estação de Tratamento de Água (ETA).
       A Adutora do Rio São Francisco foi realizada em três etapas: a primeira de Xique-Xique (BA) até Itaguaçu da Bahia (BA); a segunda fase compreende o trecho  entre Itaguaçu da Bahia (BA)  e a cidade de Central (BA), a 75 km de Xique-Xique (BA). A terceira etapa da obra  vai da cidade de Central (BA) até a cidade de Irecê (BA).
      Da captação em Xique-Xique (BA)  a água destinada à população da região beneficiada percorre 122 quilômetros e foi a alternativa encontrada para o atendimento das  16 cidades situadas na  caatinga baiana que, atualmente, continua sofrendo com a falta de chuvas.



Adutora rasga a caatinga rumo às 16 cidades sem água

Estaleiro de Xique-Xique (BA): FABRICO DE UMA BARCA

      O estaleiro continua na missão de substituir os cascos de madeira por cacos de aço, nas barcas que navegam pelo Rio São Francisco.

domingo, 17 de agosto de 2014

Reavivando a memória - ELEIÇÕES EM XIQUE-XIQUE (BA).

20 de julho de 2014

Reavivando a memória - Eleições em Xique-Xique (BA).


                                                         

                           2014 é um ano de eleições para deputados estaduais e federais e outras coisas.
          Com certeza, logo Xique-Xique (BA) estará recebendo as visitas dos deputados "cometas", ou seja, aqueles que só aparecem de quatro em quatro anos a cata de votos dos incautos.
          Se  analisarmos o que eles fizeram pela cidade nesses últimos 4 anos em que reinaram nas assembleias estaduais e federais, chegar-se-á à conclusão de que nada fizeram. E, até chegaram a esquecer a localização da cidade de Xique-Xique (BA).
           O jornal "A Tarde", de Salvador, do dia 24.01.2014, informa que cada deputado estadual da Bahia, irá receber, a cada ano,  R$ 1.200.000,00 (um milhão e duzentos mil reais) para ser aplicado da seguinte forma:
            R$  600.000,00 em saúde;
            R$  300.000,00 em educação;
            R$  300.000,00 a critério do deputado.
        Na eleição de 2010, o Município de Xique-Xique (BA) votou em 170 (cento e setenta) candidatos a deputado estadual e em 131 candidatos a deputado federal.
          Os 10 (dez) candidatos a deputado estadual mais votados foram:
            Reinaldo Braga.................. 10.058 votos;
            Marivaldo Figueiredo.......    3.187 votos;
            Luizinho Sobral...............     2.675 votos;
            Cacá Leão.......................      1.063 votos;
            Prof. Bruno......................        626 votos;
            Joaci Dourado..................        495 votos;
            Marcelino Galo.................       341 votos;
            Pastor Arimaiteia.............        136 votos;
            Ferreira Otomar.................        87 votos;
            Neuza Cadore...................         86 votos.
            TOTAL............................   18.754 votos
       Gastamos com esses candidatos, sem nenhum resultado para nossa cidade 92,74 % dos nosso 20.220 votos válidos na eleição passada.
      No que pese sermos um Município com 50.000 habitantes os candidatos que receberam os nossos votos e se elegeram não prestigiaram a cidade que continua sem hospital e com a assistência médica e saúde pública  em situação precária.
       Seria bom que na eleição deste ano os nossos votos para deputado estadual e deputado federal fossem concentrados em um pequenino número de candidatos que realmente estejam comprometidos com a população de Xique-Xique (BA), principalmente na questão da saúde.
       Essa é a hora de dar o troco e prestigiar os candidatos que se comprometam a utilizar parte da verba de R$ 1.200,000,00 que irão receber este ano na implantação de um hospital em Xique-Xique (BA).
       Se deixarmos passar essa oportunidade de ouro, "INES É MORTA".
        Para conhecimento dos conterrâneos, publico a relação dos 10 candidatos mais votados para deputado federal, de um total de 131.
           José Rocha............................4.102 votos
           Felix Junior.........................  2.934 votos
           João Bacelar   ...................    2.879 votos
           João Leno.........................     2.114 votos
           José Carlos.....................       1.981 votos
           Bebeto.....................................917 votos
           Antônio Imbassay................... 915 votos
           Valmir Assunção ................... 397 votos
           Afonso Florência.................... 335 votos
            Zezeu Ribeiro........................ 315 votos
                TOTAL..........................16.889 votos

    Façamos valer o nosso voto em troca de algo concreto e importante para Xique-Xique.
    É com nosso voto, elegendo pessoas comprometidas com a cidade que iremos conseguir coisas boas para  o povo.

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Ruas, Praças e Avenidas de Xique-Xique (BA): RUA JOSÉ PEREGRINO






       A Rua José Peregrino, nas proximidades do Mercado do Peixe e perpendicular ao Rio São Francisco, começa na Avenida Barão do Rio Branco e termina na Rua Ruy Barbosa, percorrendo um trecho de 300 metros.
        O nome é uma homenagem ao Sr. José Peregrino de Souza, nascido no dia 17.08.1888, na cidade de Itaguaçu da Bahia (BA), na época, Distrito de Xique-Xique (BA) e  denominada de Tiririca.
       Foi Prefeito Municipal de Xique-Xique (BA), no período de 1955 a 1959 e no último ano do mandato criou o Colégio Municipal Senhor do Bonfim
        Faleceu no dia 24.03.1964 e seu corpo está sepultado no cemitério da cidade de Itaguaçu da Bahia (BA).


 

Foto antiga de Xique-Xique (BA):CASAMENTO NA ALTA SOCIEDADE.


Grandioso casamento acontecido em Xique-Xique (BA) na primeira metade do século XX.
Nubentes estão cercados  pelas damas e seus cavalheiros.
Alguns ainda vivem na cidade. Vejam se conhecem.

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Foto Denúncia: "Favela" em Xique-Xique (BA)




A "Favela" continua crescendo na margem do Rio São Francisco, que banha a cidade de Xique-Xique (BA), poluindo as águas que são utilizadas pela população.
É uma pena, os Vereadores da cidade, nossos representantes, não se sensibilizarem por esse atentado ao meio ambiente.
Continuam inertes como se nada estivesse acontecendo. E olhe que estamos em ano de eleições.  

domingo, 10 de agosto de 2014

Símbolos da cidade de Xique-Xique (BA): HINO, BRASÃO E BANDEIRA


  
                 SÍMBOLOS DE XIQUE-XIQUE (BA): HINO, BRASÃO E BANDEIRA. 
 
    A nossa Xique-Xique, como as demais cidades do mundo, possui, também, os seus símbolos representados pelo BRASÃO, pela BANDEIRA e, principalmente, pelo  seu HINO, criados pelo ilustre Professor ANTÔNIO RAMOS FEIRENSE.
    Para que esses símbolos se tornem conhecidos e portanto amados - "não se ama o que não se conhece" - este  Blog está fazendo a divulgação deles, pois acredito que grande parte dos conterrâneos  os conhece  superficialmente e talvez nunca tenham ouvido a música e lido a letra do nosso belo Hino.
Por falar nisso, sempre que alguém abrir o Blog de Juarez Morais Chaves (www.xiquexiquense.blogspot.com),   ouvirá, como fundo musical, o hino da nossa cidade.

BRASÃO  E  BANDEIRA DE XIQUE-XIQUE (BA).

INSÍGNIA:
     Coroa mural prateada com quatro torres, representativas  do domínio e do Município.

ESCUDO:
FIGURAS - O Sol em posição de nascer ou se pôr, simboliza o cidadão xiquexiquense que, do nascer ao morrer, deve irradiar a luz e a energia do seu valor pessoal, visando o seu bem e o bem da comunidade.
                    - O PX, símbolo grego que significa Jesus Cristo, simboliza uma homenagem especial ao mesmo Jesus /cristo, que sob a invocação do Senhor do Bonfim, é o Padroeiro do Município. Na curva da letra  "P" e na forma de setas encontradas  em sua haste, o símbolo sugere, também uma homenagem às tribos indígenas que habitavam a região. O "X" do símbolo com o "X" formado  pelos dois peixes, representam as iniciais do topônimo Xique-Xique.
                    - Os Peixes, em posição de emergência do Rio São Francisco simbolizam a pesca, uma das principais atividades do Município e de expressiva significação  sócio econômica e alimentar da região.

CORES:
     - As cores verdes, amarelo, azul e branco, acrescentadas do vermelho, sugerem uma homenagem especial ao Brasil e à Bahia.
          Em termos municipais simbolizam:
          O Verde - Todas as atividades nos campos, e o xique-xique, cacto do qual veio o topônimo do Município.
          O Amarelo - O ouro e demais minérios do solo xiquexiquense e a luz da fé e da intelectualidade do seu povo.
          O Azul - O Rio São Francisco com toda a sua expressiva importância na história e desenvolvimento do Município
          O Branco - A pureza de costumes que gera e garante a paz, e as virtudes teologais (Fé, Esperança e Amor), também indispensáveis no uso dos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário.
          O Vermelho - O amor e o sacrifício do povo xiquexiquense pelo progresso e bem-estar do seu Município.

LISTEL
       No Listel, em ouro sobre azul, o topônimo do Município e a data de sua Emancipação Política e Administrativa (06 de julho de 1832).

HINO AO MUNICÍPIO DE XIQUE-XIQUE 

                Letra e Música de Ramos Feirense
De uma Ilha a mirar o teu ouro
Que das serras douravam horizontes,
Tua História, qual outro tesouro,
Resplandece entre vales e montes.
A bravura do índio aguerrido,
E do branco a audácia sem par,
Com a ternura do negro sofrido
São as bases do teu triunfar.

 Coro - Pelos campos, garimpos e rios,
Nos distritos e nos povoados
Os teus filhos cultivam teus brios
Por seus feitos, no amor, sublimados.
Glória a ti entre cactos e flores
Sempre amando e servindo ao Brasil!
Glória ti que a Deus canta louvores!
Glória a ti Xique-Xique gentil !

Em poética expressão só de amor
A beijar o teu Rio São Francisco,
Por ti o Sol do nascer ao se pôr,
Agradece-lhe o peixe e o marisco...
No Evangelho de Cristo inspirado,
Só bondade teu povo pratique
Pra que tenhas viver pontilhado
De mil glórias, feliz Xique-Xique!


   OBS.: Esses Símbolos de Xique-Xique (BA) foram elaborados na administração do Prefeito Municipal Sr. Carlos de Souza Santos, gestor do Município no período de 1983/1989.
 
   Seria bom que  as nossas Escolas Fundamentais, mantidas pelo Município de Xique-Xique, fizessem a divulgação, em sala de aula, desses símbolos e, nas comemorações ali realizadas bem como na festa da cidade, o nosso  hino fosse tocado e cantado pelas emissoras de rádio e outras mídias.

TEMOS QUE VALORIZAR O PRESTIGIAR 
O QUE É NOSSO