segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Mensagem Bíblica: LUCAS 9, 48

O MENOR DE TODOS VÓS, ESSE É O MAIOR.

Vapores do Rio São Francisco: VAPOR ANCORADO


Vapor não identificado, num porto do rio São Francisco esperando o embarque dos passageiros.

Predios Públicos de Xique-Xique BA: CÂMARA DE VEREADORES.


A Câmara de Vereadores de Xique-Xique fica situada na saída da cidade, início da rodovia BA.52 e é uma das construções mais bonitas da cidade.

Enchente do Rio São Francisco - 1979 - em Xique-Xique BA: RUA JOSÉ CUSTÓDIO MORAES.


A Rua José Custódio de Moraes por estar situada próxima à margem do rio São Francisco foi uma das primeira a ser alagada quando da cheia do ano de 1979.
A Rua José Custódio de Moraes é paralela ao Rio São Francisco, tem início na Rua Belo Horizonte e vai até à Praça do Mercado.

COLEÇÃO SALOMÔNICA DE PROVÉRBIOS

IAHWEH NÃO DEIXA O JUSTO FAMINTO,
MAS REPRIME A COBIÇA DOS ÍMPIOS.

Baixio de Xique-Xique BA: O PROJETO DE IRRIGAÇÃO


Tomada d'água no Município de Xique-Xique (BA).
 

Informo aos seguidores e leitores deste Blog que a população da cidade de Xique-Xique (BA) não concorda com a denominação de "BAIXIO DE IRECÊ" dada ao Projeto de Irrigação que está sendo implantado no Município de Xique-Xique (BA), local onde estão situados o "BAIXIO" e a ÁGUA necessários à existência do referido Projeto de Irrigação. 

          Denomina-lo de "BAIXIO DE IRECÊ" é um grande equívoco e, acredito mesmo, que os habitantes da cidade de Irecê (BA) não devam sentir-se confortáveis com essa indevida denominação pois, sabem, mais que ninguém, que naquele Município não existe"baixio", e nem água para irrigação além de ficar a uma distância de mais de 100 km da margem do Rio São Francisco, local da tomada d'água e do canal principal, ambos no Município de Xique-Xique (BA), (fotos). 

Como acredito não serem eles os autores da equivocada denominação e sim que tenha partido de algum técnico que desconhece a realidade dos fatos, bem que os habitantes da cidade de Irecê poderiam ser parceiros dos Xiquexiquenses nesse pleito de mudança do nome do Projeto para "BAIXIO DE XIQUE-XIQUE", a não ser que queiram compactuar com essa usurpação

 

Canal Principal no Município de Xique-Xique (BA)

 

 

domingo, 29 de setembro de 2013

COLEÇÃO SALOMÔNICA DE PROVÉRBIOS

TESOUROS INJUSTOS NÃO TRAZEM PROVEITO;
MAS A JUSTIÇA LIBERTA A MORTE.

Foto Interessante em Xique-Xique BA: TAPIOQUEIRA


     Típica moradora das ilhas que formam o arquipélago xiquexiquense que semanalmente comparece à feira livre de Xique-Xique BA para vender seus produtos derivados da mandioca, principalmente a tapioca fresca e o beiju.
        No entanto, pacientemente e com bom humor aguarda  a reabertura do Mercado Municipal, reformado mas ainda fechado, para ver se consegue um lugar mais digno para vender seus produtos.

Evangelho Dominical: O HOMEM RICO E O POBRE LÁZARO.

      
          Evangelho de hoje :Lucas 16,19-31

               
Naquele tempo, disse Jesus aos fariseus: Havia um homem rico, que se vestia com roupas finas e elegantes e fazia festas esplêndidas todos os dias.
Um pobre, chamado Lázaro, cheio de feridas, estava no chão, à porta do rico. Ele queria matar a fome com as sobras que caíam da mesa do rico. E, além disso, vinham os cachorros lamber suas feridas.
Quando o pobre morreu, os anjos levaram-no para junto de Abraão. Morreu também o rico e foi enterrado. Na região dos mortos, no meio dos tormentos, o rico levantou os olhos e viu de longe a Abraão, com Lázaro ao seu lado. Então gritou: ‘Pai Abraão, tem piedade de mim! Manda Lázaro molhar a ponta do dedo para me refrescar a língua, porque sofro muito nestas chamas’.
Mas Abraão respondeu: ‘Filho, lembra-te de que recebeste teus bens durante a vida e Lázaro, por sua vez, os males. Agora, porém, ele encontra aqui consolo e tu és atormentado. E, além disso, há grande abismo entre nós: por mais que alguém desejasse, não poderia passar daqui para junto de vós, e nem os daí poderiam atravessar até nós’.
O rico insistiu: ‘Pai, eu te suplico, manda Lázaro à casa de meu pai, porque eu tenho cinco irmãos. Manda preveni-los, para que não venham também eles para este lugar de tormento’. Mas Abraão respondeu: ‘Eles têm Moisés e os profetas, que os escutem!’
O rico insistiu: ‘Não, Pai Abraão, mas se um dos mortos for até eles, certamente vão se converter’. Mas Abraão lhe disse: ‘Se não escutam a Moisés, nem aos Profetas, eles não acreditarão, mesmo que alguém ressuscite dos mortos”

sábado, 28 de setembro de 2013

Mensagem Bíblica: LUCAS 9, 45b

PARA ELES ERA UMA LINGUAGEM OBSCURA DE MODO QUE NÃO A ENTENDIAM, E TINHAM MEDO DE PERGUNTAR-LHE SOBRE ISSO.

Ruas de Xique-Xique (BA): RUA AURORA






        A Rua Aurora é a 9ª rua paralela ao Rio São Francisco, contada à direita da Praça D. Máximo, sentido norte/sul, com início na Av. J. Seabra.
        É uma das mais bonitas ruas de Xique-Xique por ser larga, duas pistas com canteiro central e muito arborizada.
       Bastante procurada pelos que desejam um bom local para morar, principalmente as casas que ficam voltadas para o Nascente.

Foto denuncia - FAVELIZAÇÃO DO LAGO IPUEIRA


As nossas autoridades municipais constituídas (Prefeito Vereadores), bem como as estaduais, principalmente o Ministério Público Estadual, todas elas remuneradas pelos cidadãos xiquexiquenses estão se lixando para a "favela" que a cada dia aumenta e toma conta da margem do Lago Ipueira.
É uma pena ver a saúde pública de Xique-Xique, saindo e entrando prefeito, totalmente abandonada pelos poderes constituídos.

Parque Aquático de Xique-Xique (BA): VISITANTES


O Parque Aquático, mesmo nos dias em que não está aberto ao público é visitado por xiquexiquenses ilustres que residem em outras localidades do Brasil.

COLEÇÃO SALOMÔNICA DE PROVÉRBIOS

"O FILHO SÁBIO ALEGRA O PAI,
O FILHO INSENSATO ENTRISTECE A MÃE".

Foto antiga de Xique-Xique (BA): AVIAÇÃO COMERCIAL EM XIQUE-XIQUE (BA)


Pessoas importantes quando Xique-Xique dispunha de um voo regular da VARIG: HUMBERTO NOGUEIRA e SÍLVIO BANDEIRA se cumprimentam.

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Jornal de Xique-Xique (BA): "A LUZ" - nº 17


    O periódico  "A LUZ", edição n° 17, de 19 de junho de 1932, veio com seis páginas, trazendo sua principal manchete com o título "Segredo da Providência", onde na opinião do próprio jornal, nada acontece neste mundo sem a determinação de Deus.
     O tema seguinte intitula-se "Conselho Consultivo do Município".
Trata-se de um Edital que o Dr. Philemon Cecílio de Souza, Juiz de Direito da Comarca de Xique-Xique, publicou, convocando para o dia 17 de junho de 1932, às 13:00h, na Casa da Câmara, sob a presidência de S. Excia., a solenidade de juramento e posse dos cinco membros do Conselho Consultivo Municipal de Xique-Xique, instituição pública que cumpria papel semelhante ao que exerce uma Câmara Municipal, cuja designação passou a ser da alçada do Poder Judiciário..
Os nomes dos membros do Conselho Municipal, designados pelo próprio Dr. Philemon Cecílio de Souza, foram os seguintes cidadãos: coronel Lithercílio Baptista da Rocha; coronel Manoel Teixeira de Carvalho; coronel Francisco Xavier Guimarães; coronel Luiz da França Martins e coronel José Custódio de Morais.
Estiveram na solenidade o coronel José de Souza Nogueira, Prefeito Municipal de Xique-Xique, coronel Agrário de Magalhães Avelino, Dr. José Cirino dos Santos, capitão Antônio Gomes Barreto e Jaime Pucini.
       "Sincera Manifestação" é a chamada seguinte falando sobre o casamento religioso do Coronel  Lithercílio Baptista da Rocha com a Sra. Clara Leite, sendo padrinhos do noivo o Sr. João José Campinho e esposa; e, da noiva, o Sr. Antônio Braga e esposa. Após a cerimônia e recepção os nubentes embarcaram no vapor "São Francisco" para a viagem de núpcias. O casamento civil ainda não tem data designada para se se realizar.
          O último assunto desta rica primeira página é o artigo "A Crise, a Falta de Trabalho é Geral", abordando a crise gerada pela seca e ampliada pelo desmonte dos garimpos do Açuruá.
          A página dois começa com a chamada "Sorteio dos Jurados" e o subtítulo Juízo de Direito da Comarca de Chique-Chique, Estado Federal da Bahia, EDITAL DE SORTEIO DOS JURADOS, onde o Dr. Philemon Cecílio de Souza convoca os seguintes  cidadãos xiquexiquenses a comparecerem ao fórum local, no dia 05 de julho, para o sorteio dos oito que integrarão o Conselho de Sentença,: Gustavo Pinheiro Sobrinho, Antônio Ferreira dos Santos, Aristóteles Cavalcante Lima, Hermenegildo de Souza Nogueira, Coriolando Miranda, José Custódio de Moraes, Francisco Xavier Guimarães, Francisco de Souza Nogueira, Rodrigo Alves Bessa, José Ferreira de Paula, Messias Teixeira da Rocha, Manoel de Melo Rodrigues de Lima, Bartolomeu Francisco de Souza,  Norberto de Medeiros Borges, Luiz Alves Bessa, José Ivo de Oliveira, Salomão Magalhães Costa, Joaquim de Figueiredo Rocha, Cincinato de Figueiredo Rocha, Júlio Afonso de Queiroz, Romualdo Galvão da Cruz, Felinto Pires Maciel, Francisco Alves do Carmo, Febrônio Raimundo Gomes, Artur José de Figueiredo, Francisco Emerenciano da Cruz, José da Rocha Pires, Milcíades de Figueiredo Rocha, Antonio Antunes Bastos, Francisco Dioníso dos Santos, João da Lapa Araújo, Profírio Marques de Souza, Virgílio Moreira do Nascimento, Camilo Eulálio de Souza e Luiz da França Martins.
           A página três traz uma notícia sobre o "Grupo Dramático Seis de Julho" com a informação de que no domingo último foi encenada a peça "Os Dois Sargentos". 
           Uma coluna com o título ":000$000" e a notícia de que o Interventor da Bahia tenente Juraci Magalhães ainda não cumpriu sua promessa de enviar a ajuda para auxiliar os flagelados da seca.
          A página quatro vem com os anúncios habituais.
        A página cinco Vem o assunto "Miss Atualidade", que é uma transcrição do LUX-JORNAL, do Rio de Janeiro, de autoria de Moreira Nascimento. O tema seguinte é "A Inocência dos Endinheirados", informando que o jornal A LUTA, de Juazeiro, apresenta uma propaganda na primeira página da ideia de um xiquexiquense – Edmundo Serra – sobre a industrialização do peixe do Rio São Francisco.
      A sexta página começa com o assunto "Injustificável Medida" e o subtítulo Alguns Comandantes da Empresa V. F. do São Francisco captam antipatias para seus vapores, por preferirem ancorarem seus vapores em lugares distantes 12, 15 e mais quilômetros do porto de Xique-Xique acarretando sérios prejuízos aos comerciantes e passageiros.
       O jornal "A LUZ" avisa a seus leitores a transferência de suas oficinas da Rua da Amargura (atual Rua Ruy Barbosa),  para a Rua Aurora.
       A chamada "Pela Igreja informa" a composição das comissões que ajudarão a Igreja Matriz do Senhor do Bonfim nas comemorações dos festejos do São João: Dia 22: Bartolomeu Morais, Sancho da Cruz e Nélson de Almeida; dia 23: Arquias Nolasco, Antônio Feitosa, Manoel Guedes e Tiburtino Barreto; dia 24: Dr. Vanderlino de Souza Nogueira, João Custódio Morais e Zoroastro Lustosa.
Dirigirão as ornamentações do altar as prendadas jovens Adalgisa Barnabé da Silva, Cezarina Guedes e Elza Cunha.
 
Fonte: "Senhor do Bonfim e Bom Jesus de Chique Chique" de Cassimiro Neto.

Mensagem Bíblica: LUCAS 9, 20

PERGUNTOU-LHES ENTÃO: " E VÓS, QUEM DIZEIS QUE EU SOU?" - "O CRISTO DE DEUS" RESPONDEU PEDRO.

Foto aérea de Xique-Xique BA: BAIRRO BNH


As casas populares construídas  no lado Leste da cidade pelo antigo Banco Nacional da Habitação, local que ficou conhecido como bairro BNH, é atualmente muito procurado para local de residência com grande valorização para os imóveis ali existentes.
Na parte superior da foto, o Lago Ipueira, formado pelo Rio São Francisco, que banha a cidade.

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

História de Xique-Xique (BA): ANTECEDENTES

                                      DESCOBERTA DA LAGOA IPUEIRA, FORMADA PELO RIO SÃO FRANCISCO E QUE BANHA A CIDADE DE XIQUE-XIQUE (BA). 
                                                  – 1545 –
         No ano de 1532 Duarte Coelho Pereira recebeu do Rei Dom João III, de Portugal,  o comando de frota encarregada de afastar os franceses do litoral brasileiro.
        Pelos relevantes serviços prestados  recebeu, em 10 de março de 1534, a doação da Capitania Hereditária de Pernambuco – também chamada de Capitania Hereditária de Nova Lusitânia.   
        Para tomar posse da Capitania,  Duarte Coelho Pereira se transferiu do norte de Portugal para a Colônia do Brasil, chegando à feitoria de Pernambuco no dia 09 de março de 1535 acompanhado da esposa Brites de Albuquerque e do cunhado Jerônimo de Albuquerque.
      Também vieram outros familiares e parentes e um  grande contingente de pessoas para trabalharem no desbravamento, na estruturação e na implementação da capitania e nos diversos tipos de serviços que planejados.
       No ano de 1545, Duarte Coelho Pereira, autorizado pelo Rei Dom João III, organizou uma expedição para explorar o Rio São Francisco. Depois de selecionar o melhor possível dentre os colonos, agregados, escravos e índios – pensando em todas as necessidades requeridas pelo empreendimento a enfrentar –, partiu liderando um numeroso grupo de homens experientes, apetrechado do que necessitava para o êxito da expedição. 
       Duarte Coelho Pereira direcionou a expedição a partir da foz do incógnito e fabuloso Rio São Francisco, seguindo observando atentamente, explorando e anotando no diário de viagem todas as ilhas, quedas d’água, cachoeiras, lagoas, braços e afluentes de ambas as margens.
      Até então (1545) nenhum outro europeu jamais se aventurou a semelhante viagem pelas águas do Rio São Francisco. 
      A viagem seguia o curso normal. Entretanto, Duarte Coelho Pereira resolveu interromper a expedição na altura da embocadura do Rio Carinhanha, afluente da margem esquerda do Velho Chico. Desse ponto Duarte Coelho Pereira deu meia-volta, retornando a origem.
       Das anotações do diário de viagem da expedição, Duarte Coelho Pereira, o pesquisador, separou pontos que identificam e interessam mais diretamente a esse trabalho: a Lagoa de Itaparica e o enorme arquipélago que circunda a única ipueira existente em todo o Rio São Francisco.
        Pois essa única ipueira do rio São Francisco descoberta por Duarte Coelho Pereira, em 1545, reveste-se de suma importância para a História de Xique-Xique, porque a sua margem o português  Theobaldo José Miranda Pires de Carvalho estabeleceu, em 1685 – cento e quarenta anos depois da passagem de Duarte Coelho Pereira – a Fazenda Praia.
     
Fonte: "Senhor do Bonfim e Bom Jesus de Chique-Chique" de Cassimiro Neto.
 
15
 
 
 

Mensagem Bíblica: LUCAS 9,9

HERODES DIZIA: "JOÃO EU O DEGOLEI. QUEM PODERÁ SER ESTE DE QUEM OUÇO TAIS COISAS?" E DESEJAVA VÊ-LO.

Xiquexiquensese ilustres: TEMÍSTOCLES SETÚBAL (SENHORZINHO)

Temístocles Rodrigues Setúbal, nasceu no dia 24.12.1919 em Pilão Arcado (BA),  filho do Sr. Eduardo Rodrigues Setúbal e de D. Angélica Gonçalves Setúbal. Conhecido por todos como "Senhorzinho", aos 25 anos de idade, ingressou no serviço público estadual, no cargo de guarda fiscal e coletor da secretaria estadual de Fazenda, cumprindo suas obrigações funcionais, com integridade profissional. No desempenho da atividade funcional foi transferido para a cidade de Xique-Xique (BA), onde trabalhou até se aposentar.
 Temístocles Rodrigues Setúbal se casou com D. Maria Vitória de Queiroz Setúbal, no dia 30 de janeiro de 1951, na cidade de Xique-Xique. O casal teve nove filhos: Eduardo de Queiroz Setúbal (advogado), Ubiralda de Queiroz Setúbal Meira (professora), Geraldino de Queiroz Setúbal (engenheiro, geólogo e geofísico), Gerusa de Queiroz Setúbal Souza (pedagoga), Iolanda de Queiroz Setúbal (advogada), José Jorge de Queiroz Setúbal (engenheiro e geólogo), Angélica Maria Queiroz Setúbal (pedagoga), Mara Rúbia de Queiroz Setúbal (advogada) e Themístocles Rodrigues Setúbal Júnior (médico ortopedista).
Temístocles Rodrigues Setúbal faleceu no dia 05 de setembro de 2009, na cidade de Xique-Xique. Seu corpo foi sepultado no cemitério central desta cidade.
 
257

Estaleiro de Xique-Xique BA: A "EDNEIA"


A barca "Edneia" está na fila aguardando a sua vez  de receber um casco de aço.

Aconteceu em Xique-Xique (BA) no séc XXI: LICENCIATURA EM LETRAS.


       No dia 17 de outubro de 2008, a Universidade Estadual da Bahia - UNEB graduou a segunda turma presencial de  Licenciatura Plena em Letras Vernáculas e Literaturas da Língua Portuguesa, tendo como  orador da turma o licenciando Roberto José de Oliveira Neto.
     Os graduandos fizeram as seguintes homenagens: Patrono: Reinaldo Teixeira Braga Filho; Paraninfo: Joseilton Vieira Fraga; Convidade Especial: Tarcísio Coutinho; Professor Homenageado: Paulo Roberto Correia Estevão; Padrinho da Turma: Marcondes Vieira Fraga
     Foram os seguintes os Graduados:  Adevânia S. da Silva Miranda, Adriana Carvalho da Cruz, Afriny Barreto dos Santos, Ana Lúcia da Silva Cruz, Ariana Mendes Batista, Carla Lidiani Oliveira Lima, Crislande da Cruz Moreira, Deográcia Gama da Esperança e Silva, Deuselice Maria de Souza Gomes, Domingas Ferreira Lima, Edileuza Francisca de Góes, Elianda Mascarenhas Gomes, Elielba da Silva Moreira, Elizabete Brito Sampaio, Flávia Nogueira Oliveira, Francicélia Pereira Lima Bastos, Gabriela Bernardo de Souza, Geisa José de Nascimento, Ilzete Nunes Nascimento, Ivonete Pereira Barreto, Jackeline Nunes Rabelo, Jeane Martins Soares, João Bosco Nunes, Keiza Sampaio Pedra, Lucélia Modesto Gonzaga, Lucília Miranda de Oliveira, Marilena Alves de Carvalho, Miriane Marques da Cunha, Ozenita de Souza Marçal, Reginaldo Marques Dourado, Renata Kelly da Franca Oliveira. Rita de Cássia de Sena Carvalho, Rosineide Souza Lacerda, Silvana Almeida da Silva, Simone Oliveira de Almeida, Tárcia Barbosa Silva, Valéria Santiago e Verlaneide Maniçoba de Sá Koch. 
 
Fonte: "Senhor do bonfim e Bom Jesus de Chique-Chique" de Cassimiro Neto.

1057

Aconteceu em Xique-Xique no séc XX: NOMEAÇÃO DE CONSELHEIROS.


       No dia 28 de março de 1928 se registrou a posse do Governador da Bahia Dr. Vital Henrique Batista Soares, para o mandato de quatro anos (1928-1932), sucedendo a  Francisco Marques de Góes Calmon.
      No dia 03 de abril de 1923, por Decreto, o Governador designou os  cidadãos abaixo para comporem o Conselho Municipal de Xique-Xique: Coronel Francisco Xavier Guimarães, Coronel Francisco Dionísio dos Santos, Coronel Lithercílio Baptista da Rocha, Sr. Luis Alves Bessa, Coronel Manoel Antunes Bastos, Coronel Manoel Teixeira de Carvalho e Coronel Zoroastro Ferreira Lustosa.
      Esses Conselheiros foram empossados no dia 10 de abril de 1928. Nesse mesmo dia os Conselheiros, em Sessão Especial, elegeram a Mesa Diretora que foi composta pelos seguintes: Presidente: Manoel Teixeira de Carvalho; 1º Secretário: Manoel Antunes Bastos; 2º Secretário: Francisco Xavier Guimarães.
 
Fonte: "Senhor do Bonfim e Bom Jesus de Chique-Chique" de Cassimiro Neto
316

Aconteceu em Xique-Xique (BA), no séc XIX: ABANDONO ESPIRITUAL DO POVO

No dia 10 de abril de 1855, a Câmara Municipal de Xique-Xique enviou ao Presidente da Província da Bahia, Dr. João Maurício Wanderley - Barão de Cotegipe - Ofício reclamando e pedindo solução para o abandono espiritual dos habitantes de Xique-Xique.
     Informa que esse problema foi gerado pela “alienação” do vigário da Paróquia do Senhor do Bonfim de Xique-Xique,  Padre Joaquim José dos Santos, o qual, tornando-se mentecapto furioso, assassinou publicamente o cidadão pacífico Antônio Roberto dos Santos, ex-vereador na cidade, com bastantes punhaladas. 
      Esclarece que na cidade existe o Padre Luis Francisco Viana, na condição de co-adjuntor, mas está proibido de celebrar missa pelo vigário Joaquim José dos Santos que ainda continua como Pároco.
Assinaram o Ofício os seguintes vereadores: Manoel Pereira Bastos – presidente, João Manoel de Novais, Herculano José Soares de Carvalho, João da Cruz Mariano e Maximiano Pereira da Franca.
 Fone: "Senhor do Bonfim e Bom Jesus de Chique Chique" de Casimiro Neto.
70

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Lago Ipueira em Xique-Xique BA: MOVIMENTADO PORTO FLUVIAL


O porto de Xique-Xique, principalmente nos finais de semana quando acontece a feira livre semanal, na cidade, fica repleto de grandes barcas que transportam passageiros e mercadorias.

Mensagem Bíblica: LUCAS 9,2

E ENVIOU-OS PARA PROCLAMAR O REINO DE DEUS E CURAR OS ENFERMOS.

Barcas do Rio São Francisco: TRANSPORTE DE AUTOMÓVEIS


Barcas do Rio São Francisco sendo utilizadas para travessia de veículos em locais onde não existem pontes.

Arte Sacra na Bahia: NICHO DA CONCEIÇÃO


O nicho, com imagem da Conceição, ladeado por duas cartelas de azulejos recortados, sobre a verga da porta, entre os signos marianos, apresenta as inscrições latinas ELECTA VT SOL e PULCHRA VT LUNA  - radiante como sol e bela como a lua .
Formam um conjunto gracioso destinado a louvar a Virgem Maria.
Época joanina, segundo quartel do século XVIII.
Azulejos existentes no Convento de Santa Teresa em Salvador Bahia.
 
Fonte: "Bahia-Tesouros da Fé"
Foto: Sérgio Benutti

Pôr do Sol em Xique-Xique (BA): BNH


Pôr do Sol em Xique-Xique, visto do bairro BNH que fica situado no lado leste da cidade.

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Foto do Rio São Francisco: BEIRADEIROS AGUARDANDO EMBARCAÇÃO


Após a feira semanal na cidade, os beiradeiros feirantes esperam na beira do rio, a embarcação que os levará ao local onde residem.
Foto Marcel Gautherot

Mensagem Bíblica: LUCAS 8, 21

MINHA MÃE E MEUS IRMÃOS SÃO OS QUE OUVEM A PALAVRA DE DEUS E A PÕEM EM PRÁTICA.

Barcas de tolda:



Velha barca, antecessora das atuais movidas a motor, com sua tolda  de folha de carnaúba e a indispensável carranca.

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Mensagem Bíblica: LUCAS 8,18

PORQUE A QUEM TEM, MAIS SERÁ DADO; E DE QUEM NÃO TEM, ATÉ MESMO O QUE PENSA TER SERÁ TIRADO.

Vapores do Rio São Francisco: NÃO IDENTIFICADO


Vapor ancorado recebendo passageiros e mercadorias. Foi uma pena a extinção desses vapores que tanto caracterizaram o Rio São Francisco.

Enchente de 1979 em Xique-Xique BA: PRAÇA D. MÁXIMO


A cheia do Rio São Francisco no ano de 1979 foi uma das maiores e inundou grande parte da cidade de Xique-Xique (BA).
A foto mostra o lado norte da Praça D. Máximo servindo de ancoradouro para grandes barcas.


domingo, 22 de setembro de 2013

Foto interessante em Xique-Xique BA: O GATO E A BATERIA


Este gato tem por hábito fazer a sesta sobre a bateria de um caminhão  que estaciona no lado oeste da Praça D. Máximo em Xique-Xique BA.
Será que tem perigo de ser eletrocutado estando tão perto dos polos da bateria?

Evangelho Dominical : O ADMINISTRADOR INFIEL

  Evangelho  de Lucas 16,1-13
 
16 1 Jesus disse também a seus discípulos: “Havia um homem rico que tinha um administrador. Este lhe foi denunciado de ter dissipado os seus bens.
2 Ele chamou o administrador e lhe disse: ‘Que é que ouço dizer de ti? Presta contas da tua administração, pois já não poderás administrar meus bens’.
3 O administrador refletiu então consigo: ‘Que farei, visto que meu patrão me tira o emprego? Lavrar a terra? Não o posso. Mendigar? Tenho vergonha.
4 Já sei o que fazer, para que haja quem me receba em sua casa, quando eu for despedido do emprego’.
5 Chamou, pois, separadamente a cada um dos devedores de seu patrão e perguntou ao primeiro: ‘Quanto deves a meu patrão?’
6 Ele respondeu: ‘Cem medidas de azeite’. Disse-lhe: ‘Toma a tua conta, senta-te depressa e escreve: cinquenta’.
7 Depois perguntou ao outro: ‘Tu, quanto deves?’ Respondeu: ‘Cem medidas de trigo’. Disse-lhe o administrador: ‘Toma os teus papéis e escreve: oitenta’.
8 E o proprietário admirou a astúcia do administrador, porque os filhos deste mundo são mais prudentes do que os filhos da luz no trato com seus semelhantes’.
9 Eu vos digo: fazei-vos amigos com a riqueza injusta, para que, no dia em que ela vos faltar, eles vos recebam nos tabernáculos eternos.
10 Aquele que é fiel nas coisas pequenas será também fiel nas coisas grandes. E quem é injusto nas coisas pequenas, sê-lo-á também nas grandes.
11 Se, pois, não tiverdes sido fiéis nas riquezas injustas, quem vos confiará as verdadeiras?
12 E se não fostes fiéis no alheio, quem vos dará o que é vosso?
13 Nenhum servo pode servir a dois senhores: ou há de odiar a um e amar o outro, ou há de aderir a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e ao dinheiro”.

sábado, 21 de setembro de 2013

Foto antiga de Xique-Xique (BA): PRAÇA 6 DE JULHO.


Foto antiga da Praça 6 de julho, antes da reforma para a colocação da Caldeira. Nesse tempo o local era conhecido como Praça do Pirulito.
O pequeno obelisco foi construído pelo Intendente Municipal José de Souza Nogueira, no ano de 1932, para comemorar o centenário da cidade.
Ao fundo, a residência do Coronel José de Souza Nogueira, que foi demolida por um dos herdeiros.

Parque Aquático de Xique-Xique (BA): O SURUBIM


Logo na entrada do Parque Aquático, o visitante se defronta com a escultura de um grande Surubim, homenagem feita ao mais tradicional peixe do Rio São Francisco.
É grande o suficiente para um pessoas entrar pela boca e conhecer as entranhas do animal.

Ruas de Xique-Xique (BA): PRAÇA 6 DE JULHO





       A Praça 6 de julho ou Praça da Caldeira, como é hoje conhecida ou ainda Praça do Pirulito como era  chamada antes da colocação da caldeira, é pequenina e fica localizada atrás da Igreja do Senhor do Bonfim.
         No que pese a pequenez é um dos mais importantes logradouros da cidade, pois a sua inauguração, no dia 6 de julho de 1932, pelo Intendente Municipal Coronel José de Souza Nogueira (1930/1933), foi uma homenagem ao centenário da cidade de Xique-Xique (BA).
          A Caldeira que ali está afixada forneceu energia elétrica para a cidade de 1936 até o ano de 1951, quando a cidade passou a contar com energia fornecida por um motor a diesel. A conservação desse equipamento foi muito feliz por preservar a memória da cidade.
           Dessa pequena Praça, partem 2 importantes ruas de Xique-Xique: a Rua Ruy Barbosa e a Rua Gois Calmon, sem se falar na Avenida J. Seabra que lhe fica ao lado.
           É nessa Praça que fica situado o Clube Beneficente dos Operários, fundado no dia 15 de agosto de 1935 e que continua em plena atividade beneficiando os seus sócios.
           Foi nessa Praça que o nosso escultor Carlos Roldão, expôs a sua obra "Cristo Crucificado", antes  de ir para a Praça D. Máximo, local definitivo.
          Em breve, até o final de 2013, essa famosa Praça será contemplada com uma Agência  do Banco do Nordeste do Brasil S.A - BNB, que muito beneficiará a cidade.
           Zelemos, pois, pelos nosso logradouros.
 
                
 

Foto Denuncia - ORIGEM DA "FAVELA" EM XIQUE-XIQUE (BA).


Por incúria da administração pública de Xique-Xique uma "favela" está se formando entre o cais e a margem do Lago Ipueira, ao lado do Mercado do Peixe, com grande ameaça para a saúde pública da cidade, vez que os dejetos são lançados diretamente nas águas do rio.
É mais um atentado que pela omissão dos poderes constituídos, principalmente o Ministério Público Estadual está perpetrando contra a cidade de Xique-Xique BA.

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Foto aérea de Xique-Xique (BA): BAIRROS "BNH" E "PEDRINHAS"


Bela foto aérea de Xique-Xique, obtida pelo fotógrafo Édson Nogueira.
O Lago Ipueira, formado pelas águas do Rio São Francisco, destaca-se como o bem mais precioso da cidade.
Na parte de baixo, o bairro "Pedrinhas" situado nas proximidades da "ponta da ilha" e acima, o bairro "BNH" situado a leste da cidade.

Foto Denuncia - Mercado do Peixe em Xique-Xique (BA).


      A sujeira e a falta de higiene continuam imperando no Mercado do Peixe de Xique-Xique (BA).
    Como as vísceras dos peixes são jogadas no chão, o local se transformou numa permanente morada de cães e gatos que ali, com facilidade encontram alimentos frescos.
    Enquanto isso os xiquexiquenses continuam entregues à própria sorte, sujeitos a todo tipo de doenças ocasionadas pela forma com que os peixes são expostos e comercializados.
   O Gestor Municipal não está preocupado com isso, os nossos ilustres Vereadores muito menos e o nosso brioso Ministério Público continua dormindo e fazendo de conta que nada de anormal está acontecendo com a saúde da população.

Jornal de Xique-Xique (BA): "A LUZ" Nº 16


        "A LUZ", edição n° 16, de 05 de junho de 1932, estampa como manchete principal de sua primeira página a chamada "Impostos Extorsivos", em forma de editorial, alertando aos governantes sobre a irracionalidade de impostos demasiados numa época de crise como esta que se atravessa.
         O tema seguinte é "Rumo a São Paulo" com a excelente notícia de que a Companhia Agrícola São Martinho, da cidade de Martinho Prado, no interior de São Paulo, contratou os serviços de João Rodrigues Felão a fim de que o mesmo selecione 32 duas famílias de sertanejos flagelados pela seca inclemente, dentro dos parâmetros estabelecidos pela Companhia Geral de Imigração e Colonização do Brasil, para se transferirem para aquela cidade e trabalharem na lavoura.
Estas famílias deverão seguir até Pirapora MG,  viajando no vapor "Benjamim Guimarães". 
         Outra notícia vem com o cabeçalho "Pompeu Júnior" e afirma que se acha entre nós o representante da Empresa Nacional de Imigração, Colonização, Transportes, Indústria e Comércio, J. B. Pompeu Júnior que veio fazer contrato para levar emigrantes para São Paulo.
O visitante se acha hospedado na Pensão Albertina e tornará a São Paulo pelo vapor "Benjamim Guimarães", levando consigo a turma contratada.
             Há um artigo com o nome "O Carbonado" comentando a crise instalada com a queda dos preços pelo mundo todo do carbonado.
             E a página termina com o assunto "Ainda Não Chegaram", informando de que os 10:000$000 (dez contos de réis) que o Interventor da Bahia, tenente Juraci Magalhães prometeu ao Prefeito Municipal de Xique-Xique coronel José de Souza Nogueira, para dar algum tipo de socorro aos flagelados pela seca, ainda não chegaram.
            A página dois é aberta com a transcrição de um artigo com o título "Casa do Jornalista", do LUX-JORNAL, de Carlos Rubens, membro da Academia Carioca de Letras.
            Há um anúncio diferente com a chamada "VENDE-SE", com o oferecimento de um Chevrolet 27.
             E o "Balancete do mez (sic) de Maio (sic) das obras da Igreja", assinado pelo monsenhor Costa, com uma lista dos que contribuíram.
Eis os nomes dos contribuintes: Aziz Asmar, José Belarmino Ribeiro, Com. José Francolino, Maria Rita Santana, Pompeu Bastos, Serapião Andrade, Carolino Valverde e Durval Veloso.
            A página três tem somente anúncios, como sempre.
           A quarta página começa com o título "Mez (sic) Mariano" falando sobre as comemorações do mês anterior e alistando os nomes de algumas pessoas que foram destaque: Gacy Nogueira, Ester Peregrino, Adélia Figueiredo, Angélica Bessa, Hilda Peregrino, Rosa dos Santos, Maria José Oliveira e Luzia Ferreira.
           Em seguida vem "Pelo Palco", informando que será levada naquela noite de 5 de junho, em benefício das obras da Igreja Matriz, o formidável drama "Os Dois Sargentos", com o "Club Dramático 6 de Julho".
         Uma coluna com o título "Pelo Fórum" comentando o sorteio de 36 jurados efetuado no dia anterior pelo Juiz de Direito da Comarca Dr. Philemon Cecílio de Souza, para compor o Conselho de Sentença que se reunirá na próxima sessão do Júri, no dia 04 de julho para julgar o réu Hermínio Monteiro de Araújo.
           Notícia rara vem com o título "Um Prédio Escolar" informando que foi assinada uma Lei Estadual autorizando o governo a investir até vinte contos de réis na construção de um prédio escolar em cada município. A LUZ faz a seguinte colocação:
"Ora, neste momento de terrível crise, em que as populações rurais do nosso sertão emigram acossadas pela canícula e para não morrer de fome e sede, aglomerando-se do interior deste município e circunvizinhos neste porto, a espera ansiosos do barco que os transporte as terras do sul do país, por que o governo não manda construir um prédio escolar em Chique-Chique?
Construí-lo seria cumprir a Lei, dar inestimável benefício    a essa terra e mais que tudo, amparar muitos e muitos de nossos irmãos que curtem os apuros de uma miséria ímpar."
Como o momento é grave e tema de preocupação geral em todo o sertão o jornal A LUZ volta a enfocá-lo.
            Um tópico agora dá a notícia com o título "Em Busca de Melhoria", afirmando que continua a descida de flagelados em demanda das plagas sulinas do Estado. Informa que no vapor "Saldanha Marinho", seguiu na 2ª-feira última, a terceira turma composta de homens, mulheres e crianças, num total de 32 pessoas.
           Há um artigo, assinado por um certo Símon com o título "Estrada de Rodagem" que a Tropa de Burro ainda prevalece no interior em comparação com o Caminhão, pois não há estradas de rodagem, nem o Brasil produz aço para fabricar caminhões, nem gasolina para abastecê-los.

Mensagem Bíblica: 1 TIMÓTEO 6,7

PORQUE NADA TROUXEMOS PARA ESTE MUNDO E NADA DELE PODEREMOS LEVAR.

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Aconteceu em Xique-Xique (BA) no séc. XX: NOVO INTENDENTE MUNICIPAL


O coronel Manoel Teixeira de Carvalho reassume a Intendência Municipal

Favorecido pelas reformas propostas, em 1915 e em 1923, pelo governador da Bahia, Dr. J. J. Seabra, à Constituição do Estado mediante as quais foi ampliado o número de cadeiras nos Conselhos Municipais e implantou a eleição indireta para os Intendentes Municipais – permitindo uma recondução – o coronel Manoel Teixeira de Carvalho foi escolhido pelos colegas conselheiros para presidir por mais um quadriênio (1928-1932) a mesa diretora do Conselho Municipal havendo, consequentemente, continuando no posto de Intendente Municipal.
 
Fonte: "Senhor do Bonfim e Bom Jesus de Chique Chiue" de Cassimiro Neto
316

Aconteceu em Xique-Xique (BA) no séc XXI: ALTERADO O NOME DA "ESCOLAS REUNIDAS CÉSAR ZAMA"


      A construção da primeira escola pública estadual em Xique-Xique foi resultado de uma mobilização e de uma luta titânica idealizada e liderada pelo Intendente Municipal coronel Francisco Xavier Guimarães, que governou o Município  em três oportunidades distintas: 1920-1922, 1923-1924 e 1933-1938.
       Nos dois primeiros mandatos o coronel Francisco Xavier Guimarães investiu o máximo de seus esforços para dotar a cidade de Xique-Xique de  um sistema educacional de alcance quantitativo e qualitativo, em uma época em que a comunidade dispunha somente de ensino de nível elementar, funcionando nas residências dos próprios professores, praticamente todos leigos.
       Finalmente, em sua terceira gestão, o já Prefeito Municipal Coronel Francisco Xavier Guimarães (1933-1938) conseguiu tornar realidade seu esforço quando junto com o Governador do Estado Juracy Montenegro  Magalhães construiu   um prédio escolar com quatro salas de aulas e demais dependências, que recebeu o nome de "Escolas Reunidas César Zama", inaugurado no dia 07 de setembro de 1937 (foto).
      No ano 2003 o prédio das "Escolas Reunidas César Zama" foi transferido do Sistema Estadual de Educação para o Sistema Municipal de Educação de Xique-Xique.
      No final do ano de 2008 a referida instituição de ensino teve o nome original  "Escolas Reunidas César Zama" modificado para  "Escola Municipal César Zama".
 Fonte: "Senhor do Bonfim e Bom Jesus de Chique Chique" de Cassimiro Neto
1055

Estaleiro em Xique-Xique (BA): A "Souza Linda"


A "SOUZA LINDA" com casco de aço, em fase de acabamento e prestes a ser lançada nas águas do Rio São Francisco a partir do porto fluvial de Xique-Xique.

Xiquexiquenses Ilustres: PRIM BARRETO.


O Sr. Prim Gomes Barreto nasceu em Gentio do Ouro (BA), no dia 22.11.1919,  filho do Sr. José Pereira Alves Barreto e de D. Henedina Gomes Barreto.
Muito jovem decidiu fixar residência na cidade de Xique-Xique (BA), estabelecendo-se como comerciante.
Militou na política partidária, elegendo-se vereador à Câmara Municipal da cidade, nas eleições de 1958, exercendo o mandato entre 1959-1963, tendo ficado na suplência na legislatura 1967-1971.
Foi juiz de paz de Xique-Xique função que exerceu no dia 31 de janeiro de 1971, quando, como delegado do  Tribunal Regional Eleitoral – TRE/BA, deu posse  ao prefeito eleito Sr. Joel Firmo de Meira, em função da ausência do Juiz de Direito,

Mensagem Bíblica: 1 TIMÓTEO 4, 12b

TORNA-TE MODELO PARA OS FIÉIS NO MODO DE FALAR E DE VIVER, NO AMOR, NA FÉ, NA PUREZA.

Aconteceu em Xique-Xique (BA) no séc XIX - CÂMARA DE VEREADORES PEDE UM SACERDOTE PARA A CIDADE.

A Câmara de Vereadores de Xique-Xique (BA), no dia 13 de janeiro de 1851, enviou ao Prelado Diocesana um Ofício  requerendo o envio de um Sacerdote para que a população de Xique-Xique pudesse ter uma orientação religiosa.  Diz o documento que a população se acha privada de socorros espirituais. Roga-lhe, em forma de apelo, a solução para tão lastimosa falta. 
Fonte: "Senhor do Bonfim e Bom Jesus de Chique Chique" de Cassimiro Neto.
Fonte:  
 
69

 

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Arte Sacra na Bahia: AZULEJARIA SACRA


Alegorias bíblicas, localizadas na sacristia, dentro de cartelas concheadas,  que têm como motivo a Sarça Ardente e o Fênix (no contexto símbolos eucarísticos). Ressalte-se a bela fatura  e a originalidade  no tratamento do tema. c. 1770. - Igreja do Pilar, em Salvador (BA).
Fonte: "Bahia: Tesouros da Fé".
Foto: Sérgio Benutti

Mensagem Bíblica: LUCAS 7, 35

MAS A SABEDORAI FOI RECONHECIDA COMO JUSTA POR TODOS OS QUE A SEGUEM.

Barcas do Rio São Francisco: TRANSPORTE DE GENTE E DE CARGAS



As barcas a motor que substituíram  as barcas a velas e posteriormente os vapores, são, atualmente, o único meio de transporte utilizado pelos ribeirinhos para se deslocarem.
Viajam, como mostra a foto, junto com as mercadorias e dormindo em redes.

Lago Ipueira em Xique-xique BA: PAQUETES ANCORADOS

'
'
"Paquetes" é o nome que damos às pequenas embarcações utilizadas individualmente  pelos beiradeiros.
São transportes individuais.

Pôr do Sol em Xique-Xique (BA): O LAGO E A ILHA


Em frente à Xique-Xique (BA), situada na margem do Rio São Francisco, existe um Lago e uma Ilha.
É o Lago Ipueira e a Ilha do Gado Bravo, onde diariamente, por detrás dela, o Sol se esconde.

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Mensagem Bíblica: LUCAS 7, 16

O MEDO SE APODEROU DE TODOS, E LOUVAVAM A DEUS, DIZENDO: "UM GRANDE PROFETA SURGIU ENTRE NÓS"; E: "DEUS VISITOU SEU POVO".

Foto do Rio São Francisco: AGUADEIRAS


"Aguadeiras" era o nome que se dava às mulheres que abasteciam de água as residências em Xique-Xique transportando-a em latas de querosene vazias equilibradas sobre a cabeça.
Essas trabalhadoras desapareceram com a chegada da água encanada na cidade.
Foto: Marcel Guatherot

Barca de tolda: À VELA E À VARA


Tempo em que as barcas que navegavam no Rio São Francisco  tinham como  combustível o vento e, na falta desse as varas dos remeiros.

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Vapores do Rio São Francisco: VAPOR ANCORADO


Vapor com nome não identificado, ancorado num porto do Rio São Francisco, recebendo passageiros e cargas.

Mensagem Bíblica: 1 TIMÓTEO 2,4

ELE DESEJA QUE TODOS SEJAM SALVOS E CHEGUEM AO CONHECIMENTO DA VERDADE.

Baixio de Xique-Xique: O PROJETO DE IRRIGAÇÃO

Baixio de Xique-Xique (BA): O PROJETO DE IRRIGAÇÃO

Tomada d'água no Município de Xique-Xique BA

Informo aos seguidores e leitores deste Blog que a população da cidade de Xique-Xique (BA) não concorda com a denominação de "BAIXIO DE IRECÊ" dada ao Projeto de Irrigação que está sendo implantado no Município de Xique-Xique (BA), local onde estão situados o "BAIXIO" e a ÁGUA necessários à existência do referido Projeto de Irrigação. 

Denominá-lo de "BAIXIO DE IRECÊ" é um grande engano e, acredito mesmo, que os habitantes da cidade de Irecê (BA) não devam sentir-se confortáveis com essa indevida denominação pois, sabem, mais que ninguém, que naquele Município não existe"baixio", e nem água para irrigação além de ficar a uma distância de mais de 100 km da margem do Rio São Francisco, local da tomada d'água e do canal principal (fotos). 

       Como acredito não serem eles os autores da equivocada denominação e sim que tenha partido de algum técnico que desconhece a realidade dos fatos, bem que os habitantes da cidade de Irecê poderiam ser parceiros dos Xiquexiquenses nesse pleito de mudança do nome do Projeto para "BAIXIO DE XIQUE-XIQUE", a não ser que queiram compactuar com essa usurpação

 

Canal Principal, no Município de Xique-Xique BA

Enchente do Rio São Francisco em 1979: RUA CEL MANOEL TEIXEIRA - XIQUE-XIQUE (BA).


No ano de 1979 a cidade de Xique-Xique sofreu com uma grande cheia do Rio São Francisco. As suas principais ruas, próximos à margem do rio, ficaram totalmente inundadas.
A foto registra o alagamento da Rua Coronel Manoel Teixeira, que fica perpendicular ao rio, ao lado do Mercado Municipal.
Foto: Afonso

domingo, 15 de setembro de 2013

Jornais de Xique-Xique (BA): " A LUZ", nº 14


          O periódico "A LUZ", edição n° 14, de 22 de maio de 1932, tem como sua primeira chamada a matéria intitulada "Bahia Católica", falando sobre o 1° Congresso Eucarístico Nacional, a realizar-se em Salvador, em outubro daquele ano.
       O assunto seguinte  "A Vazante do Rio São Francisco", apresenta a informação:
"Devido à escassez das chuvas, o Rio São Francisco acha-se bastante vazio, a ponto de prejudicar a navegação. O vapor “Raul Soares” viu-se obrigado a voltar a Januária MG e o vapor “Djalma Dutra” vem com sua viagem atrasada. O vapor que deveria zarpar no dia 15 da cidade de Juazeiro BA não saiu na data regulamentar, devido ao atraso do vapor “João Pessoa”.
       Com o título "Dr. Otávio Carneiro", vem de Pirapora, MG a notícia do falecimento do engenheiro Dr. Otávio Carneiro, que era diretor da Empresa Viação e Indústria de Pirapora, proprietária do vapor “Santa Clara”, que naufragou em frente à ilha da Champrona, dia 14 de janeiro de 1932.
       Outra grande manchete desta primeira página era "Em Prol dos Flagelados", acompanhando o que acontece com as vítimas das secas nas caatingas do município de Xique-Xique, inclusive as providências que estão sendo tomadas para minorar seus sofrimentos e para evitar que eles morram todos de fome e de sede.
      O capitão Nélson Xavier entregou ao comerciante Sr. Francolino José dos Santos uma quantidade de cereais que foram bem distribuídos escrupulosamente pelo mesmo a 1879 pessoas.
      "A LUZ" passou telegramas para os jornais Diário de Notícias e A TARDE de Salvador, narrando, nos detalhes, a situação geral dos flagelados.
     O Prefeito Municipal de Xique-Xique, coronel José de Souza Nogueira tem tomado todas as providências para dar assistência aos flagelados, inclusive sua mais recente decisão foi telegrafar ao interventor federal do Estado da Bahia tenente Juraci Montenegro Magalhães  colocando-o a par de toda situação, rogando-lhe providências imediatas.       
       À página dois, num artigo assinado por alguém que subscreve com o pseudônimo de Príncipe Negro, há um relato do que está acontecendo na cidade de Xique-Xique invadida pelos flagelados da seca, que chegam de todos os lados.
       A página três apresenta somente anúncios publicitários, inclusive mais um inédito: CALCEHINA, específico da dentição.
       A página quatro começa com o assunto "O Nosso Ouro em Retirada", denunciando a venda de ouro para pessoas estrangeiras que levam para o exterior sem pagar os respectivos impostos.
      Em seguida a página quatro traz o tópico "Pelas Obras da Matriz", falando acerca das novenas de maio e sobre a campanha de remodelação do templo da Igreja Matriz do Senhor do Bonfim.
       Na página quatro foi publicada uma poesia intitulada "Alzira", escrita por alguém que usa como forma de identificação – ou não deseja ser identificado – as iniciais TP.